Algumas ruas da Bela Vista, especialmente nas proximidades da Rua Abolição, reservam gratas surpresas. São construções antigas muito bonitas, algumas preservadas outras não, em ruas que levam o nome de jardins, como a Rua Jardim Francisco Marcos e a Rua Jardim Heloisa.

Uma outra rua bem interessante é a Rua Comendador José Xavier Gouveia, também travessa da mesma Rua Abolição. É nela que existe uma série de sobrados geminados pequenos mas muito charmosos, como estes da foto a seguir.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

É um loteamento muito interessante, composto por 12 sobrados erguidos entre as décadas de 30 e 40.  Sendo sete delas no lado direito da via e cinco do lado esquerdo. Apesar de todas elas serem tombadas pelo CONPRESP em NP3* (explicação no final do artigo), boa parte das residências estão bastante descaracterizadas por alterações realizadas antes do tombamento ter sido decretado.

A casa de número 36, alvo de nossa reportagem, não estava descaracterizada mas bastante deteriorada, como mostra a fotografia a seguir:

Crédito: Lanfer Arquitetura

Recuperar esta casa e preservar as características originais da fachada era um desafio dos proprietários, que procuraram o Arquiteto Fábio Lanfer Marquez para executar um projeto de restauro que além de manter a originalidade da casa, trouxesse conforto aos moradores.

Após uma extensa reforma tanto na parte interna como externa o resultado ficou excelente.

Crédito: Lanfer Arquitetura

O São Paulo Antiga conversou com o arquiteto responsável pelo projeto:

SPa: Como surgiu a ideia de restaurar o sobrado ? Foi do proprietário ou sua ?
Fábio Lanfer Marquez (FLM): A idéia de restaurar o sobrado surgiu junto com a compra do mesmo, o qual acompanhei a escolha por ser um cliente próximo. O restauro entrou no plano, primeiro porque sem reformá-lo não havia condições para morar dignamente, e em segundo, porque os proprietários possuem uma incrível sensibilidade artística e histórica. Na escolha privilegiaram um imóvel com localização mais central, com quintal, quartos grandes e valor baixo.

Crédito: Lanfer Arquitetura

clique na foto para ampliar

SPa: Partindo da reforma, qual foi sua ideia ao recuperar a residência ?
FLM: Era necessário intervir de forma a possibilitar o uso atual e contemporâneo do espaço. O uso é a questão principal para qualquer bem antigo que se deseja preservar. Ele é o fator que mantém vivo o interesse, a memória, e demonstra as necessárias manutenções de um lugar ou objeto. Numa casa antiga isto é possível principalmente com a adequação das infraestruturas elétrica e hidráulica. Normalmente esta última é acompanhada da quebra de parte dos revestimentos. No caso específico desta obra a troca dos revestimentos não representou um problema pois eram posteriores aos originais e já em estado ruim de conservação. A questão foi escolher um material que se adequasse bem à proposta. Com relação ao estilo, procurei o equilíbrio entre acabamentos simples e rebuscados, proporcionando ora contrastes, ora releituras.

SPa: Quais os maiores desafios ao recuperar um imóvel como este ?
FLM: Acredito que o maior desafio seja o cuidado na intervenção, nas decisões de obra. Muitos itens acabam sendo decididos no local, pois dependem de uma situação existente encontrada em cada fase da obra. É necessário bastante critério entre o que se deve manter, o que descartar, e o que recuperar.

Crédito: Lanfer Arquitetura

clique na foto para ampliar

SPa: Como foi a experiência de recuperar uma construção antiga.
FLM: A experiência foi a melhor possível, principalmente pelo desafio apresentado na situação inicial. A superação deste veio no fato que mesmo com materiais e técnicas simples o resultado ficou bem evidente. Ver a satisfação do cliente, e a recuperação de uma parte, mesmo que pequena, da ocupação histórica paulistana é gratificante.

Crédito: Lanfer Arquitetura

SPa: Fale um pouco mais sobre a Lanfer Arquitetura.
FLM: Trata-se de uma proposta que usa experiências distintas como base para um escritório de arquitetura, mas também um se apresenta como um pequeno ambiente virtual de repertório para discussão de projetos e idéias.

São iniciativas como esta, partindo de donos conscientes de sua missão em preservar a história arquitetônica da cidade, e de arquitetos preocupados em recuperar ao invés de simplesmente demolir e construir algo novo, que dão para nossa cidade anseios de um ambiente mais sustentável e agradável. Conciliar o antigo com o moderno é algo imprescindível para os dias atuais. Coexistir é muito melhor que demolir.

Nosso parabéns aos proprietários e o desejo que sejam muito felizes em sua nova residência e votos para que novos projetos criativos como este continuem aparecendo. Deixamos aqui o elogio também ao Arquiteto Fábio Lanfer Marquez pelo trabalho desenvolvido e pela gentileza de ceder as imagens do imóvel.

Quem quiser conhecer um pouco mais do trabalho desenvolvido pela Lanfer Arquitetura, clique no link abaixo:
www.lanferarquitetura.com

*Tombamento NP3: “Preservação parcial do bem tombado. Quando se tratar de imóvel, deverão ser mantidas as características externas, a ambiência e a coerência com o imóvel vizinho classificado como NP1 ou NP2, bem como deverá estar prevista  a possibilidade de recuperação das característias arquitetônicas originais.” (Res.22/Conpresp/02)

Veja mais fotos do sobrado (clique na miniatura para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Marcia Torres 31/10/2013 at 17:33

    Adorei o trabalho. Deu vontade de me mudar para essa casa!!!

    Reply
  • Luciana 31/10/2013 at 18:06

    Puxa minha inquilina morava na Jardim Francisco Marcos onde ela tinha uma produtora de filmes, pena que o aluguel era muito caro e ela teve que mudar,mas essas ruas próximas a rua da abolição são muito bonitas e um oásis no meio dos concretos

    Reply
  • Carla Silva 31/10/2013 at 18:15

    Lindo trabalho. A casa ficou ainda mais bonita! Quero morar nela também!

    Reply
  • Luiz Henrique de Souza Alineri 31/10/2013 at 20:01

    Não poderia deixar de dar os meus parabéns à todos os
    envolvidos!

    Reply
  • Gualberto Cappi 31/10/2013 at 21:17

    Meus Parabens ao proprietario pela felicissima escolha e pela sensibilidade na recuperaçao do patrimonio historico de Sao Paulo (cidade que merece mais cuidado na preservaçao da sua memoria) e ao arquiteto pela qualidade do seu trabalho.
    O apreciamento (se diz?) vem de um colega arquiteto (eu) que, sendo italiano, è acostumado a tratar restauraçao e recuperaçao de casas historicas, coisa bem comum por aquì.
    Muito boa tambem a escolha de manter o tradicional piso de ladrilhos decorados.
    Abraço
    Gualberto
    PS perdao para o meu nivel de portugues !

    Reply
  • Carlos Gama 01/11/2013 at 08:07

    Belíssimo trabalho!
    Todos merecem os cumprimentos de cada cidadão que tenha um tanto de sensibilidade. O resultado se percebe especialmente na manifestação daqueles de gostariam de também “morar na casa”.
    Parabéns os proprietários, ao arquiteto Fábio Lanfer Marquez e a Douglas Nascimento, o autor do site.

    Reply
  • Marisa 01/11/2013 at 13:35

    Houve bastante sensibilidade tanto dos proprietários quanto do arquiteto nessa repaginação do imóvel. Parabéns aos envolvidos, resultado final excelente.

    Reply
  • Thiago 01/11/2013 at 14:12

    Muito bom mesmo, a casa do outro lado da rua é exatamente igual, mesmas cores e tal, também é parte do projeto? Sou morador da rua e torço muito para que todos um dia se sensibilizem e deem mais vida a estes imóveis!

    Reply
    • Fabio Lanfer Marquez 02/11/2014 at 11:03

      Thiago, as cores fortes eram um pedido dos proprietários.. após alguns estudos acabaram por escolher as mesmas. Mas as casas não são exatamente iguais, e isso é muito interessante ao observar o conjunto!

      Reply
  • Charles Alexandre Pereira. 17/11/2013 at 02:22

    São Paulo é exemplo em preservação de sua história.Viajo muito pelo Brasil e vejo a decadência de muitas obras históricas,e não dão 1% de interesse em preservar como aqui…….

    Reply
  • Fabio Lanfer Marquez 02/11/2014 at 11:37

    Obrigado aos que comentaram elogiaram, e aos que morariam na casa, rs.
    Muito do resultado de uma obra vem dos clientes, que neste caso tinham esta sensibilidade.
    Agradeço novamente ao Douglas pela oportunidade nesta parceria.
    Abraços,
    Fabio.

    Reply
    • fabiolanfer 03/07/2015 at 13:24

      Uma atualização: Fiquei sabendo que os proprietários estão vendendo a casa… Ainda tenho o contato dos mesmos. Caso interesse a alguém, basta entrar em contato comigo que repasso. Abs.,

      Reply
  • Pardo 24/02/2015 at 21:20

    Queria eu ter uma casa assim aqui no bairro em que moro, aliás, Douglas, já ouviu falar num bairro chamado Vila Zelina aqui em Sampa???, fica na Zona Leste próximo de Vila Prudente e Moóca e apesar de a especulação imobiliária estar chegando no bairro, ainda tem muita coisa boa para por aqui no site, eu recomendo.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: