Infelizmente a cada dia que passa perdemos mais elos de nossas ligações com o passado. Da noite para o dia e pelos mais variados motivos, construções antigas são demolidas e desaparecem do cenário urbano sem deixar quaisquer vestígios. Uma das nossas propostas ao criar o São Paulo Antiga, em 2009, era documentar a cidade que desaparecia de nossos olhos, uma vez que o poder público nada faz para conter as demolições e tampouco para documentar a arquitetura do passado.

Entretanto havia um imóvel que foi demolido no início de 2009 e  que não tínhamos conseguido documentar que nos deixava bastante decepcionados. Felizmente graças ao nosso querido leitor Manoel Armando Arneiro Lorena, podemos mostrar para vocês aqui como era esta magnífica residência.

Localizada no número 3346 da Rua Voluntários da Pátria, em Santana, era um belíssimo exemplar da São Paulo antiga que não resistiu. Ela manteve-se em pé enquanto esteve habitada e aparentemente foi demolida imediatamente após ser desocupada. Pelo que é possível notarmos nas fotografias a casa ainda possuía em seu interior móveis bem antigos, provavelmente do proprietário original da residência. Eles estão na varanda da residência provavelmente aguardando para serem removidos, como é possível notar na fotografia 02 da galeria de fotos no final do texto.

Não conseguimos confirmar se o terreno foi vendido, mas atualmente a vista do local onde era o antigo imóvel é desoladora:

Até o presente momento nada foi erguido ali. Resta apenas o muro da antiga construção,uma espécie de ruína arquitetônica de nossa cidade antiga e fragmento da nossa história que desaparece cada dia mais em pilhas e pilhas de entulho. Nosso passado é cada dia mais vago, mais abstrato.

Se você possui fotos de imóveis já demolidos, colabore com a memória arquitetônica de São Paulo e envie-nos as imagens para que possamos publicar.

Veja as outras fotografias do casarão demolido (clique na miniatura para ampliar):
Crédito das imagens: Manoel Armando Arneiro Lorena

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • dalva 24/08/2012 at 15:02

    Uma tristeza!

    Reply
  • Gilvan Oraggio 25/08/2012 at 09:52

    Realmente , uma pena.
    Como morador daquele pedaço, sempre admirei a arquitetura desta construção.
    Aparentemente, não representava nenhum risco de acidente. Apenas uma bela construção, em um lugar altamente valorizado!
    Ficou apenas na foto:(

    Reply
  • Claudio 28/08/2012 at 12:26

    Muito legal este registro. “Namorei” este casarão por muito tempo pois tenho um cliente lá perto. Esta foto deve ter sido tirada de um posto de gasolina que existe bem de frente, do outro lado da rua. Segundo o frentista com quem conversei, esta casa pertencia à uma família tradicional do bairro, cujos integrantes dão nome à várias ruas da região. Infelizmente não lembro qual é este sobrenome, mas fica aqui o registro.

    Reply
    • Anderson Shizuo Adate 30/08/2012 at 04:22

      seria Zumkeller? moro na região do Mandaqui e a Voluntários da Patria é passagem para Santana sempre olhei e namorei esse casarão, foi um choque quando encontrei só o terreno. Existem mais algumas construções nesta região, ocupadas por laboratórios e clinicas medicas, nenhuma tão grande como essa, mas muito bonitas.

      Reply
    • Ivani 30/08/2012 at 15:36

      Claudio, realmente é muito triste ….O casarão pertencia à Família Pereira de Souza, vinda de Portugal em 1900.

      Reply
      • Marcus 22/04/2013 at 18:20

        Após a demolição finalmente o terreno foi vendido, depois de quase um ano parado. Parece que uma incorporadora arrematou por algo em torno dos 17 milhões, o que explica a ânsia em demolir tudo rapidinho, haja visto que havia um processo para o tombamento em andamento… E lá se foi o último palacete do Alto de Santana, em 2008 a casa da família Cristoffel foi demolida para a construção de um edificio tb, essa encontrava-se mais bem preservada do que a dos Souza, logicamente não era tão suntuosa. Uma pena realmente!

        Reply
    • beatriz 15/08/2014 at 13:52

      Acredito ser os Laet família tradicional da zona norte

      Reply
  • ivan ribeiro de souza 30/08/2012 at 11:35

    OBRIGADO,A TODOS,
    Em 1900, chegaram de portugal a familia Pereira de Souza,Sr. Antonio, Manoel , Jose com sua esposa Maria Rosa e as filhas, Maria, Vitoria e Rosinha, se juntaraam a familia dos Baruel no alto de Santana e construiram o sempre admiravel e imponente casarão,junto a isso a Historia do bairro alto, familia muito religiosa que ajudou a construir a Igreja da Salete, Sta Therezinha, Hospital do Mandaqui e outros,a casa tinha na parte superior 07 quartos com uma sala central muito grande , um hall com banheiro e um terraço do qual se via a cidade de São Paulo inclusive av. Paulista de binoclo,na parte inferior ao descer a escada um hall com banheiro e dependencias de empregada ao fundo, posterior a isso,outro hall que distribuia a parte do terreo da residencia, uma sala central de jantar de um lado capela e do outro sala de almoço e cafe, ao lado uma cozinha com copa muito grande e um corredor com dependencias, adega pois a familia fabricava licores de jaboticaba e uvas,marcenaria,carpintaria, oficina mecanica,na frente da sala de jantar uma sala de espera com entradas laterais de acesso pelo jardim e ao lado direito escritorio e esquesdo sala de musica, nos fundos lateral as oficinas,2 comodos de dependencias de empregados e lavanderia,ao lado já no quintal o imponente orquidário do sozinha, outro com entulhos ,samambais e plantas ornamentais, no terreno plantação de uvas figos e diversas frutas, ao fundo o poço e 6 comodos com banheiros onde moravam supostas familias de ex escravos,mais ao fundo fazendo frente com a dr. Zuqim, o Restaurante Chacara Souza que fez sua Historia no bairro, de uma das filhas a Rosinha, a casa foi construida com muito material nobre trazidos de Portugal, pisos ladrilhos, azulejos etc,no interior da residencia, moveis antigos, cristaleiras,obras de arte como quadros peças de porcelana,cristais, castisais,moveis de madeira nobre,( T R I S T E ).
    Da familia de Maria restaram, 2 filhos e 3 sobrinhos a casa ao lado pertencia a uma filha tudo foi demolido mesmo o pedido tendo sido indeferido pela Prefeitura de São Paulo conforme Diário Oficial,São Paulo 55 (13)-5, , porque havia de ter sido tombado como Patrimonio Historico da cidade, isso poderia ter acontecido por vontade dos unicos herdeiros os sobrinhos os quais o doariam para tal feito, com o proposito de que seus unicos tios nascidos, criados no local do qual nunca se ausentaram, lá terminassem os seus dias, ( M A S ), um rpocurador apareceu, e com o poder de seus documentos o fez, indignados,e tristes os sobrinhos viram uma parte de sua infancia, historia e do bairro virar PÓ.
    OBRIGADO AOS QUE NOS LEMBRARAM DISSO.
    FAMILIA SOUZA ,IVAN…

    Reply
    • Anderson Shizuo Adate 07/09/2012 at 17:59

      Muito obrigado por compartilhar esta história conosco!

      Reply
    • cida 17/09/2012 at 23:47

      nossa fiquei horrorizada com essa demolição, uma total falta de respeito.Só podemos lamentar. Fiquei realmente muito triste.

      Reply
    • Ricardo 28/03/2013 at 11:00

      Amigo, cresci e vivi na região e fico triste com sua historia é muito bonita, recentemente fiquei triste também por saber que demoliram o Colegio Salete no centro de Santana, outra perda lastimavel.

      Reply
  • Luís Carlos 31/08/2012 at 17:50

    Caro Douglas Nascimento. Que Trabalho Fantástico o Sr. realiza, fico encantado com as matérias do Site SPA, fico imaginando como era boa a vida naquela época, mais tranquila, sem tantas preocupações, as pessoas se respeitando mais, as ruas, áreas com vegetação, rios e corregos limpos, criminalidade nem se fala… Agora o que estão fazendo com a cidade de São Paulo é um verdadeiro ABSURDO! Onde já se viu colocar no chão uma Residência dessa? Gente oque que é isso? Uma mansão centenária com essa História maravilhosa que o Sr. Ivan nos contou, com todos esses materiais nacionais e importados virando PÓ? É muita Falta de Sensibilidade! Esta Casa estava “Inteira”, linda, com uma reforma básica, ela voltaria a ficar maravilhosa, com todo o seu esplendor! Os políticos precisam tomar consciência disso… Estão destruindo a memória da Cidade e do povo Paulistano… Lamentável!!!!!!!

    Reply
    • Ronaldo 14/08/2015 at 10:05

      é a ganância

      Reply
  • Maria Aparecida Ayres 01/09/2012 at 14:05

    Alguem se lembra que vizinho a esse casarão ou quem sabe nesse mesmo casarão havia bailes aos domingos, se não estou enganada seria Clube ou baile dos sargentos, minhas irmãs amigas e eu iamos todos domingos, a gente morava no Carandiru. Hoje moro quase em frente a esse antigo casarão a 35 anos, sempre que passo por ele tenho essas recordações
    Grata

    Reply
  • edson contini 04/09/2012 at 18:53

    sou morador do bairro a exatos 25 anos, sempre fiz minhas caminhadas defronte ao casaraõ,conheci alguns moradores, o sr. Sozinha e um Sr. que ficava observando o movimento da janela, o qual sempre comprimentei,muito nobre o sr. Ivan nos revelar uma parte de sua historia a qual acredito nos pertence tambem uma pena hoje poderia estar contando a meus netinhos, uma historia de se encher os olhos espero que sirva de exemplo para que as autoridades prestem mais atenção a tanto descaso.

    Reply
  • Natalie 06/09/2012 at 15:36

    Este casarão é conhecido como Chácara Souza… Na rua de tras tinha uma pizzaria com este nome cuja a entrada era pelo casarão.

    Reply
    • Maria Aparecida Ayres 06/09/2012 at 19:16

      Natalie, vc está enganada, o Chacara Souza era mais embaixo, tinha entrada pela rua Dr. Artur Guimarães, esse casarão fica na ladeira da Voluntarios da Patria,
      Sempre morei na Zona Norte e moro desde que casei na Voluntarios da Patria, a 35 anos quase em frente a esse casarão

      Reply
  • ivan ribeiro de souza 11/09/2012 at 00:38

    gente, espero poder ajudar com mais detalhes sobre a historia dessa familia, o restaurante chacara souza pertencia a irma da maria a rosinha e se puderem reparar
    logo ao lado do estacionamento que ainda existe no terreno tem uma passagem de carro que dava acesso ao estacionamento do restaurante a aproximados 30 anos atraz tinha ate um mini zoologico lá e parque de diversões, hoje em dia se encontra alugado para uma empresa de eventos, o restaurante chacara souza, foi muito famoso durante muitos anos com suas pizzas e suas feijoadas.

    Reply
  • guilherme santiago dos santos 25/09/2012 at 18:22

    caros colegas, tambem posso dividir um pouco dessa historia com voces,fui morador do bairro do mandaqui em meados de 1979 a 1986, nessa epoca me recordo bem,que por diversas vezes comprei orquideas samambaias e uma ocasião até um coelho do sr. joaquim, um sr muito distinto e educado, morador desse casarão lá tinha um orquidario muito grande e estantes altas onde escolhiamos as samambaias de metro tudo muito lindo, gostaria de parabenizar o responsavel dessa materia que me fez relembrar tempos muito bons, mas indignado e muito triste fiz questão de deixar meu testemunho com pezar.

    Reply
  • Carlos Fatorelli 29/09/2012 at 13:21

    Sou da Zona Sul, Santo Amaro, mas pertenço a cidade como um todo e vivo “flanando” por São Paulo. Em 2008 encontrei este belo exemplar, extrai dele um momento congelado em uma dezena de fotos, e vejo agora que ele não existe mais! Onde estão os responsáveis pelo patrimônio? Nos gabinetes barganhando quem paga mais pelo espaço para constituir investimentos imobiliários suntuosos.

    Reply
  • marisilda ostti 05/11/2012 at 22:45

    Sou do interior paulista, mas fico triste com as perdas destas casas, poderiam estar bem cuidadas, que pena, a história vai sendo demolida junto com as casas!!!!

    Reply
  • Alexandre 30/12/2012 at 21:16

    Eu fico revoltado com isso, é como se um infeliz entrasse na sua casa e queimasse todos as fotos da familia junto com pentencem da sua bisavó, quanto esforço, trabalho e dinheiro se gastou para contruir uma obra prima dessas, e hoje ser substituida por uma caixa de concreto horrenda e de mal gosto.

    Reply
  • ALDO 17/01/2013 at 15:02

    NOSSA TRISTE SABER DISSO SOU MORADOR DO BAIRRO FAZ 20 ANOS!

    Reply
  • celso 02/02/2013 at 00:42

    poderia ter entrado como reliquias do bairro de santana. a não ser que o novo dono va construir outro imovel. eu procuro engenheiro, favor entrar em contato.obrigado.

    Reply
  • celso 02/02/2013 at 00:46

    acho bonito esses casarões antigos, me lembram a roma antiga. eu procuro engenheiros na zona norte, santana e imediações, para projeto, favor entrar em contato, obrigado.

    Reply
  • Paulo Cesar 04/02/2013 at 22:22

    É isto que os especuladores imobiliários fazem, derrubam uma casa da noite para o dia, para não dar tempo de se embargar a demolição através de alguma liminar judicial.

    Demoliram o casarão de maldade, provavelmente para se garantirem uma vez que caso o prefeito eleito fosse de outro partido a demolição poderia ser proibida.

    Sei que em alguns países europeus (Áustria, Suiça) uma demolição de uma casa dos anos 20 sem a competente e prévia autorização justificada (tem de justificar o motivo da autorização para demolição) dá até cana para o proprietário do imóvel, além da multa que não é pequena.

    O Brasil é maior do que os políticos ladrões, espero estar vivo para ver muita gente ser condenada por crime de lesa-pátria diante de tantos descalabros administrativos (má gestão, desvio de verbas, etc).

    Reply
  • Celina 10/05/2013 at 22:21

    Há mais ou menos uns 12 anos atras eu e meu ex marido e minha filha estávamos voltando para casa no Tremembé em um domingo, por volta de 22 horas, quando deparamos com dois idosos andando, paramos o carro e perguntamos se eles precisavam de algo ou de carona, os dois disseram que queriam ir para a casa deles e não tinha onibus, demos carona a eles e os mesmos nos levaram a casa que esta mencionado acima, estava fechada, e eles não tinham a chave, então perguntamos se poderíamos levar a outro local, ou na casa de filhos, os mesmos nos falaram que poderiamos ir a um predio na própria Voluntários, Chegando ao prédio eles falaram o nome da filha e perguntamos ao porteiro se tinha alguém com o nome que haviam falado para nós, o porteiro disse que só havia no apartamento a neta dos idosos e a chamou. Quando a mesma desceu começou a chorar e falou que os avós realmente moravam na casa da Voluntários, mas que a mãe dela havia colocado eles em um asilo e que ela não estava em casa, mas mesmo assim poderíamos deixar os avós lá…ficamos chocados com a situação, mas fizemos o que estava ao nosso alcance….anos depois ficamos sabendo que os mesmos voltaram ao asilo e que o casarão havia sido demolido…triste…
    ..

    Reply
    • Eduardo 18/12/2013 at 20:19

      Trabalho na região e por aqui todos sabem que a casa foi demolida porque os proprietários quiseram evitar o TOMBAMENTO do imóvel, demolindo e vendendo a casa antes do final do processo.
      Aliás, no começo de dezembro de 2013 tivemos MAIS UMA CASA DEMOLIDA PELO MESMO MOTIVO.

      Reply
      • Douglas Nascimento 19/12/2013 at 10:00

        Eduardo, que casa foi ? Pode fornecer a localidade dela ?

        Reply
  • Giselli Ordoñez 24/07/2013 at 17:00

    Existe dor maior q esta? Ser expulsos da propria casa q a anos construiram uma vida. Sairam do asilo e ainda tratados como nada? Não demoliram só a casa mas sonhos e duas vidas

    Reply
  • suela soares 14/09/2013 at 21:38

    QUE TRISTE

    Reply
  • ivan ribeiro 11/03/2016 at 10:14

    A justica dos Homens e muito cruel conosco, mas a justica de Deus e divina e um dia nao faltara, comunico a todos que Ademar pereira de Souza veio a falecer, a familia nao conseguiu protegelo antes de sua morte, os ladroes prodigos que usam abusam de pessoas deficientes cognitivas e idosos continuam fazendo o que querem porque nao sao punidos, Ademar hoje depois de faceler foi considerado incapaz desde a infancia pelo tribunal de justica de sao Paulo, tarde demais, quando vivo tinha ate conta corrente em banco aplicacoes vendeu o casarao demoliu com procuracoes assinadas com o seu polegar , e um absurdo, ladroes conseguem burlar a justica e comprar seres hunanos, estes conheceram a justica de Deus,

    Reply
  • Silvia 24/05/2018 at 22:13

    Na década de 80 fotografei várias vezes esta casa, mas acabei perdendo as fotos.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: