Primeiro bairro genuinamente de elite da capital paulista, Campos Elíseos ainda mantém – apesar de inúmeras dificuldades – uma quantidade significante dos casarões e palacetes que constituíram o bairro em suas décadas iniciais. Um desses imóveis está na principal via que corta a região, a Avenida Rio Branco.

clique na foto para ampliar

Localizado no número 1260, este imóvel construído na primeira década do século 20 hoje abriga o Centro de Referência em Educação Mário Covas. O centro em questão é focado no sistema de ensino do Estado de São Paulo e possui um amplo acervo histórico das escolas paulistas, sendo que este material é disponível para pesquisas e consultas, mediante agendamento.

Além do arquivo histórico a entidade tem um memorial aberto à visitação. O conteúdo é bem interessante e recomendo a visita.

Na foto, detalhe da fachada

A ocupação do imóvel com fins não residenciais não é recente, sendo oriundo de longa data em um período em que o centro do poder paulista estava localizado do outro lado da avenida, no Palácio Campos Elíseos.

Já no início da década de 1960 o imóvel funcionava conectado ao Governo do Estado de São Paulo. Em 1961, por exemplo, duas secretarias estaduais tinham seu expediente ali, a Secretaria de Governo e a Secretaria de Negócios.

Após a transferência da sede do governo para a região do Morumbi o imóvel teve períodos em que ficou vazio e outros em que foi ocupado por diferentes negócios, até que definitivamente passou a abrigar o CRE Mário Covas.

Informações sobre o CRE, consulta ao acervo e agendamento de visitas podem ser encontrados aqui:

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Gilberto Cantelli 28/03/2018 at 11:49

    Atualmente abriga a Diretoria de Ensino Região Centro Oeste

    Reply
  • Daniel Pardo 19/04/2018 at 21:05

    Centrão de São Paulo, ao mesmo tempo em que é caótico é surpreendente.

    Reply