Um dos caminhos mais antigos da capital paulista, a Avenida Gabriela Mistral é infelizmente uma via bastante esquecida por nossas autoridades municipais.

Por muitos e muitos esta via era o único meio de ligação do bairro de Penha de França com o município vizinho de Guarulhos. Esse pouco contato entre o bairro e a outra cidade, aliás, não impediu do poder municipal paulistano transferir a propriedade do bairro para os guarulhenses, medida essa que durou poucos anos.

Nesta via ainda alguns resquícios de um passado um pouco mais nobre do que o que encontramos atualmente, com diversas chácaras e casarões. Parte destas propriedades eram ligadas a donos de olarias que margeavam o rio Tietê nesta região, tanto do lado paulistano como no de Guarulhos.

Um dos imóveis remanescentes é este aqui:

clique na foto para ampliar

Construída na primeira metade do século 20, esta propriedade é uma sobrevivente de um período já bastante remoto desta região. No passado, como já mencionei acima, a Gabriela Mistral era uma avenida bem diferente desta que encontramos atualmente, com vários outros imóveis similares a este de ambos os lados da via.

Hoje  as poucas que resistem encontram-se em estados de conservação que variam do regular ao ruim, fruto de uma região bastante desprezada da Penha, com segurança precária, e má conservação dos instrumentos públicos.

clique na foto para ampliar

Apesar dos pesares a casa não está em mau estado de preservação. Seu estado geral é bastante satisfatório, necessitando alguns trabalhos pontuais. De acordo com um vizinho que preferiu não se identificar, a casa sofreu alterações mais profundas na década de 1950 ou 1960 (ele teve certa dificuldade em precisar) quando a varanda, logo à esquerda da porta de entrada, foi fechada com alguns vitrôs.

Atualmente pintada em um tom de verde a casa por mais vezes teve pinturas com branco e bege, sendo que na área ao redor da janela do quarto os tijolos ficavam à vista e em sua cor natural. É possível observar que os tijolos foram pintados junto com o restante da fachada.

A primeira vez que a fotografamos, em 2011, a residência ainda era de cor branca como mostra a foto a seguir:

Nesta cor a casa era mais agradável (clique para ampliar)

Por fim, tanto essa casa como suas vizinhas convivem com o constante rumor que serão demolidas, seja em decorrência da construção de um corredor de ônibus ou de uma linha do Metrô. Se é verdade ou não, por enquanto não podemos confirmar. Esperamos que não passe de um boato e que toda esta região receba uma merecida revitalização.

Veja mais fotos (clique na miniatura para ampliar):

Você pode conhecer dois outros interessantes imóveis antigos da Avenida Gabriela Mistral clicando aqui e aqui.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Marcelo 12/11/2018 at 17:32

    O tom verde das paredes externas apagou a cor gelo da porta e da janela de madeira da fachada; melhor era branco-marfim mesmo como na foto que você descreveu de 2011.

    Reply
  • Marcelo Cunha 12/11/2018 at 18:17

    linda casa…… parece cidade do interior……..

    Reply
%d blogueiros gostam disto: