A constante transformação de cidade de São Paulo é tão veloz que muitos dos marcos antigos da cidade desaparecem sem deixar qualquer vestígio. Outros, sobrevivem a duras penas até que o tempo, ou alguém, desapareça com os requícios de uma vez. A fotografia abaixo dá um bom exemplo:

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Este pórtico emparedado, cujo nome grafado sobre ele já está quase indecifrável, é um importante pedaço da história da região. Localizado na altura do número 6000 da Estrada do Campo Limpo, este local hoje sujo, com lixo e abandonado era o portão de entrada da extinta Chácara Pirajussara. Apesar do abandono, o local ainda preserva algumas construções da antiga chácara na parte interna, mas está tudo, aparentemente, isolado.

Esta região, bem distante do centro da capital paulista é também uma parte importante de nossa história. O bairro do Campo Limpo não é tão antigo, e teve sua ocupação iniciada na segunda metade da década de 30, com o loteamento de uma antiga fazenda da região, que permitiu o surgimento de algumas chácaras, entre elas a Pirajussara, e também olarias e residências. O desenvolvimento do bairro acelerou-se principalmente entre as décadas de 1950 e 1960, que trouxeram respectivamente a luz elétrica e o transporte coletivo (ônibus).

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

“JUSS_RA” – clique na foto para ampliar

Com a urbanização do bairro as chácaras foram sendo vendidas, loteadas e até desapropriadas. E a antiga Chácara Pirajussara não escapou deste “progresso” e acabou sendo desocupada junto com outros vizinhos, que viraram conjuntos residenciais e hoje a área é vizinha do enorme “Piscinão Sharp”. Observe que preferiram dar o nome “Sharp” da antiga fábrica que havia no local ao piscinão, nome estrangeiro e que nada agrega a história da cidade ao invés de nomear com algum nome típico da região, como “Chácara Pirajussara” ou afins.

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

No terreno vizinho, um grande piscinão (clique na foto para ampliar).

Quantos novos moradores da região não poderiam aprender um pouco mais da história do bairro se este pequeno pórtico estivesse preservado ? É questão de tempo para o nome da chácara desaparecer por completo, apagando para sempre um pequeno e importante pedaço da história do Campo Limpo. A antiga chácara está no meio de duas propriedades, de um lado tem como vizinho o Piscinão Sharp e do outro um residencial de nome “Village Morumbi”. Mas não é possível afirmar se a área da chácara pertence à prefeitura ou se será no futuro um novo empreendimento imobiliário.  Quem tiver alguma dica ou informação que complemente o histórico do local, deixe um comentário.

Veja mais fotos do pórtico de entrada (clique na foto para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

Conheça a região através de nosso mapa:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

Nosso agradecimento a leitora Sonia M. Beserra que deu a dica do local.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • J.C.Cardoso 12/09/2013 at 16:13

    Se vocês “atualizaram” Paissandu para Pai-Ç-andu, deveriam “atualizar” Pajussara para Paju-Ç-ara, como, aliás, há uma rua aqui na Ilha do Governador, aqui no Rio.
    A propósito, Se interessar saber o significado…
    http://fotolog.terra.com.br/toponimiainsulana:141

    Reply
  • reginokaa 12/09/2013 at 17:19

    Sem querer ser chata, mas já sendo, é Estrada do Campo Limpo, e não Avenida, rs.
    Moro na região e nunca imaginei que fosse área de chácaras antigamente. Adorei saber 🙂

    Reply
  • Celso 12/09/2013 at 18:03

    A população precisa engajar-se. Esse belo pedaço de verde pode virar um parque aberto ao público mas a população do Campo Limpo tem que mobilizar-se e exigir isso do poder público.

    Mas, por favor, vamos manter o nome original ‘Pirajussara’, ok? Já basta o que fizeram no Carandiru rebatizando-o de ‘parque da Juventude’, ignorando e desfigurando a história do bairro.

    Reply
  • Celsius 13/09/2013 at 09:40

    Moro na região, estudei na escola em frente, sempre tive curiosidade de saber e nunca ouvi falar que havia uma chácarra. o real problema dessa região é essa verticalização catastrófica.

    Reply
  • Tadashi 13/09/2013 at 10:41

    Na região existe um projeto de transformar a Chácara do Jockey em Parque Municipal. O pl saiu ontem (12/09/13) http://www1.camara.sp.gov.br/projintegrapre.asp?fProjetoLei=647%2F13&sTipoPrj=PL

    Reply
  • Marcio René 13/09/2013 at 14:51

    Passo em frente todos os dias e olhando para este pórtico emparedado sempre imaginei que ali tivesse uma história antiga e relevante.

    Reply
  • VANDERLEI 24/09/2013 at 21:48

    NOSSA MORO AQUI HA 40 ANOS SEMPRE IMAGINI QUE ALI TINHA ALGUMAS HISTORIAS MESMO E UM POUCO MAIS A HA FRENTE DA AV HA UM SOBRADO DO LADO DA PIZZARIA CASA NOSSA QUE REALÇA A CONSTRUCOES DE SECULOS PASSADO,ACREDITO EU QUE NA MESMA EPOCA DA FAZENDA PIRAJUSSARA SECULO PASSADO LINDO HEIN …SITIOS CHACARAS E FAZENDAS

    Reply
  • Roberto da Silva 01/10/2013 at 23:23

    na verdade esse espaço é um parque, somente a entrada para a estrada do Campo Limpo foi fechada, pq existe uma outra entrada pelo lado do condomínio, permitindo uma entrada quase particular aos moradores do condominio, poucas pessoas sabem que é um espaço público.

    Reply
    • sarah costa de freitas 11/04/2014 at 14:40

      Sabe como faço para entrar moro no condominio da frente queria muito ir lá acho que ajuda a energizar depois de um dia nessa cidade caotica.
      Aguardo breve contato….

      Reply
    • Bin Ladem 03/02/2016 at 10:53

      Isso é mentira. Morei 23 anos no condomínio e nunca vi essa passagem. Típico comentário de quem gosta de confusão.
      Já fui sim a essa chácara, quando tinha uns 10 anos, pegar jabuticaba, mas tive que pular o muro que separa as chácaras, mas logo os cachorros sanguinários me expulsaram de lá.
      Se existisse esse acesso mesmo, minha infância seria ainda melhor do que já foi.
      Um conselho, antes de postar qualquer coisa na internet, se informe primeiro e não apenas ache as coisas.

      Reply
  • vitoria 04/11/2013 at 08:28

    estamos fazendo trabalho e ajudo muito . Gostei muito de tudo que tem de informação desse texto.

    Reply
  • Vitoria e Estefane 04/11/2013 at 08:33

    Estamos fazendo um trabalho e está ajudando muito (vitoria). Amei o texto e gostei muito foi ótimo ver as fotos tudo (Estefane) <3

    Reply
  • Adolfo rocha junior 02/12/2014 at 20:17

    Morei no condomínio novo Pirajussara desde que ele foi construído e ao lado tinha essa chácara onde a gente brincava,nos fundos da chácara tinha uma casa velha com várias coisas como cofre ,móveis ,utensílios e até uma Mercedes Benz antiga e tudo isso estava abandonado,na época não tinha nem o village Morumbi a sharp ainda existia .tenho saudade dessa época e dos amigos de infância .sou o junior do 32 A do rio Iguaçu (biga)….

    Reply
  • maísa alvino Luiz 26/11/2015 at 17:34

    Meu pai foi caseiro dessa chacará, eu e meus irmãos nascemos aí. Acho que meus pais se mudaram para lá em 1970 e saímos em 1987. Boas recordações … tenho ótimas recordações, fotos da época. Muita saudades!!

    Reply
    • Rafaela Costa 27/11/2016 at 19:52

      Olá Maisa. Por acaso vc sabe se é possível entrar nesta chacara para tirar fotos?Conhece alguem que vive lá?abs. Rafaela

      Reply
      • MAISA ALVINO LUIZ 29/11/2016 at 11:10

        Olá Rafaela, não sei se é possível tirar fotos. Mas, pelo que eu vejo, ainda mora gente lá, acho que são netos das pessoas que eu conheci. O portão de entrada fica ao lado do piscinão. Boa sorte!!

        Reply
%d blogueiros gostam disto: