E um mês de passou desde que publicamos o Diário da Obra anterior e cá estamos novamente para mostrar como está o andamento dos trabalhos em nossa sede social que, em breve, será aberta ao público.

O mês de dezembro foi um pouco aquém do esperado para o nosso cronograma de trabalho. Isso se deveu principalmente ao fato de que é um mês bem atípico se comparado aos demais, devido as datas natal e ano novo. Mas o grande vilão do mês foi, sem dúvida alguma, as chuvas que deixaram o trabalho do telhado bem difícil de se concluir.

Na luta contra as intempéries, conseguimos já na última semana do ano praticamente encerrar o telhado, restando apenas a área que será o estúdio para conclusão.

A chuva atrasou um pouco o cronograma do telhado

Instalamos a nova caixa d´água, com capacidade de 500 litros, que deve ser suficiente para atender às demandas do local.

A área da biblioteca já foi preparada restando apenas a instalação da nova porta balcão (foto abaixo) que felizmente conseguimos fazer idêntica à original que existia anteriormente.

A porta balcão vai ficar linda!

Nas paredes fechamos a questão com um lado com tijolos aparentes e do outro com acabamento. O lado com tijolos aparente recebera nivelamento impermeabilização, enquanto o lado com acabamento falta decidir a cor que escolheremos.

Também optamos por fazer um banheiro em padrão antigo no piso superior. As louças de banheiro (pia e aparelho sanitário) foram compradas em loja de material de demolição, pois tendo nós optado pelo padrão retrô fomos buscar materiais de época na cor azul (foto abaixo). O desafio agora é encontrar a tampa do vaso, mas temos tempo para isso.

Assim as obras do andar superior vão se acelerando e indo pro fim. É bem possível que esta semana já tenhamos os primeiros pisos de cerâmica assentados e a porta balcão instalada.

Já no banheiro optamos por usar piso hidráulico e visitamos as três principais casas do ramo da capital paulista, Ladrilar, Casa Franceza (sim, com z mesmo) e Ornatos.

Abaixo mais três fotografias, com destaque para escritório, e caixa d’água.

No próximo capítulo do Diário da Obra mostraremos o piso escolhido para os dois andares da casa (porcelanato) e também os hidráulicos. Também escolhemos um adorno para a fachada que tem tudo a ver com o instituto, mas a surpresa ficará para o próximo diário.

O QUE FAREMOS NO LOCAL:

A reforma irá recuperar totalmente a velha residência, de modo a deixá-la apta para receber a sede do nosso instituto. O andar superior irá contar com o nosso escritório, biblioteca e saleta de pesquisa, além de estúdio para fotografia, vídeo e gravação de podcasts. O inferior contará com cozinha profissional para aulas, pesquisas e workshops voltados para a culinária paulista e nacional, sala de aula, recepção e reserva técnica.

É importante frisar que a obra está sendo tocada com nossos parcos recursos e que pode demorar mais que o previsto. A colaboração de nossos leitores, seguidores e apoiadores será fundamental para o bom andamento de nossos trabalhos.

Se você entende que pode nos ajudar, entre em contato conosco para fazer uma doação. Qualquer valor nos ajuda, ou se preferir pode ser uma colaboração com a compra de materiais que estamos precisando. Uma vez aberta a sede do Instituto São Paulo Antiga será acessível para todos que tem interesse em nossa história.

Para depositar uma doação:

BANCO DO BRASIL
Agência 383-2
Conta Corrente 41822-6
Favorecido: Douglas Rodolfo Nascimento
CPF 198.517.818-43
Se preferir temos opções no Itaú, Bradesco, PagSeguro e Paypal.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comments

  • Alceu 06/01/2020 at 16:50

    Se precisar; consulte o Museu das telhas. Lá você encontrará telhas que já viraram século.
    Autênticas. Preciosidades.

    Reply
  • Paulo Clístenes Vieira da Silva 06/01/2020 at 22:19

    Espero que a obra se concretize da melhor forma possível conforme o planejado!

    Reply
  • Fabio T.Yamamoto 06/01/2020 at 22:20

    Essa viga de madeira que sustenta o telhado está envergada ou é impressão minha?

    Reply
    • Douglas Nascimento 07/01/2020 at 09:09

      Impressão sua

      Reply
  • Eduardo V 06/01/2020 at 23:05

    Prezado,

    Não consegui identificar se a caixa é de fibra ou fibrocimento, mas se for fibra, o ideal é que fique apoiada sobre uma superfície rígida que pegue todo o fundo da caixa. Da forma como está instalada, apoiada só em alguns pontos, ao encher forma-se barriga no fundo da caixa e ao longo do tempo pode aparecer rachaduras e vazar água.

    No mais tá ficando ótima a restauração.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: