Houve um tempo em que as residências eram bastante tranquilas e seus proprietários não precisavam se preocupar com certos exageros que são comuns nos dias de hoje, tal qual muros altos, portões e grades que nos remetem mais a presídios do que o lar de uma família.

Isso ocorre já se vão algumas décadas e se dá pelo fato que a violência faz parte do cotidiano das cidades brasileiras, afetando o modo que moramos e ocupamos nossos lares.

A residência abaixo exemplifica isso muito bem:

clique na foto para ampliar

Localizada na rua Manoel Pereira Lobo, região da Água Rasa, essa casa adorável é um exemplo de como o nosso cotidiano mudou em virtude de tempos mais cinzentos e inseguros.

Mureta e portão original foram substituídos por um portão gradeado mais alto.

Até ai alguém poderá argumentar que a mudança apenas reflete a necessidade do morador em adaptar seu antigo quintal para acomodar um automóvel. E isso até é verdade.

detalhes da fachada (clique na foto para ampliar)

Contudo, basta olhar para a varanda do imóvel e vai encontrá-la gradeada. Se voltarmos uns 60 anos no tempo isso seria improvável. Mas hoje em dia tornou uma necessidade para o nosso cotidiano ser mais seguro.

Isso à parte, a residência é realmente encantadora. Desde o bom gosto na fachada, com uma cor agradável aos olhos, ao piso de caquinhos, cujo contraste com a pintura da casa resulta em uma combinação atraente.

Os pequenos detalhes da fachada com seis pequenos azulejos decorativos espalhados e mais um maior no frontispício dão um toque ainda mais elegante na construção.

Pontos fortes da casa: fachada muito bem cuidada, detalhes decorativos e piso de caquinhos de cerâmica

Pontos negativos: portão moderno, grade na varanda e janela de alumínio.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Emerson de Faria 12/06/2018 at 17:33

    Uma combinação equilibrada de casinha singela do passado com bunker inexpugnável adaptado aos dias sombrios e tenebrosos em que vivemos. Eu morei na Água Rasa quando criança nos anos 80, na Rua Anália Franco, e uma casa assim àquela época seria algo impensável. Sinal dos tempos…

    Reply