Morar próximo de avenidas de grande movimentação de tráfego, nem sempre é um bom negócio. Se há a conveniência de estar em uma via importante, há o inconveniente de estar sempre muito perto de um alto nível de ruído, poluição e trânsito.

Além disso, se é uma via com muitos caminhões há sempre o risco de seu imóvel sofrer rachaduras e um desgaste mais rápido. É o caso de algumas ruas muito próximas de avenidas como a Salim Farah Maluf e Avenida dos Bandeirantes.

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga - Clique para ampliar.

Este imóvel antigo está localizado bem no início da Avenida Sapopemba, num trecho bastante problemático por estar ao lado da sempre movimentada Avenida Salim Farah Maluf. Uma boa olhada nos imóveis vizinhos a este, é possível notar que ou estão abandonados como este ou mal conservados, fechados ou muito degradados.

Este trecho da Avenida Sapopemba é proibido estacionar, o que dificulta até de estabelecimentos comerciais prosperarem. Onde estacionar para ir a uma loja? E se for uma residência, há sempre o inconveniente de uma visita ter que parar a vários quarteirões de distância.

clique na foto para ampliar

Nossas vias precisam ser melhor adaptadas ao urbanismo cotidiano. Uma simples mudança de regra de trânsito, como o estacionamento, pode decretar a decadência ou a recuperação de um local. Antes da Avenida Salim Farah Maluf ser o caos que é hoje, estas residências antigas da Água Rasa, próximas a ela eram todas ocupadas e cheias de vida.

Veja mais fotos deste imóvel (clique na miniatura para ampliar):

Atualização: O imóvel foi demolido em fevereiro de 2014

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Inês 23/04/2013 at 11:20

    Com certeza ira abaixo, assim como foram as outras casinhas que estavam ao lado, note o muro ao lado, eram várias casinhas.
    Esta porta era de uma vidraçaria que por décadas sobreviveu neste espaço.
    Passo todos os dias e acompanho tristemente o abandono destas e de tantas outras na maior das avenidas do Brasil.

    Reply
  • Rodrigo 27/07/2013 at 16:36

    A casa do lado se não me engano foi onde entrou um ônibus com tudo e teve que demolir

    Reply
  • anaclaramt 13/11/2014 at 13:12

    Já era….uma pena! =\

    Reply
  • Alberto Ferreira 26/05/2017 at 16:08

    Meu filho trabalhou vizinho desse sobrado, no 147 que era um despachante (há uns 20 anos atrás), mudou para Rua do Acre, aí perto !!!

    Reply

Comunicado importante aos leitores e leitoras do São Paulo Antiga

Neste momento estou enfrentando um período de muitas dificuldades para manter o site no ar, com a possível saída de nosso patrocinador institucional.

 

Preciso da sua colaboração para que o site não encerre suas atividades em 1 de julho de 2018.

 

Faça uma doação ou assinatura mensal no site São Paulo Antiga, através da plataforma APOIA.SE

 

Desde já muito agradecido,

Douglas Nascimento, autor e editor