A arquitetura paulistana é bastante diversificada, sendo que por toda a cidade vemos diferentes estilos que agradam e desagradam. Como não sou arquiteto, enxergo essa mescla de estilos como algo típico de uma cidade que ao longo de sua história recebeu uma enorme quantidade de imigrantes das mais variadas nacionalidades.

Essa miríade de estilos certamente mexe com as pessoas, que gostam ou desgostam deste ou daquele estilo. Há quem goste de Oscar Niemeyer e reprove Ramos de Azevedo e há quem pense o contrário ou até goste dos dois.

A residência abaixo certamente causa reações variadas a quem a observa:

Localizada na Rua Nagib Izar, Jardim Anália Franco, este sobrado é completamente diferente de praticamente todo tipo de arquitetura residência que costumamos ver em São Paulo.

Apesar de ser um imóvel novo, sua arquitetura é amplamente inspirada no estilo vitoriano tão presente nas casas que costumamos ver nos Estados Unidos e no Canadá. Não me recordo de já ter visto alguma coisa parecida aqui na capital paulista.

Muitos arquitetos irão torcer o nariz ao ver o sobrado, mas a grande verdade é que no mar de construções sem graça e sem estilo que predomina-se em São Paulo um imóvel desse é muito bem vindo. Os conservadores até poderão dizer que a arquitetura tem “obrigação de seguir cartilha de estilo”, mas convenhamos que esta cartilha não funciona bem em uma cidade com a nossa, tão diversificada em suas construções.

clique na foto para ampliar

Retomar a estética de época passada nada mais é o que estamos vendo no cotidiano com a cultura vintage, que adota nos dias de hoje aquilo que já foi padrão no passado. E observamos isso no antigomobilismo, na moda e no design. Porque não também na arquitetura ? Vale lembrar que importantes construções paulistanas foram erguidas em um estilo arquitetônico destoante de sua época, como o próprio Theatro Municipal e a Catedral da Sé.

Neste caso da casa, arquitetonicamente, falando trata-se aqui de um falso histórico*¹. A residência foi reformada ou construída no lugar de outra mais antiga e sua obra foi concluída no ano de 2010.

Finalmente, trata-se de uma obra residencial paulistana bastante interessante, cuja construção leva primordialmente ao debate em torno dela. Devemos nos apelar as cartilhas das escolas de arquitetura ou devemos deixar a vontade do proprietário falar mais alto ? Deixe seu comentário.

Nota: Quem souber o autor da obra entre em contato conosco. Gostaríamos de conversar!

*1 Falso histórico: Quando uma obra tem características históricas, se faz passar por antiga, porém é um edifício novo, muitas vezes imitando o estilo original de um artista.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comments

  • FERNANDO TEIXEIRA DA SILVA 06/11/2019 at 14:33

    Se eu tivesse dinheiro, compraria só para mantê-la conservada.

    Reply
  • mooshmassacre 06/11/2019 at 15:34

    A única coisa que podemos fazer é admirar, afinal o proprietário trabalhou e paga por aquilo que tem, e de nada temos haver com isso, mas sem dúvidas, ver este tipo arquitetônico nos inspira fortemente, não à todos, mas à alguns.

    Reply
  • Lucas Lieggio 06/11/2019 at 15:47

    Aqui em Brasília, num bairro residencial antigo e nobre, de altíssimo padrão, fizeram um casarão imenso todo em estilo romano. São aproximadamente 800m2 de área construída se não estou enganado. Um palácio de 2 pavimentos com subsolo. possui colunas em mármore branca, janelões de madeira envidraçados com venezianas. Portas de madeira todas trabalhadas. Tudo é em estilo romano, das construções ao paisagismo. O terreno tem um total de 10.000m2.

    Reply
    • Marcelo 06/11/2019 at 16:32

      Eu moro em Brasília e gostaria de saber onde se encontra a casa que você menciona.

      Reply
  • MILER DE MARCHI 06/11/2019 at 15:51

    Puxa… eu amo os EUA, já fui pra lá 2x mas fiquei em ambas, somado o tempo, 40 dias. Com isso consegui conhecer 7 Estados (dezenas de cidades) além de Washington DC, rodei mais de 5000 km de carro por lá e cada canto que eu fui eu encontrava arquitetura diferente. Esse formato do sobrado deste post me parece muito com o que encontrei em São Francisco – Califórnia e também em Jersey City – Nova Jersey. Na verdade o que mais chamou minta atenção foi em São Francisco – CA, pois dentro da cidade 99% é literalmente esse modelo mas se sair da cidade já encontrará casas bem diferentes, ou seja, é bem regional, já em Jersey City – NJ tem vários modelos, essas só achei em bairros na região central. Falando de São Francisco – CA, é o que eu mais amei em toda cidade, fiquei lá 5 dias e ficava rodando a cidade de carro, tirando fotos e observando cada detalhe e desejando demais morar lá (não gostei tanto do que a cidade oferece em comparação com demais lugares que conheci nos EUA, mas essas casas me cativou demais, até sonhei com o fato de construir uma igual pra mim aqui no Brasil). A casa que a Janis Joplin morou lá é idêntica a essa, só muda a cor. Próxima vez que eu for a SP, se eu for de carro, faço questão de ir nessa casa ver de perto, fiquei muito feliz em ver isso. Obrigado por compartilhar, visto que não imaginava ver isso em Terras Tupiniquins. Por isso amo São Paulo-SP e Curitiba-PR, as melhores cidades do Brasil, por terem tanta diversidade e conseguir ainda preservar parte da história.

    Reply
  • Marcelo 06/11/2019 at 16:34

    Que achado precioso! Parabéns!

    Reply
  • waldenir dornellas 06/11/2019 at 16:56

    Para o meu gosto, é lindíssima.

    Reply
  • andre santana 06/11/2019 at 18:51

    Simplesmente linda!!! A gente fica até emocionado de contemplar uma maravilha arquitetônica dessas…Parabéns pelo achado!!!

    Reply
  • Carlos Antonio Lopes 06/11/2019 at 22:10

    Primeiramente devo confessar que amo esse estilo assim como amo o Art Déco e
    Art Nouveau. Em segundo lugar, cada proprietário tem o direito de construir o que bem entende!Gostando ou não, o público apenas observa pois isso não provoca danos à coletividade.Acho fascinante exatamente essa riqueza arquitetônica que nos faz esquecer esses pombais atuais que são os condomínios com padrões e gabaritos pré-determinados e monótonos.Amo a diversidade e é ela que nos enriquece e nos faz sentir curiosidade pelo diferente e inusitado.

    Reply
  • Reg Prata 07/11/2019 at 13:40

    Como assim, cartilha de estilo!? Q estupidez e essa!? Se o terreno e meu, construo o q eu quiser e ninguém tem nada com isso, eu q vou morar lá, ora

    Reply
  • Elizete 07/11/2019 at 16:47

    Moro relativamente perto dessa famosa rua, que tb. tem se tornado muito comercial, assim como o entorno. O que nos chama atenção além do requinte é referente à segurança, hoje casa sem câmera, grade, cerca elétrica e demais aparatos fica muito à mercê de meliantes!

    Reply
  • Alberto Wynne Nonato 08/11/2019 at 13:36

    Existe um ditado que diz, os incomodados que se mude.

    Reply
  • maria do carmo 08/11/2019 at 17:18

    Muito interessante.. A casa e a matéria. sobre ela .Parabens

    Reply
  • Paulo Clístenes Vieira da Silva 09/11/2019 at 21:33

    É um imóvel de muito bom gosto!

    Reply
  • JEANNETE MOREIRA 10/11/2019 at 05:44

    Nossa, eu amo casa antiga! Só não congui ver o valor de venda.

    Reply
  • Ricardo B. Dias 17/11/2019 at 22:22

    Muito agradável de ver, contrastando com a monotonia e a pobreza da arquitetura moderna da vizinhança. Que o interior esteja à altura da fachada. É a opinião de alguém acostumado a admirar arquitetura antiga quando viaja para fora e inconformado com o modernismo que se esgotou e teima em não morrer. Beleza também faz parte da qualidade de vida.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: