Se a Mooca já é um universo a parte no imaginário paulistano, a rua Javari, por sua vez, tem sua própria mística que transcende os limites do bairro.

Nesta adorável rua mooquense, podemos encontrar desde o mais romântico templo do futebol paulistano, o estádio Conde Rodolfo Crespi, algumas sutilezas históricas como a placa que homenageia ao cavalo Mehmet Ali e até um bom número de casarios antigos interessantes.

E falando em casas da Javari, apresento estas duas lindas “irmãs”:

clique na foto para ampliar

Construídas em meados da década de 30, estas duas casas geminadas em estilo art déco estão localizadas nos números 227 e 229 desta rua. Apesar de estarem com um grande número de pichações em suas fachadas, estão muito bem preservadas, mantendo suas características originais.

A única grande alteração nota-se no imóvel da esquerda. Ele teve sua janela de madeira original substituída por um vitrô. Aliás, pelo tipo de vitrô que foi instalado, com vidros pequenos, é possível notar que esta mudança tem mais de três décadas.

Toda sua fachada é revestida com o pó de mica, tradicional revestimento que foi muito comum nas construções paulistanas da primeira metade do século 20.

Definitivamente, uma preciosidade do bairro da Mooca.

Veja mais fotos (clique na imagem para ampliar):

 

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • J.C.Cardoso 18/04/2017 at 15:19

    Art-Déco. Quanto ao revestimento (muito usado por esse estilo) aqui no Rio é conhecido como “pó-de-pedra”.

    Reply
  • Luiz Henrique 18/04/2017 at 17:13

    Malditos pichadores! João Dória neles!

    Reply
    • Daniel Pardo 23/04/2017 at 20:11

      Não adianta colega, não querendo defender pichadores (muito pelo contrário), mas infelizmente a real é que mesmo se os donos investirem uma grana para pintar essas casas e deixa-las como elas merecem, não dou o prazo de 24 horas para elas estarem assim como nas fotos outra vez, ai os donos acabam se rendendo e deixando-as pichadas mesmo.

      Reply
      • Luiz Henrique 25/04/2017 at 21:18

        Pois é, até “ontem”, a certeza da impunidade alavancava a criminalidade. Pode ser que agora, com o programa Cidade Linda, algo mude para ,melhor. Vamos torcer.

        Reply
        • Daniel Pardo 29/04/2017 at 19:54

          Não sou a favor da pichação, mas o ato de pintar os muros da cidade de cinza é praticamente deixar uma tela em branco para os pichadores agirem.

          Reply
  • Helen Sylvia 18/04/2017 at 17:52

    Entre um email e outro, quando vejo suas postagens não resisto, tenho que ver logo. Viajo no tempo olhando esses imoveis, imaginado quem tenha residido neles.

    Reply
  • Roger 19/04/2017 at 09:20

    Seria interessante se publicasse a planta dessas casas, se possível.

    Reply
  • Emerson de Faria 19/04/2017 at 17:42

    A Mooca é um desses bairros que sintetizam o jeito paulistano de ser. É claro que há outros bairros emblemáticos como o Bixiga, mas bastante descaracterizado, na Mooca ainda se respira aquela atmosfera de São Paulo antiga (nenhum trocadilho com o nome do site). Saudades de tempos antanhos…

    Reply
    • Luiz Henrique 25/04/2017 at 16:15

      Eu, particularmente, adoro todos os chamados bairros tradicionais de São Paulo, ou mais especificamente, todos os bairros que cresceram no entorno do centro(eu os chamo de “bairros satélites”), justamente pela sua arquitetura: Cambucí, Brás, Mooca, Ipiranga, Liberdade, Bela Vista, Belenzinho, Consolação, Luz, Bom Retiro, Vila Maria, Barra Funda,Santana, Vila Mariana, Campos Elíseos, Tatuapé, Penha

      Reply
      • Emerson de Faria 30/04/2017 at 09:28

        De fato, todos os bairros citados têm lá o seu charme, o fato é uns estão mais preservados do que outros, e a Mooca é um deles.

        Reply
  • Laila Guilherme dos Santos 21/04/2017 at 13:57

    Pena estarem em estado tão lastimável…

    Reply
%d blogueiros gostam disto: