Inicio da madrugada do dia 5 de novembro de 2010. O que para algumas pessoas era apenas o fim de mais uma sessão de cinema no Internacional Shopping Guarulhos para outras era o fim de um dos patrimônios mais importantes de Guarulhos, o Casarão Saraceni.

Localizado dentro de um dos pátios de estacionamento do shopping, na calada da noite a única casa que preservava características em art nouveau da cidade de Guarulhos virou um amontoado de entulho, atropelando a história.

TRAJETÓRIA:

Em 1919 Giuseppe Saraceni e família chegaram a Guarulhos e se instalaram no bairro de Itapegica, próximo a Avenida Guarulhos, caminho para o bairro da Penha.

No porão deste casarão funcionou a primeira indústria de sapatos e artefatos de couro de Guarulhos, que fornecia entre outros clientes para o Segundo Batalhão de Guardas de São Paulo  localizado no centro da capital paulista.  Por sua atividade pioneira, os Saracenis eram considerados por muitos historiadores, como os percussores da industrialização na cidade.

Na foto a família Saraceni reunida diante do casarão no natal de 1951

Figura respeitável da comunidade guarulhense e paulista, o patriarca Giuseppe Saraceni foi prefeito da cidade no ano de 1936 e curiosamente o portador da primeira carteira de motorista de Guarulhos. Anos antes, em 1932, cedeu espaço em seu casarão para que servisse de refúgio durante a Revolução Constitucionalista.

Décadas mais tarde, já em 1959, a fábrica de máquinas de escrever Olivetti adquiriu o imóvel em conjunto com um grande terreno ao lado. Construída a empresa, o casarão passou a ser a administração deste novo empreendimento.

Na década de 1990, esta unidade da empresa Olivetti encerrou suas atividades e alguns anos depois foi comprada pelo empresário e educador guarulhense Antônio Veronezi, que posteriormente transformou a área da fábrica no Internacional Shopping, sem interferir ou destruir a antiga residência.

Croqui da fachada feito para a construção do imóvel no início do século XX

O Casarão Saraceni que ficava em meio às árvores frutíferas acabou ilhado ao meio do estacionamento do shopping. Tombado pelo Conselho de Patrimônio Histórico de Guarulhos em 2000, o casarão que ultimamente não estava sendo utilizado, estava em boas condições de conservação e preservação.

Em 2009, o vereador guarulhense Geraldo Celestino (PSDB) entrou com um absurdo pedido de destombamento do imóvel alegando que o patrimônio não possuía nenhum vínculo histórico e arquitetônico. Colocado em votação na câmara de vereadores da cidade, teve seu destombamento aprovado.

O mais aterrorizante é que o destombamento foi aprovado pelo Conselho do Patrimônio Histórico tendo como base um parecer técnico de Carlos Augusto Mattei Faggin, professor titular da FAU–USP e conselheiro do CONDEPHAAT. Neste parecer, Faggin afirma que “nada justifica a permanência desta obra. Podemos ficar sem o Casarão que não chega a ser relevante e nada tem de interessante”.

Esta frase soou como uma sentença de morte. A casa poderia ser demolida a qualquer momento, e foi o que aconteceu. A casa veio abaixo e em menos de dois dias já não havia nem mesmo resquício de entulho no local.

A escavadeira em meio aos escombros do casarão

Estivemos no local no dia da derradeira demolição e flagramos os últimos suspiros de uma memória agonizante. Compartilhamos abaixo imagens desta triste mancha na história de Guarulhos.

GALERIA 1 – Veja abaixo fotos do imóvel antes e depois da demolição tiradas na mesma posição:

GALERIA 2 – Confira outras fotos (clique para ampliar):

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Ralph Mennucci Giesbrecht 16/11/2010 at 12:56

    Salve lindo pendão da esperança, salve símbolo augusto da paz. Os seus campos tem mais flores, nossa vida no teu seio mais amores.

    Reply
  • Alexandre Giesbrecht 16/11/2010 at 14:08

    Vão fazer o quê no local? Ampliar o shopping? Ampliar o estacionamento do shopping? Nunca fui a esse estabelecimento, mas conte-me entre os que não pisarão ali nem que estejam distribuindo dinheiro na porta.

    Reply
    • Ivan 26/11/2012 at 22:54

      Existem pessoas que são devotos do dinheiro e acham que só o dinheiro prevalece. O casarão era uma pedra no sapato do estacionamento do shopping e conseguiram 40 vagas a mais no estacionamento. A pergunta é: O que o vereador Celestino ganhou com isso?. O empenho dele foi ferrenho e defendeu o destombamento com unhas e dentes em favor do Shopping. Será que poderá com orgulho dizer aos netos o seu “grande feito” e será admirado por eles por ter enterrado parte da história de Guarulhos? Em troca de que? Até parece que Guarulhos só tinha este “problema”, nenhum outro de relevância igual, nada preocupava o digníssimo vereador, somente este prédio ! Gente pobre de espírito que se vende por nada, a mesquinhez supera qualquer outro sentimento. Lamentável que existam pessoas assim.

      Reply
    • Dalrez 08/02/2013 at 21:53

      Você falou tudo, me orgulhava do shopping, agora me orgulho de nunca mais ter pisado lá, nem quando distribuem prêmios. Conte-me como o número um!

      Reply
  • Vinicius Campoi 16/11/2010 at 14:23

    Essas tristes imagens falam por si, atenção cidadãos de Guarulhos para os péssimos representantes da cidade, em especial Geraldo Celestino (PSDB), cujo pedido de destombamento do imóvel iniciou tudo. Quanto ao “ilustre” Carlos Augusto Mattei Faggin, professor titular da FAU–USP, nota zero pra ele, seria capaz de avalizar o destombamento do Teatro Municipal. Não posso deixar de registrar minha homenagem aos ganaciosos, estúpidos e torpes controladores do Shopping, que conseguiram ganhar mais alguns míseros metros quadrados para o seu árido estacionamento.

    Reply
    • Juliana 18/11/2010 at 20:13

      O pior é que ele foi meu professor na FAU. Eu até gostava dele, mas mudei de ideia ao ver o projeto dele implantado no antigo prédio da Light. Uma prova de total insensibilidade arquitetônica – reiterada, aliás, no caso da linda casa Saraceni. E assim, a cidade de Guarulhos ganha mais um estacionamento… Pff!

      Reply
      • Curioso 02/04/2011 at 13:20

        Epa! Projeto do arquiteto no antigo prédio da Light onde funciona um campus da Universidade Guarulhos que é de propriedade do mesmo dono do Shopping Internacional(um facínora)! Seria coincidência? Ou será que teu professor junto com toda a corja de vereadores corruptos que Guarulhos tem, foram comprados?!

        Reply
  • Ralph Mennucci Giesbrecht 16/11/2010 at 15:41

    Que vergonha, errei o verso no comentário acima. O certo é: “nossos bosques têm mais vida, nossa vida no teu seio mais amores”.

    Reply
  • Renata 16/11/2010 at 15:54

    Infelizmente conseguiram o que tanto queriam: demolir o imóvel.

    Reply
  • William MR 16/11/2010 at 16:00

    Infelizmente dono de Shopping, só quer Dinheiro e mais dinheiro…

    Reply
  • MaGioZal 16/11/2010 at 17:48

    Bom, já era uma violência ver o casarão isolado no meio de um monte de asfalto seco e duro, onde antes havia verde. Agora, esse processo que aconteceu depois mostra bem como ainda funciona a influência das construturas (e de seu dinheiro_ sobre as decisões de política urbana. E para mostrar como foi um lance que parece que eles próprios tinham vergonha de fazer, a demolição se deu na calada da noite, para ninguém ter a chance de notar ou se manifestar.

    Custava deixar a (relativamente pequena) área do casarão preservada? Quando originalmente a multinacinal italiana Olivetti se instalou no local, provavelmente levou isso em consideração. Mas nossos empresários-políticos brazucas com, mania de colocar nomes em inglês para mostrar “international sophistication”, sacumé…

    Enfim, isso tudo me lembro do caso da Mansão Matarazzo nos anos 1990 aqui em Sampa.

    Reply
    • Ivan 26/11/2012 at 23:01

      O dono do shopping poderia, se tivesse um pouco mais de visão além do dinheiro e seu nariz, preservar a casa Sarraceni e ali fazer um ponto turístico com lanchonete e área de lazer que certamente seria muito mais atrativo que uma porcaria de 40 vagas. Teve que subornar diversas “otoridades”, para o destombamento, para quê? 40 vagas?? Pergunto: estas vagas fazem muuuuita diferença no estacionamento enorme do shopping?

      Reply
  • Ariane Corral 16/11/2010 at 21:36

    Alguém conhece algum outro pedido de destombamento no Brasil? Sinceramente, tem coisas que só acontece em Guarulhos. Viva os 450 anos da cidade! Qual será o próximo presente?

    Reply
    • Rosana 24/11/2010 at 18:42

      Eu conheço. Em Maringá o prefeito conseguiu o “destombamento” da rodoviaria antiga e aproveitou uma liminar, que ainda cabia recurso e derrubou tudo!

      Reply
  • Louis 16/11/2010 at 23:27

    Faggin é um vendido….assim como o Veronezi comprou os 24 votos dos vereadores Guarulhenses, comprou o parecer desse arquiteto de shopping…Olha a coincidência: Veronezi tem um de seus cursos universitários localizado no shopping light, sabe quem fez o projeto desse renomado shopping? Carlos Augusto Mattei Faggin, professor titular da FAU–USP…..nossa pura coincidência….

    Parabéns Guarulhos 450 anos!!!

    Reply
  • Fernanda César 20/11/2010 at 17:03

    Lamentável! Nosso país desconhece o sentido de memória e a possível co-existência entre passado e progresso. Nos resta agradecer ao projeto deste site por terem registrado, ao menos, todos os edifícios antes de desaparecerem por completo.

    Reply
  • Eduardo Britto 22/11/2010 at 07:54

    Inacreditável o shopping seguir nessa contramão assassina, destruindo uma jóia dessas, que só agregaria valor àquele deserto asfáltico. Parabéns pela belíssima matéria, com as impressionantes fotos de antes & depois. (E Guarulhos tem gente boa também, um pequeno grupo que está lutando contra o Rodoanel trecho Norte passando em extensa área rural da cidade.)

    Reply
  • Junior 23/11/2010 at 12:21

    Pra quem não sabe, o Geraldo Celestino é o Jumento Celestino (homenagem dos Mamonas Assassinas).
    Falou de $$, de votos e “ficar bem na fita” perante empresários, os caras vendem até a mãe. Pode mandar derrubar, nem de Guarulhos ou de alguma cidade de SP esse cara é, então dane-se o patrimônio alheio.

    Reply
  • Vanessa Oliveira 23/11/2010 at 15:25

    Lamento muito a atitude oportunista do vereador que pediu o destombamento visando apenas lucro para administração do shopping e mais ainda e mais a ignorante decisão do Sr. Carlos Augusto Mattei Faggin, CONSELHEIRO DO CONDEPHAAT E RESPONSÁVEL PELO PARACER TÉCNICO que condenou aquilo que devia PRESERVAR!!!! É completamente incoerente : (
    Registro aqui minha completa tristeza pela perda de tão significativa obra que ilustrava parte da história da cidade cada vez mais pobre e desamparada pelos orgãos de proteção ao patrimônio. Me orgulhava cada vez que ia ao shopping e via a casa preservada, sentia o sabor da nostalgia, imaginando seus tempos aureos, seus habitantes correndo pelas escadas, a casa viva!!! Só lamento e muito :'(

    Reply
  • Amanda 24/11/2010 at 23:23

    Tô indignada, morei minha vida inteira em guarulhos o casarão é parte da história da cidade… e eles demolem ? calma aí… o Dono do shopping ganha dinheiro em cima de todos guarulhenses e pessoas da região e não tem o minimo de respeito pela memória da cidade?
    É claro que não é só culpa dele, pois muito provavelmente algum órgão publico autorizou a demolição, essa prefeitura de guarulhos só pensa em fazer a cidade ganhar dinheiro pra recuperar a posição entre as 5 cidades mais ricas de s. paulo. Pra que? a cidade está um lixo, totalmente um caos… mal planejada e depois ainda reclamam que a cidade é considerada cidade dormitório…..
    Até quando isso vai continuar? todo lugar tem história e ela deve ser preservada para as pessoas que vivem naquele lugar aprenderem a valorizar seu espaço !

    Reply
  • Elmi Omar 26/11/2010 at 11:33

    A todos um breve resumo do ocorrido:

    Em 2000 após uma tentativa de demolição por parte de seus novos proprietários (o grupo Internacional), o poder público municipal através do Decreto 21.143/00, ratifica o tombamento.

    Em 20 de maio de 2010 a câmara municipal, afetada por casuísmos políticos e econômicos, aprova a impopular emenda a lei orgânica municipal elaborada pelo vereador Geraldo Celestino (PSDB), apesar da base aliada do governo (PT) ser maioria e supostamente contra o cancelamento de tombo do Casarão Histórico.

    Movimentos sociais e cidadãos guarulhenses reagiram contra essa decisão, inicialmente apoiados pelo executivo. No entanto maquiavelicamente a secretaria de cultura (PT) na pessoa do secretário Hélio Arantes tutela uma reunião do Conselho de Patrimônio, reorganizado recentemente, sem Regimento Interno, nem votação de quem exerceriam os cargos executivos, tampouco grupos de trabalho e outras seções que se adequassem a diagnosticar, estudar, discutir, com a qualidade que o tema exige.

    A sociedade civil, em minoria, resistiu duramente nesta longa reunião (5 horas), mas sob influência de um parecer parcial e unilateral, baseando-se apenas no valor arquitetônico, (laudo do Faggin) vota a favor do “destombamento” com maioria dos conselheiros do poder executivo.

    Na calada da noite, sem a publicação do decreto do prefeito Sebastião Almeida (PT), assim que souberam que haveria manifestações contrárias à demolição, executou-se a destruição material da história guarulhense. Entraram para história as pessoas que participaram desse processo de “destombamento”. A materialidade da memória ficou em ruínas, mas a memória e história, não se destrói. No ano que Guarulhos comemora os seus “450 anos”, esse é o presente que ganhamos… resta-nos lamentar?

    Reply
  • Ricardo 27/11/2010 at 11:11

    estou meio sem palavras… frios, insensíveis, corrúptos, CANALHAS! Que o fim deles seja bem o inverso dessa agressão… muito lentamente…

    Reply
  • carlos 28/11/2010 at 23:19

    Que incompetencia! não haveria forma de incorporar a casa a um bom projeto! Não há profissionais competentes para isso? Creio que algo faltou, a sociedade de Guarulhos não pode aceitar isso. Votar no tal vereador novamente? Perdemos todos, inclusive os que descendem do “nobre edil”, que cidade vão herdar? recompensas materiais, quais? Dinheiro(mal ganho), vira pó, como em demolições, por exemplo……

    Reply
    • André Gomes dos Santos 13/03/2012 at 00:28

      Falou bonito Carlos!

      Reply
    • Ivan 26/11/2012 at 23:08

      O pior que este tal de Celes.. (não vou nem falar o nome dele!) foi reeleito. Ôõõõ povinho de merda que vota em qualquer coisa e depois reclama que vive sendo roubado e enganado, né mesmo?. Acho que os eleitores dele são os mesmos que votaram no Tiririca, será?

      Reply
  • Yuri Fulone 01/12/2010 at 19:25

    Inacreditável…

    Reply
  • Viktor 07/12/2010 at 00:48

    Nao creio, nao sabia q tinha sido demolida… em tempos deviam denunciar isso e passar no sptv.. só qndo tiverem q reconstruir uma casa assim é q vao ter q honrar o passado. Ja nao ia muito naquele shopping agora entao…

    Reply
  • Ariane Corral 07/12/2010 at 21:53

    Passar no SPTV??? Até parece. Eles estão passando um especial sobre os 450 anos e garanto que não vão abordar isso. Aliás, daqui a pouco a esse assunto cai no esquecimento como tantas outras casas.

    Reply
    • Fabricia 08/12/2010 at 20:52

      No SPTV só passa aquilo que é de interesse a determinada classe…

      Reply
  • Danilo 12/12/2010 at 14:48

    Só sabem fazer estacionamento nessa cidade, que horror

    Reply
  • José Antonio 15/12/2010 at 19:08

    Isso que aconteceu com esse casarão só me faz ter cada vez mais certeza que orgãos como Condephaat, Iphan etc não servem prá nada. A meu ver a população deveria exigir a extinção destes órgãos, não dá para ficar pagando salário para um bando funcionários irresponsáveis e preguiçosos que não se preocupam em preservar realmente nada. Experimentem entrar em contato com estes órgãos, eles nunca respondem, vivem dos impostos que pagamos mas são órgãos ineficazes e sem nenhuma importância. Em minha opinião já está mais que na hora de serem extintos e o dinheiro gasto com eles aplicado em outras coisas.
    Eu já desisti de lutar por manter patrimônio histórico arquitetônico no Brasil, infelizmente manter e cultivar a memória não faz parte da cultura desse povo que não sabe e nem se interessa em saber de onde vem e que certamente não sabe e nem poderia saber onde vai chegar.

    Reply
  • Leandro Landolfo 16/12/2010 at 01:36

    O que antes era um orgulho, agora virou uma vergonha. Moramos numa cidade sem identidade, sem memória, isso porque o pouco que nos resta está abandonado ou simplesmente desaparece de um dia para o outro. Um dia é Carbonell, outro dia é Saraceni… Qual será a vítima de amanhã? Talvez o casarão da Rua 7 de Setembro que abrigou o Museu Histórico de Guarulhos? Espero não ter dado idéia. Bom, esse já está em ruínas propositalmente para alegar que oferece riscos à população e assim demoli-lo como que num gesto nobre de proteger os guarulhenses. Estamos sendo apagados, pensem nisso.

    Reply
  • Rafael Gallucci 16/12/2010 at 17:25

    Amigos,

    Sabe o que realmente rendeu a demolição do casarão?

    Dez vagas de estacionamento !!!

    o que isso pode render ao mes !!!! Façamos as contas:

    4 horas a 4 reais = 1 real por hora.
    12h diarias x 10 vagas = 12 x 10 = 120 reais por dia.

    Desde o dia 5 de novembro são 42 dias logo foram arrecadados 5040 reais no pior dos cenários.

    Amigos, este dinheiro é merréca perto de o que uma decoraçào de natal neste casarão poderia arrecadar ao shopping. Colocassem papais noeis, trenós, e renas. Mas deixem o patrimonio historico intocado.

    Nota zero a administraçào do shopping, que com certeza irá ter um rico e gordo natal este ano.

    Fica o protesto, e parabens pelo site

    Reply
    • aquinaojacare 25/07/2011 at 20:34

      Rafael eu enchi os meus olhos d’agua com o seu comentario! Eu imaginei essa linda casa decorada e com um papai Noel sentado em um trono bem bonito….. so na memoria… nao sou de Guarulhos mas essa e muitas outras historias me machucam o coração afinal é tudo SP. Que esse shopping venha a falir em breve! Que todos os responsaveis por esse assassinato, paguem em vida essa tamanha covardia! Omunda da voltas! Boicotem esse shopping desgraçado e tudo que pertence a esse sr Veronese que nao deve ter valores e principios nenhum! Passar bem.

      Reply
      • Ivan 26/11/2012 at 23:13

        E que os responsáveis ardam no inferno, cutucados e assados dia e noite e que o dinheiro que ganharam safadamente seja todo ele enfiado no c* e em moedinhas de 1 centavo.

        Reply
  • Rafael Gallucci 16/12/2010 at 17:27

    Façam um documentario da igrejinha da Av. Guarulhos, ela tambem é antiguissima, e era a saida da cidade na direção da Penha-SP…. antes que derrubem ela tambem !!….

    Abraços

    Reply
  • Rogério 17/12/2010 at 23:51

    Precisamos lembrar que esses vereadores e essa administração deve ser punida principalmente pela não reeleição nos poximos pleitos.
    Precisamos dar uma resposta que possa abalar as estruturas sujas da política nacional, estadual e principalmente municipal.
    Acordem guarulhenses…

    Reply
  • Danilo 18/12/2010 at 11:26

    O que tinha que ser demolido era esse shopping, veja a fachada dele que coisa ridicula esse casarão tinha que ser preservado, não tem cabimento o que fizeram com essa bela obra que virou entulho. Da até tristeza de ver tal ato dessa direção desse shopping que acha que fez muito em destruir esse casarão.

    Reply
  • Ti – Nazaré Pta 04/01/2011 at 21:24

    Acho legal ver pessoas preocupadas com as construções de época…mas vale ressaltar que se aquele casarão tivesse todo este valor histórico,deveria ter sido feito o tombamento histórico antes de 2000,isto já foi feito de maneira errada na época…e no mais vivemos em um mundo de transformações,não é só em guarulhos que isto acontece,basta olhar pra outros município com alto nível de desenvolvimento,para crescer e gerar empregos tem que se desfazer de apegos históricos,e sim enxergar o futuro…

    Reply
    • sheila cps 18/05/2012 at 15:05

      Porém é através da história que se pode ter base para conhecimentos futuros, a preservação dos registros da nossa sociedade não só acumula riqueza cultural como também pode inspirar jovens a se interessarem pelas artes, pela história, arquitetura e tantas outras escolas de conhecimentos…
      Se a construção que se fizesse no local fosse algo de interesse social, pedagógico, de saúde ou segurança daí sim daria para pensar ao seu modo, poderia até valer o preço da demolição, mas sinceramente… para encher o bolso de uma coorporação que não faz nada de bom por ninguém, faça me o favor, não é?

      Reply
    • Ivan 26/11/2012 at 23:14

      Povo que não preserva o passado, tem o futuro incerto e vazio…

      Reply
  • Aildo 07/01/2011 at 18:29

    Douglas, que bom que o site São Paulo Antiga existe! São atitudes como essas que fazem a história se perder. A nós, contribuintes de Guarulhos e outras cidades, não nos resta muito, pois muitas vezes nos vemos vencidos diante dos interesses de empresários e políticos, que aliás, é bom guardar o nome para não votar na próxima eleição.
    Continue seu trabalho de registros, pois muitas vezes será a única forma de lembrarmos de algo.

    Reply
  • Carlos Pacheco 13/01/2011 at 10:31

    como é que um infeliz desses é professor da USP… e Brasil… cada vez pior!!!

    Reply
  • Marcos 15/01/2011 at 22:25

    São tão burros!! Poderiam construir um estacionamento de 2 andares e deixar a casa no meio!! Daqui alguns anos vão construir um estacionamento de 2 andares. Medíocres!!

    Reply
  • Marcos 15/01/2011 at 22:26

    Não foram capaz nem de deixar a fachada da casa para embelezar o estacionamento. Ô gentinha pequena…

    Reply
  • José Valmir 16/01/2011 at 11:46

    Sai da história o Casarão Saraceni entrando em seu lugar o professor Carlos Augusto Mattei Faggin, o vereador Geraldo Celestino (PSDB) e o prefeito Sebastião Almeida (PT) !!!!!!!!!!!!!!!!

    Reply
    • Curioso 02/04/2011 at 13:29

      Vc esqueceu o do Sr. Antonio Veronese, dono do Shopping, da Universidade e professor também!

      Reply
      • Ivan 26/11/2012 at 23:15

        Pergunto: pra que um homem destes quer tanto dinheiro? Quando morrer vai levar tudinho com ele?

        Reply
    • Ivan 26/11/2012 at 23:17

      Como diz um ditado árabe: ” Que as pulgas de 1000 camelos infestem seus fundilhos e os braços sejam curtos para que não possam coçar-se”.

      Reply
  • Déia Lorenn 31/01/2011 at 17:20

    Lamentável! Se tratando de um país capitalista que não valoriza sua própria cultura, onde empresários e políticos só pensam no bem comum, isso cedo ou tarde iria acontecer. Todavia é uma pena, a casa Saraceni tinha seu charme.

    Reply
  • Áler Matos 04/02/2011 at 22:46

    Nossa muito triste ver essas fotos…
    Realmente existe pessoas que não dão valor na nossa história…
    O casarão ainda estava bom e bem fácil de se recuperar…
    O shopping poderia fazer uma loja de conveniência 24 horas, ou alguma outra coisa, mas não fazer o que fez…
    Sinceramente, ao ver essas fotos eu vejo um crime…

    Reply
    • Amanda Pignataro 04/11/2011 at 19:24

      Muito triste!!

      Reply
  • Áler Matos 04/02/2011 at 23:02

    Será que existem fotos internas do casarão ???
    se alguém tiver ou souber de algum site que tenha…
    me mande um e-mail por favor.
    alermatos@msn.com
    Abraços

    Reply
  • laudecir 07/02/2011 at 19:40

    Gostaria de saber qual a verdadeira profissão desse cidadão da FAU !!!! pois acredito que esta na profissão errada..

    Reply
    • desenvolvimento de sites 18/09/2012 at 10:56

      Conservar a história é um respeito ao passado e uma oportunidade para o futuro.

      Reply
  • julio fernandes 08/02/2011 at 11:40

    Vou sugerir aos representantes dos poderes constituidos de Guarulhos que façam um estágio em Curitiba para que aprendam a valorizar o patrimônio urbano, esse imóvel restaurado poderia servir de museu da cidade. Mas esse fato ocorrido é uma regra , e não excessão em nosso Brasil, o que é uma pena.

    Reply
  • Marina 22/02/2011 at 11:53

    Não consigo entender o tamanho da ignorancia d sociedade brasileira em geral…Como isso ainda pode acontecer em pleno 2010? Uma casa Art Nouveau que deveria estar protegida por esferas federais!
    Se fosse em 1950 até entenderia pq foi a epoca que se destruiu quase tudo nesta cidade em nome do moderno, mas em 2010? Oq se passa com essa gente? Por mim, poderia retirar estas pessoas da sociedade e tranca-las em uma jaula.

    Reply
  • rodrigo 05/03/2011 at 17:23

    Sem palávras, é o famoso topa tudo por dinheiro!!!

    Reply
  • adorno 14/04/2011 at 12:41

    5 11 2011 manifestação de saudade do casarão em frente a mesma que foi demolida, no shopping, manifestação pacifica em memoria do casarão e do que o mesmo representou, 5 11 2011…

    Reply
  • adriano 22/04/2011 at 18:09

    NÃO ENTENDO COMO AS AUTORIDADES DE GUARULHOS PERMITIRAM A DEMOLIÇÃO DE UM CASARÃO HISTORICO COMO ESSE ,CADE OS ORGÃOS RESPONSAVEIS PELO PATRIMONIO HISTORICO,SERÁ Q O DINHEIRO FALOU MAIS ALTO NESSE CASO .UM POUCO DA HISTORIA DE SP ,E GUARULHOS SE FORAM COM ELES .ATÉ QUANDO VMS VER UMAS CENAS TRISTES COMO ESSA .SE ISSO FOI PRA CONSTRUIR UM SHOPPING DEVERIAMOS MESMO É ABOMINAR ESSE EMPREENDIMENTO .DEIXO AQUI MEUS PROTESTOS

    Reply
    • Ivan 26/11/2012 at 23:19

      $$$$$$$$$$$$$$$ – conhece?

      Reply
  • Milena 26/04/2011 at 11:51

    Um absurdo isso!
    Como podem dizer que essa construção não enriquecia em nada a história arquitetônica de Guarulhos?
    Fico triste com isso. Tudo isso para que tenham um estacionamento maior!

    Reply
  • Gerson Saraceni 27/05/2011 at 12:18

    Estive ontem à noite, dia 26 de maio de 2011, no Shopping Internacional em Guarulhos com meus filhos, ao sair do Shopping, sempre fiz questão de passar em direção do Casarão, que conta um pouco do passado de nossa História, onde dizia que ao chegar ao Brasil, vindo da Itália, o bisavô deles Sr. Antonio Saraceni, chegou a morar no Casarão por algum tempo, ate se estabelecer no Bairro da Penha – São Paulo, como Sapateiro, sempre com força de vontade de crescer e fazer um Brasil Próspero.
    Confuso não encontrava o Casarão, cheguei dar duas voltas pelo estacionamento e nada de encontrar, achei ate que haviam feito uma nova rua, que desviava da Casa, por isso não encontrava.
    Chegando a minha residência, ao acessar a Internet, fiquei Pasmo em saber que a Casa tinha sido demolida, inacreditável. Surpreendente foi a Angustia e Indignação de meu filho Thiago, que não compreendia, o motivo de tal destruição.
    Tenho a dizer que: em se tratando de Brasil, infelizmente a poder do dinheiro sucumbe qualquer forma de valorizar a História, que é de todos nós!!! Tanto pela Ganância Cega de um Mortal o Sr. Antonio Veronezi, pelo político que se diz representante da vontade popular???, vereador Geraldo Celestino (PSDB), pela total incoerência de um Conselheiro do Patrimônio Histórico Sr. Carlos Augusto Mattei Faggin e de tantos outros que contribuíram para tal demolição.
    Acredito veemente que, para Imagem do Shopping Internacional seria fazer daquele imóvel um Centro Cultural da Historia de Guarulhos, sendo ate muito mais rentável que uma dúzia de vagas de estacionamento a mais.
    Digo que não tenho mais a menor vontade de ir ao Shopping do Sr. Antonio Veronezi, nem irei mais. Ao vereador Geraldo Celestino, peço para quem vota em Guarulhos, que fique atento de dar seu voto, para quem realmente tem a vontade de governar a sua cidade de forma engajada nos interesses da população, difícil encontrar…. E meu pesar ao Nobre Professor Carlos Augusto Mattei Faggin, que teve sua imagem arranhada e denegrida, por infeliz determinação.
    Já dizia Caetano Veloso “Da força da grana que ergue e destrói coisas belas” infelizmente no Brasil é uma realidade, pretensão de quem um dia quer ser um pais de primeiro mundo…

    Reply
    • aquinaojacare 25/07/2011 at 20:43

      Nossa Gerson, nos todos estamos tristes, chocados e revoltados imagine vc e sua familia? Essa casa jamais deveria ter saida da sua familia mas enfim, é assim. Nos resta boicotar esse lixo de shopping e todos os responsaveis….

      Reply
    • Marcos Antonio Munhoz 21/01/2013 at 22:08

      Conheci o ultimo morador do casarão, o sr. Romeu Saraceni. Eu tinha uns 11 anos quando comecei a trabalhar no deposito Vila Augusta de propriedade do Sr. Norberto e do sr. Hamilton Saraceni, filho do sr. Romeu.
      Sr. Romeu e eu entregava-mos a faturas do mês e também fazia-mos as cobranças.
      Passavamos na Bauducco para comer-mos alguns doces, parava na feira e ia-mos comer pastel.
      Ele tinha uma variant marrom e também foi dando umas dicas como dirigir, até que um dia ele pediu para buscar o carro que estava a uns 50 metros de distância. Eu tinha uns 12 anos e tremia mais que vara verde, mas consegui.
      Em São Sebastião ele construiu dois barcos pesqueiros deu os nomes de Marcopolo e Julio Cezar.
      Sr. Romeu ficará para sempre na minha lembrança.

      Reply
  • Alberto Gato 19/06/2011 at 15:16

    Amigos… Já morei em guarulhos, hj trabalho em guarulhos e por sinal bem proximo ao casarão demolido em questão.

    Acreditem, a cidade de Guarulhos é assim mesmo, muuuita corrupção, coisas erradas acontecem todo dia, e todo mundo aceita, ninguem fala nada… O transito é caótico e sem noção, a cidade é suja (vejo mesmo entulho na calçada a pelo menos 5 anos), a propria população não cuida (pelo contrário), calçadas que se estreitam irracionalmente, etc…

    Procurem saber o que aconteceu com as lotações a alguns meses que tem estava pro tras…

    Reply
  • Gean G. Silva 19/07/2011 at 21:12

    Moro pertinho do shopping e estranhei a velocidade com que realizaram o feito de destombar e demolir o casarão! O pior é que Guarulhos é quase um deserto para o olhar, aquele casarão era um bálsamo para a visão . Os doidos por dinheiro transformaram tudo em pó!
    Aqui fica meu pesar dividido com aqueles que incomodaram-se com o ocorrido!

    Reply
  • aquinaojacare 25/07/2011 at 20:46

    Realmente foi tudo muito rapido…. com certeza todo mundo saiu com a mãozinha molhada! Raça de F.D.P! BOICOTEM ESSE LIXO DE SHOPPING E TODOS OS RESPONSAVEIS POR ESSA COVARDIA!!

    Reply
  • Ariovaldo Florencio 15/10/2011 at 15:28

    Um prédio tão bonito perderam uma grande oportunidade de fazer uma belo restaurante um mec ou cousa parecida que com certeza chamaria muito mais a atenção do que um espaço para parar carro .

    Reply
  • Felipe Herculano 08/11/2011 at 11:01

    Povo que não conhece sua história esta fadado a repeti-la.

    Reply
  • Adriana Jungers Afonso Vicente 05/12/2011 at 19:11

    Lamentável, aconteceu com minha família em Mogi das Cruzes, demoliram a casa centenária…e aos poucos a história vai sendo destruída!!

    Reply
  • Cristiane 03/01/2012 at 10:37

    Sou Guarulhense de todo coração, e morava próximo a este casarão.Quando passava perto, admirava por muitos anos a única beleza que Guarulhos restava,era a história de minha cidade, infelismente tem muita gente que não sabe valorizar as preciosidades da nossa cidade, não sabe o que significa a palavra “cultura”. É uma grande pena…

    Reply
  • Eunice 11/01/2012 at 12:01

    Quando há pouco tempo me deparei com o espaço vazio,onde antes estava o casarão,fiquei abismada!Como?Não era um imóvel tombado?Fiquei sabendo do destombamento por este site!!Jesus me guarde,o que será que eles consideram como valor histórico?Um casarão do início do século XX,ou 1000 m2 a mais de estacionamento??A boa educação manda que eu não me pronuncie com as palavras que gostaria de dizer a estes senhores,mas fica aqui gravada a intenção,vão t… n. c.!!!!!Bando de f….
    d.p… que só pensam em dinheiro!Vão pra p…
    Desculpem-me os mais puritanos!!!!
    q.. o p….!!!!!

    Reply
  • Paulo Branco 15/01/2012 at 23:34

    Sera que o ministério publico nao deve investigar estes politicos e o professor? Pois parece um claro caso de favorecimento e troca de favores. pra dizer um minimo.

    Reply
  • Eunice 16/01/2012 at 11:52

    Segundo o Regimento Interno da Câmara,art 13,inciso III-“usar de suas prerrogativas exclisuvamente para atender ao interesse público;”,bom gostaria de saber qual foi o interesse da população neste assunto?!Ele foi colocado em discussão??A população foi consultada?Se o imóvel em questão era tombado pelo patrimonio,ele tinha algum valor histórico para o município!Bem aqui fica a questão para algum advogado,pessoa mais capacitada para tal,mover uma ação,pública talvez,contra o absurdo praticado,ás “escondidas” e apressadamente,sem consulta da opinião dos municipes!
    Se fizeram isso com algo que eles achavam não ter importância,imaginem o que podem fazer com algo de relevância!!!
    Cidadãos, fica o alerta,2012 é ano de eleição,cabe a população renovar o Legislativo desta cidade!As pessoas não dão a devida importância aos Vereadores,se concentram na figura do Prefeito,mas ele nada mais é do que executor de leis,quem faz as leis :os Vereadores!!!!
    Por isso a importância de pelo menos saber em quem votar!!!Depois não adianta reclamar que eles não fazem o serviço a contento,claro, ninguém escolhe direito e depois não cobram o que foi deixado de fazer ou feito errôneamente,assim fica fácil ser Vereador!Até eu!!!!Só uma diferença,não teria o sangue de barata que a maioria deles tem!!!!

    Reply
  • Peterson Henrique Freitas 16/01/2012 at 23:49

    Carlos Mattei Faggin com certeza é paulistano. Isso só se explica pelo paulistanocentrismo: o cara não consegue ver nada de interessante fora da cidade de São Paulo.

    Reply
  • Claudia 25/02/2012 at 20:10

    Meu Deus…tamanho absurdo nao ha…como pode um imovel passar por um longo processo pra ser considerado patrimonio e em seguida ser tombado e ai vem um babaca ganancioso vendido e sem nocao historica nenhuma e assina um destombamento gerando a demolicao de um imovel q com toda certeza representa momentos historicos da cidade???Ja q o legal eh demolir, pq nao comec;am por Brasiilia?? Vergonhoso e lamentavel

    Reply
  • leandro 06/03/2012 at 19:52

    O Veronezi mandou tá mandado, ai é um feudo, ainda bem que me mudei dessa cidade há décadas…. povo maravilhoso mas uma elite podre…affff

    Reply
  • André Gomes dos Santos 13/03/2012 at 00:44

    Que energia gostosa que tinha essa casa! Nunca a vi pessoalmente, mas só de ver essas fotos dá pra sentir a leveza do astral juntamente com sua luz.

    Reply
  • Dani Martins 07/04/2012 at 01:12

    Nossa! inaceitável terem demolido o casarão…
    Sem palavras para esses gananciosos, que não se importam com a história da cidade!
    Muito triste ver essas fotos =\
    Parece que a cada dia que passa, a história dos bairros e das cidades são apagadas.

    Reply
  • Elizabeth dos Santos Leh 17/05/2012 at 17:22

    As fotos mais velhas e antigas do Casarão Saraceni são lindas……… já as de agora, após a destruição desta casa histórica são um horror!!!!!!!!!
    Tudo isso para ser construído mais vagas de estacionamento para o Internacional Shopping…!
    Infelizmente o dinheiro, a ganância, a burrice e a arrogância de certos políticos e pessoas de poder na cidade falam mais alto que a nossa história… a história da nossa cidade!!!
    Tudo isso é muito triste… é muito ruim ver que a história da nossa cidade está indo embora…
    Será que eles conseguem dormir sossegados, conseguem ficar em paz, sabendo que os netos e bisnetos deles não saberão da história da nossa linda cidade?! Ou será que os descendentes dessas pessoas ridículas também serão iguais à elas…?!
    Triste… triste… triste!!!

    Reply
    • Eunice 18/05/2012 at 10:29

      É Elisabeth,concordo com vc!Quanto ao seu questionamento,infelizmente os netos e bisnetos seguirão os exemplos dados,por isso é tão importante educarmos os nossos com muita consciencia e retidão,pois é através do exemplo que eles aprendem!!!
      Quando dizem:”Educação vem de berço!” não é a toa,ou se tem ou…..mas não tem nada não ,sou uma otimista de plantão e ainda acredito que um voto faz diferença,e se vc pensar bem faz mesmo!!!!

      Reply
  • Adilson de Deus Queiroz 25/11/2012 at 21:45

    O DINHEIRO É ATUALÍSSIMO E NADA MAIS, SERÁ PARA SEMPRE.

    Reply
  • sueli soares 01/12/2012 at 20:55

    PESSOAS SEM NOÇAO, QUE CASA LINDA FOI DESTRUIDA GENTE SEM CULTURA SEM HISTORIA,COMO ESTES CRETINOS PODERAM FAZER ISTO GUARULHOS E GRANDIOSO MAS SEUS POLITICOS NAO VALEM O QUE COMEM …

    Reply
  • Flávia 21/12/2012 at 20:49

    Adoro prédios antigos,cada qual com seu estilo e a casa dos Saraceni é mais uma que encheu meus olhos e meu coração de emoção…mas tudo isso veio abaixo quando vi as fotos dos restos desse tesouro,cada foto que via,era uma punhalada.Se eu,que sou apenas uma admiradora do casarão já fiquei triste,imaginem o que a família sentiu…
    Gente com muito dinheiro não se contenta com o que te,sempre quer mais e mais.
    Qual seria a reação desse Geraldo se uma máquina daquelas passasse na sua humilde residência?

    Reply
  • André Miani 31/12/2012 at 18:44

    uma pena mesmo!

    Reply
  • Ayrton 13/02/2013 at 13:00

    Típico de Guarulhos; típico do “nobre” vereador Geraldo Celestino, que mantém seu nome atrelando-o a assuntos polêmicos, tal qual faziam, no passado, Ademar de Barros e, com muito mais propriedade, Jânio Quadros. Quem perde? O povo de Guarulhos, que precisa ter mais consciência e saber votar; que precisa ter voz ativa, para protestar contra desmandos dessa natureza; que precisa aprender a deixar de ser “passivo” e acordar do berço esplêndido que também se encontra deitado, como nossa pátria.

    Reply
  • Ester barduzzi 02/05/2013 at 15:47

    Fico indignada com a falta de respeito,os nobres políticos pesam que somos idiotas?Morei em um desses casarões quando criança,e sempre me recordava com carinho quando passava lá e via o casarão e agora não posso mais.Fiquei muito triste,estou triste e não vou esquecer nunca do que vocês fizeram,Obrigada mais uma vez,como sempre pensando somente em seus bolsos cheios de dinheiro.

    Reply
  • TARCISO 10/10/2013 at 17:27

    GRAÇAS AO BOM DEUS QUE VOCES REGISTRARAM AS FOTOS DAQUELE PRÉDIO MARAVILHOSO,EU TRABALHEI 7 ANOS ALI DE FRENTE EM OUTRA FÁBRICA DE CALÇADOS E NUNCA SOUBE QUE NO PASSADO TINHA UMA MESMA ALI , QUE PENA NÃO PODER MAIS ADMIRAR AQUELE PRÉDIO TÃO MARAVILHOSO.

    Reply
  • Alexandre 30/12/2013 at 11:24

    Lamentável, nota-se o quão podre está a politica no Brasil, armam-se os conchavos e as mutretas em prol da ganancia desmedidas dos canalhas que não sabem o qual mal trazem á todos e a história de um povo.

    Reply
  • Daniela Esteves 17/08/2014 at 07:18

    O local da casa atualmente abriga 25 novissimas vagas de estacionamento e eventuais eventos do Circo Stankowich, com toda certeza mais importante do que uma casa com quase cem anos, mais importante para a arquitetura que inclusive Antônio Veronezi, o dono do espaço e malfeitor, leva ainda o titulo de chanceler de uma universidade a qual possui tal graduação.
    Guarulhos, enquanto permanecer nesta monarquia, onde todo o poder da cidade permanece na mão de poucos, não avançará nunca, esta casa era algo lindo até para quem não entende de arquitetura, e com toda certeza, deveria ser utilizada como espaço cultural na cidade, tendo em vista que temos muito poucos espaços assim, mesmo se tratando de uma área particular, é necessária a preservação, até porque dependendo do tamanho de uma empresa, ela deve ceder uma porcentagem sobre seu terreno de terras para a gestão publica oferecer espaços culturais, de saúde, e outros equipamentos públicos para a população local.

    Reply
    • Douglas Nascimento 17/08/2014 at 07:38

      Inclusive Daniela a demolição ocorreu de madrugada, um dia depois da eleição da Dilma, para não prejudicar a candidata cuja partido infelicita a cidade com uma administração há anos.
      Fui avisado que a demolição iria ocorrer naquela noite por uma fonte da própria prefeitura, mas eu estava de férias e não pude conferir no dia.
      A cidade é reflexo da corja que a administra e não é de agora, é de décadas.

      Reply
  • thereza campos 25/08/2014 at 13:06

    estou muito triste em saber que o casarão foi destruido, pois muitos almoços eu participei , no tempo em que anona ainda era viva. grandes lembranças. a casa era linda tinha um jardim maravilhoso ,,é uma tristeza nós vivermos num paiz de ignorantes que só lembram deles, não respeitam nada.
    thereza

    Reply
  • Antônio Veronezi 26/08/2014 at 16:46

    Meus fundilhos estão coçando e meus braços são curtos demais para coçar. Alguém se habilita, por favor?

    Reply
  • armando gentile 24/10/2014 at 14:47

    BRAZIL ,,PAIS DE NINGUEM

    Reply
  • carlos henrique rabiço 21/04/2015 at 20:34

    Brasil: o país que “abençoa” estádios de futibol, “escarra e cospe” na própria história,vai ser “terceiro mundo pra sempre”. uma pena tratar a própria história assim.

    Reply
    • Luiz Henrique 10/09/2015 at 12:00

      E os meios de comunicação não ficam sem o futebol.Manipulação de massas- e o povão não percebe isso! E, se percebem, fingem que não é com ele.IN-CRÍ-VEL!!!!!!!!!!

      Reply
  • william 24/10/2015 at 11:51

    Inacreditável !!!! Bando de Filhos da P… !!!
    Aquela janela que está no chão poderia durar mais duzentos anos !
    Crápulas !

    Reply
  • Luis Saraceni 04/11/2015 at 14:42

    Uma pena, uma linda história da minha família que foi trocada por algumas vagas.

    Reply
  • Marcelo Campos 24/01/2016 at 22:57

    É o conhecido progresso de canalhas e especuladores de riquezas.Donos de grandes construtoras,que atropelam qualquer lei com o poder do ”maldito” dinheiro e o seu poder de comprar a lei que quiser e fazer o que bem entenderem em sua ganancia de querer e poder

    Reply
  • Douglas Lopes 16/10/2018 at 15:52

    Como pode acabar com uma história tão bonita como da Familia Saraceni. Sr. Geraldo Celestino tive o desprazer em conhece-lo e votar no sr. como vereador da minha cidade. Onde eu encontrar o sr. te lembrarei deste episodio onde o sr. sucumbi a história da nossa cidade. #vagabundo

    Reply
  • Vanessa 16/10/2018 at 16:48

    Demônios!

    Reply
  • Dan 18/10/2018 at 19:30

    Um imóvel bonito desses e relativamente bem construído com os melhores materiais da época que testemunhou o progresso de Guarulhos e parte da história do país com a Revolução de 1932…
    Imagino a reação de tristeza dos remanescentes da foto de 1951 que deve ter tido um belo Natal e belas memórias de infância no casarão…
    O casarão que pelas dimensões deveria ter cômodos grandes, poderia transformar-se em espaço cultural sem grandes intervenções.

    Reply
  • Marta Inez Machado Vilela 08/11/2018 at 13:48

    Será que este casarão serviu de escola ,na década se 50 e 60? Aos cinco anos frequentei uma escola que tinha jardim de infância num bosque que ficava atrás de um casarão parecido com este em Guarulhos.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: