Localizada no bairro rural de Inhaíba, extremo leste de Sorocaba, encontramos a Capela de Nossa Senhora da Imaculada Conceição, construída em 1930 com projeto assinado por Ramos de Azevedo.

Crédito: Leandro Guidini / São Paulo Antiga

A pequena capela é tida com um dos únicos prédios de arquitetura neoclássica de Sorocaba, em terras próximas a Fazenda Santa Maria. Encontra-se no alto de uma colina, com vista privilegiada, somente sendo possível acessa-la por uma estrada de terra, distante aproximadamente 1 quilômetro da antiga estação de mesmo nome da Estrada de Ferro Sorocabana.

Historiadores da região contam que havia um ilustre frequentador desta capela, Santos Dumont, sempre que estava em férias na região de Sorocaba, inclusive tendo ele escrito seu testamento ali. Porém, por muitos anos ela sofreu com o descaso, e amargou em um profundo abandono. Quase tudo foi roubado ou vandalizado, sendo salvas as imagens que compunham o altar, recebidas e guardadas por um padre de outra paróquia.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Este abandono veio por parte dos donos do imóvel, o Grupo Votorantim, que negligenciou a capela por anos, e não a reconheceu como bem quando iniciado o processo de tombamento pelo CMDP (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Arquitetônico, Turístico e Paisagístico de Sorocaba), em 2003, que teve conclusão favorável ao tombamento apenas em 2013.

Vista dos fundos da capela (clique na foto para ampliar).

Vista dos fundos da capela (clique na foto para ampliar).

Detalhe da capela (clique na foto para ampliar).

Detalhe da capela (clique na foto para ampliar).

Em setembro de 2012, um incêndio de grandes proporções na plantação de eucaliptos a sua volta atinge a capela, danificando totalmente o edifício. O Ministério Publico, desta forma, entra com uma ação contra o Grupo Votorantim aplicando uma multa de R$ 10 mil por dia, caso a capela não fosse restaurada. Nestes moldes, a empresa custeia toda a restauração do prédio, e 50 metros a sua volta, em um valor total de R$ 500 mil.

Tão logo seja terminada (o restauro encontra-se em fase final), a capela será concessionada para Ação Comunitária de Inhaíba, que terá sua salvaguarda, voltando à pequena capela suas funções originais.

Veja mais fotos da Capela de Inhaíba (clique na miniatura para ampliar):

Foto: Leandro Guidini
Foto: Leandro Guidini
Foto: Leandro Guidini
Foto: Leandro Guidini
Foto: Leandro Guidini

About the author

Leandro Guidini é um jovem apaixonado pelas ferrovias do Estado de São Paulo. Desenhista industrial por formação, atua na área da Arqueologia Industrial, pesquisando temas vinculados à ferrovia e fazendas de café, importante binômio do desenvolvimento paulista, sendo autor de livros e artigos. Em suas horas vagas, conduz algumas das velhas Maria-fumaças preservadas na cidade de São Paulo e pratica ferreomodelismo.

Deixe um comentário!

Comments

  • nazarethlmperes 24/06/2014 at 18:18

    É sempre lamentável que a memória seja destruída.
    Assim a cultura se esvai com o descaso dos proprietários e dos poderes públicos.

    Reply
  • Elisandra 25/06/2014 at 10:47

    Para a Votorantim, um patrimônio histórico não traz dinheiro, não gera desenvolvimento. Nem para limpar o nome desta empresa capitalista que só quer saber de fazer barragem e hidrelétricas eles servem. Eu já repudiava esta empresa, agora tenho completo nojo!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: