Vai chegar um tempo – e nem está tão distante assim – que morar em casa térrea no bairro de Moema será apenas história. Como já é também história o nome original do bairro, Indianópolis, que poucos hoje em dia sabem (veja mais sobre isso no final do artigo).

Mesmo assim, algumas poucas casas térreas ainda resistem bravamente em meio ao mar de prédios que o bairro se tornou, especialmente nos últimos 25 anos. São terrenos valiosos, cobiçados pela construção civil, que enxerga nestes bravos remanescentes mais espaço para novos edifícios.

Das casas que restam, poucas ainda se destinam a fins residenciais, a grande maioria sofreram alterações estruturais e tornaram-se salões de beleza, bares e restaurantes.

Mas é no número 1206 da Alameda dos Aicás que encontramos uma belíssima casa térrea, absolutamente preservada, que serve como uma grande exemplo para demonstrar como era (e ainda é) delicioso morar em um casa.

O imóvel é modesto, porém muito gracioso. Sua fachada é pintada em cor amarela, com suas duas janelas frontais pintadas de branco e emolduradas por pastilhas coloridas. No alto, azulejos servem de decoração, bem ao centro da construção. Do lado direito, a entrada da residência é um belo pórtico em estilo missões, também decorado com as mesmas pastilhas.E,finalmente, o portão que é apenas um pequeno gradil, do tempo em que muros e portões podiam ser baixos, já que serviam apenas para limitar a propriedade e não precisavam ser enormes fortalezas para evitar a entrada de ladrões.

Moema virou um bairro apertado, repleto de edifícios, com trânsito complicado e poucas vagas para estacionar carros na rua. Mas um passeio pelo bairro ainda revela belas construções antigas, como esta, que retratamos aqui. É a doce nostalgia de uma São Paulo que está cada dia mais no passado.

Parabéns ao feliz proprietário desta casa!

Curiosidade:
Povoada inicialmente por ingleses e alemães ainda nas derradeiras décadas do século 19, até o ano de 1987 o bairro de Moema era conhecido como Indianópolis. Porém, a população não gostava muito deste nome e pressionaram pela mudança. Assim, o Prefeito Jânio Quadros atendeu os anseios dos moradores do bairro e mudou o nome do bairro para Moema, através do decreto 24.764, em 15 de outubro de 1987.

Veja mais fotos desta casa (clique na imagem para ampliá-la):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

Conheça a região através de nosso mapa:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Carla Silva 19/01/2012 at 20:47

    Que linda casinha!

    Reply
    • André Gomes dos Santos 13/03/2012 at 02:06

      Linda mesmo!!!

      Reply
  • Leandro 20/01/2012 at 10:17

    Mas porque o antigo nome não agradava?
    O que há (havia) de errado com ele?

    Reply
    • Katiúcia 20/01/2012 at 15:00

      Bom, “pólis” vem do grego e significa “cidade”.

      Talvez ocorressem umas brincadeiras do tipo: “Fulano mora na terra dos índios”.

      Não sei se é isso. No fim, o bairro acabou de uma forma ou de outra com um nome indígena.

      Reply
      • Leandro 20/01/2012 at 15:39

        Que feio para a história do bairro, então…
        Se for mesmo isso, demonstra que esta aversão a “gente diferenciada” não é fenômeno recente em terras bandeirantes.
        Pobre SP…

        Reply
        • Marcus 27/02/2012 at 09:24

          Originalmente a avenida se chamaria Indianápolis pois a filha do loteador havia acabado de voltar de estudos na cidade do estado de Indiana. Mas acabou ficando, sabe-se lá por quais motivos, Indianópolis.
          Estes desenganos ocorreram no bairro com ruas como a Alameda dos Apetubás, que manteve este nome por mais de 40 anos, até que se descobrisse que o nome registrado na prefeitura era APETUPAS. E lá se vai dinheiro público para mudar todas as placas.

          Reply
  • Maria Leide Pinheiro 19/11/2013 at 19:22

    Me criei no bairro de Indianópolis, na av. Jandira, logo depois do hospital da Cruz Vermelha. Estudei no Grupo Escolar Cesar Martinez, que ficava primeiro atraz da Igreja de Nossa Senhora Aparecida, depois mudou-se para av. Indianólis e Ficou Colegio Estadual Alberto Levi, la deve ter uma arvore que plantei por volta do ano de 1954. Morei em diversos bairros depois disso, (Sacomã) Jardim Aeroporto, ate me mudar para o Rio de 1970, onde resido ate hoje. Fiquei imprecionada de como esta regiao cresceu, e tenho saudades daquela epoca.

    Reply
  • Rosely Mancuso 03/10/2015 at 19:16

    Estou sabendo hoje que as pessoas não gostavam do nome “Indianópolis”…Moro na região há 62 anos e nunca soube disso. A historia é outra…em razão da igreja Nossa Senhora aparecida que ficava no Largo de Moema.. veio a mudança do nome do bairro….Tanto é que a Avenida continua chamando-se Indianópolis…

    Reply
%d blogueiros gostam disto: