Até pouco tempo atrás a Vila Anastácio era um enclave tranquilo entre a malha ferroviária da CPTM e o trânsito frenético da Marginal do Rio Tietê.

Inúmeras residências, com muitos moradores antigos do bairro, dividiam o bairro com armazéns, galpões, um pátio ferroviário e o paiol do exército (foto).

Detalhe da fachada do Paiol do Exército, na Vila Anastácio

Há cerca de 7 ou 8 anos a especulação imobiliária chegou com bastante força ao bairro, dando adeus a algumas antigas fábricas que ainda estavam por ali e também colocando abaixo inúmeras residências antigas que davam graça ao bairro. Hoje em dia há um bom número de torres no bairro, contrastando com o cenário do passado recente.

Entretanto com um pouco de insistência você encontra casas pelo bairro que são verdadeiras cápsulas do tempo:

clique na foto para ampliar

Esta casa centenária, localizada na rua Benedito Campos de Morais, já bem próxima à Marginal Tietê tem um perfil arquitetônico e estado de conservação que encaixa-se perfeitamente em uma cápsula do tempo.

Realmente trata-se de uma casa única na região, ao menos atualmente não encontrei nada similar, e que resiste ao tempo firme e forte, apesar de carecer de uma restauração.

Observe que toda a estrutura original, tal qual telhas, janelas e esquadrias estão todas ali. Apesar disso o reboco da fachada já caiu quase por completo, revelando seus tijolos.

Tijolos estes que devem ser oriundos das inúmeras olarias que margeavam o Rio Tietê por boa parte de sua extensão na capital paulista, especialmente em regiões como a Lapa de baixo, Vila Maria, Tatuapé e as proximidades com Guarulhos.

Até mesmo o muro dos fundos, limítrofe a construção vizinha, ainda é de tijolos. A entrada da casa se dá pelos fundos da construção, após acessar o terreno através do portão à esquerda da residência.

Observá-la é um abrir a mente à imaginação, pensando em quantas famílias viveram ali ao longo de décadas e décadas. Passado que talvez não se repita no presente nunca mais.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Daniel Pardo 16/03/2018 at 20:43

    O estranho é que apesar de a casa parecer abandonada, tem carros na garagem dela.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: