Olá pessoal, a partir de hoje estaremos apresentando para vocês o acompanhamento passo a passo das obras de nossa futura sede social que abrigará em breve o Instituto São Paulo Antiga, conforme anunciamos pela primeira vez no final do ano passado.

Inicialmente começamos com uma campanha de crowdfunding mas talvez o ano eleitoral não tenha sido uma boa para começar, pois atingimos apenas 2% dos valores que pretendíamos obter inicialmente.

Pelas nossas cabeças depois disso passaram muitas coisas. Desde encerrar o sonho da sede devido aos altos custos para reforma a optar por uma sede alugada e já pronta. Neste caso até recebemos a oferta de um andar em um edifício projetado por Oscar Niemeyer.

Entretanto decidimos que iríamos insistir na criação de uma sede própria, onde não teríamos de nos preocupar com condomínio, aluguel etc. E foi ai que decidimos mais uma vez na recuperação do sobrado que pertenceu aos avós de Douglas Nascimento, editor do blog e agora presidente do ISPA (Instituto São Paulo Antiga).

COMO ESTAVA O IMÓVEL:

Desde o início sabíamos que os trabalhos de reforma seriam custosos. Construído em 1952 e reformado pela última vez nos primeiros anos da década de 1970, o imóvel apresentava-se em péssimo estado de conservação.

Na foto o sobrado da Rua Cachoeira

O sobrado há décadas estava divido em dois imóveis, sendo uma residência no térreo e a outra no piso superior. Enquanto a casa de baixo estava em estado regular, com problemas mais na área hidráulica, o andar de cima estava em frangalhos.

Anos e anos sem manutenção deixaram o telhado irrecuperável, com as telhas desmanchando sozinhas e o madeiramento completamente apodrecido e devorado por cupins. Era grande até o risco de desabamento do telhado o que, felizmente, não veio a acontecer.

O forro já havia cedido em vários cantos da casa, também não resistindo a umidade e chuvas constantes. A fiação antiga que passava entre o forro e o telhado era algo de risco iminente de um incêndio. As duas imagens a seguir mostram um pouco das condições:

Nas paredes, especialmente na cozinha e banheiro, grandes manchas causadas por infiltrações. Em mais de 65 anos de construção foram poucas as vezes que algum cano havia sido trocado e maioria dele, ainda de ferro, estava enferrujada e comprometida.

Nas portas e janelas os cupins reinaram absolutos. A porta balcão que dá acesso a sacada do imóvel está irrecuperável, enquanto a porta que dá para a rua apodreceu tendo que ser trocada por uma nova provisória, para evitar roubos.

No piso os tacos estavam destruídos e muitos deles faltando, logo optamos por remover todos e mudar para um piso frio.

Abaixo um breve vídeo que fizemos no primeiro dia de início das obras, dando uma visão geral do estado do andar superior:

O QUE FAREMOS NO LOCAL:

A reforma irá recuperar totalmente a velha residência, de modo a deixá-la apta para receber a sede do nosso instituto. O andar superior irá contar com o nosso escritório, biblioteca e saleta de pesquisa, além de estúdio para fotografia, vídeo e gravação de podcasts. O inferior contará com cozinha profissional para aulas, pesquisas e workshops voltados para a culinária paulista e nacional, sala de aula, recepção e reserva técnica.

É importante frisar que a obra está sendo tocada com nossos parcos recursos e que pode demorar mais que o previsto. A colaboração de nossos leitores, seguidores e apoiadores será fundamental para o bom andamento de nossos trabalhos.

Se você entende que pode nos ajudar, entre em contato conosco para fazer uma doação. Qualquer valor nos ajuda, ou se preferir pode ser uma colaboração com a compra de materiais que estamos precisando. Uma vez aberta a sede do Instituto São Paulo Antiga será acessível para todos que tem interesse em nossa história.

Para depositar uma doação:

BANCO DO BRASIL
Agência 383-2
Conta Corrente 41822-6
Favorecido: Douglas Rodolfo Nascimento
CPF 198.517.818-43
Se preferir temos opções no Itaú, Bradesco, PagSeguro e Paypal.

Nos próximos capítulos da série Diário da Obra você irá acompanhar todos os passos de nossas ações.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comments

  • Lucio Gomes Machado 06/11/2019 at 17:49

    Prezado Douglas,

    Sou arquiteto e posso auxilá-lo com consultoria e serviços profissionais.
    Dinheiro está difícil…

    Reply
  • Luiz 07/11/2019 at 11:02

    Depositarei algum valor na semana que vem, quando receber o salário. Porém acho uma boa ideia insistir na vaquinha, oferecer algo em troca pode ser uma forma de atrair mais gente. Outra ideia é a boa e velha rifa, de um livro por exemplo. E tenho certeza de que vocês têm fotos para editarem um livro para vender também. Se precisarem de ajuda para varrer, transportar coisas ou algo do tipo me contatem, não sou pedreiro mas posso dar uma mão.

    Reply
  • Lucas Lieggio 08/11/2019 at 17:39

    Bacana a iniciativa de salvar o velho e histórico sobrado. Uma sugestão que dou, que é o algo que venho organizando por fazer em meu canal, é uma rifa. Veja se consegue algo de interessante, de preferência antigo e que tenha valor, para poder rifar em prol da construção do espaço. Como estás reformando um local que já existe o que precisa é substituir as partes ruins por partes novas e funcionais. Se estive fazendo do zero ia sugerir o que fiz na construção de minha casa em estilo antiga, com peças de época. No meu caso eu sai vasculhando caçambas, obras e demolições aqui na minha cidade e nas redondezas (que tem algumas casas antigas). Sai recolhendo e adquirindo itens de época que pudessem me servir. Assim montei do zero uma casa antiga,, com peças antigas. Essa ideia que estou deixando aqui da rifa é uma boa. Boa sorte na reforma desse singelo e belo espaço.

    Reply
  • Roberto Garcia 13/11/2019 at 12:32

    Parabéns pela iniciativa, Douglas. Sou apenas admirador, minha área é completamente diversa do campo de Arquitetura e Construção. O que eu puder fazer para ajudar, farei. Tenho participado de alguns crowdfundings, relativos a livros e CDs/DVDs. Um prêmio/brinde para quem participar, é um incentivo e tanto para as pessoas ajudarem, já que neste país, entra ano, sai ano, mudam mandatos diversos, e sempre se ouve falar que dinheiro não sobra. O momento atual parece não ser favorável economicamente. Torço, do fundo do coração, para que o São Paulo Antiga consiga ter sua sede própria!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: