Vira e mexe retornamos para a rua Florêncio de Abreu, já mencionei aqui algumas vezes que considero esta rua do centro como um dos mais importantes endereços históricos de nossa cidade, porém não acredito que os nossos responsáveis por zelar pelo patrimônio histórico paulistano pensem a mesma coisa, pois basta andar pela rua para notar que preservação é um nome incompatível com os imóveis deste endereço.

Das dezenas de imóveis de caráter histórico da Florêncio de Abreu, poucas estão em bom estado de conservação e talvez o grande orgulho da rua (e da cidade) seja a belíssima Casa da Bóia.

A Casa da Bóia, de 1909, o orgulho da Florêncio de Abreu (clique para ampliar)

Infelizmente, nem todos os empresários da rua tem a consciência que tem os donos da Casa da Bóia, e muitos também nem sempre tem condições de fazer o restauro (é importante salientar estes dois lados). Entretanto, seria necessário o poder público intervir nestes imóveis deteriorados em prol de preservar a memória arquitetônica de nossa capital, seja desapropriando imóveis em péssimo estado de conservação ou ainda melhor, dando incentivos fiscais (ao menos isenção de impostos) para aqueles que preservam a nossa memória.

O velho edifício de dois andares, localizado no número 217 da rua Florêncio de Abreu é um grande exemplo deste abandono.

Construído em 1892, é quase tão antigo quanto a nossa república, e está em uma situação de penúria. Detalhes da fachada já cairam, quase todos os vidros quebrados, pintura completamente desgastada e também é possível notar aberturas no telhado que acabam permitindo a passagem de água em dias de chuva para os andares inferiores, causando infiltração e que posteriormente pode causar um desabamento.

Uma pequena tela azul diante da fachada alerta os transeuntes de que o imóvel não está nas melhores condições, mas isso nem ajuda a preservar o prédio e muito menos protege quem passa pela calçada.

Até quando este tipo de descaso seguirá em nossa cidade ? Está na hora da fiscalização olhar mais para as nossas riquezas, antes que virem apenas fotografias.

Confira outras fotos deste edifício (clique na miniatura para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

Outros imóveis da Rua Florêncio de Abreu, catalogados no São Paulo Antiga:

Conheça o local através de nosso mapa:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • Ralph Mennucci Giesbrecht 11/11/2010 at 14:54

    A rua inteira deveria ser tombada e incentivada a que os donos pelo mebois pintassem as fachadas maemo que exita só as fachaas. Ma che! Esperar isto de politico… só em Curitiba mesmo,.

    Reply
  • Renata 11/11/2010 at 22:36

    Nossa, daqui a pouco o imóvel desaba. O pior é que os responsáveis estão pouco se importando com isso.

    Reply
  • perséfone 19/11/2010 at 20:20

    Casa boa… de tijolo. Não é como as ocas de bloco atuais.

    Reply
  • Léo Momezzo 08/12/2010 at 05:26

    Realmente… Pelas fotos parece estar com a estrutura boa, mas não dou muito tempo pra que ele comece a desabar. Ainda mais com a quantidade de chuva que cai em SP… Já já ele vem abaixo!

    Reply
  • Dário Bizzo 13/12/2010 at 13:14

    Se não se ensina nem mais a leitura dos algarismos romanos nas escolas, quem dirá preservação….

    Reply
  • Veridiana 16/12/2010 at 11:37

    Já faz muitos anos ainda havia uma placa de bronze na frente desse edifício, eu não me lembro muito bem tudo que estava escrito, mas lembro que dizia que foi uma delegacia.

    Reply
  • Clelia Person Lammardo 18/12/2010 at 00:11

    Esse sobrado não é aquele que pertence ao Mosteiro São Bento?

    Pela rua onde ele se localiza, que por si só, já é história, pois era o antigo caminho que levava ao Guaré, local do Mosteiro da Luz. Tanto mais pela data de sua construção, da qual tão poucos exemplares existem em São Paulo. Tudo isso implora por restauração. Temos que aguardar que os órgãos públicos tb pensem como nós.

    A Casa da Boia é linda e tão rica em detalhes arquitetônicos que nos enchem os olhos. Parabéns à família Rizkallah, que se empenhou para que esse imóvel, de 101 anos, chegasse aos nossos dias e espero que seja perene.

    Nesta mesma rua existem:

    1. Um conjunto de fachadas de três sobradões, sustentados por estacas, que devem datar do início do século XX. São fachadas belíssimas, com uma riqueza de ornatos surpreendentes. Os imóveis já foram demolidos. Eu não conheço a história destes imóveis, mas devem ter pertencido a famílias ricas, que provavelmente mantinham comércio no andar térreo.

    2. O outro imóvel fica na esquina da Florêncio com a Rua Paulo Souza. Tb é lindo e segundo falam pertenceu ao Presidente da Província de São Washington Luis.

    Estes dois imóveis merecem fazer parte de São Paulo Antiga.

    Reply
    • Jefferson Eduardo 08/04/2013 at 12:59

      A rua merece ser tombada. Talvez o presidente da então Província de S. Paulo tenha sido o cel. José Vieira Couto de Magalhães, que tinha um sobrado nesta rua.

      Reply
  • Valdir Agostinho 07/01/2011 at 17:35

    Sempre que passo pela Florêncio de Abreu me sinto como se estivesse viajando no tempo. Embora haja a movimentação moderna de hoje, a região parece possuir uma aura de passado que não sai de lá. A Casa da Boia sempre me impressiona todas as vezes que passo por lá. E sempre imagino um “milagre” em que poder público e iniciativa privada se unem para resgatar os edifícios do início ao fim.

    Reply
  • Marjorie Cavalcante Martinez Melo 27/02/2011 at 00:03

    É infelizmente o arrependimento chega tarde, pois com tantas chuvas, com tanto calor, poluição, isso tudo em geral detona essa obra de arte que até agora resiste em pé. O prédio está lá, alguém é responsável e deve ter algum motivo para deixar permanecer assim, só pode ter alguma explicação, melhor dizendo, tem que ter alguma explicação, não é?.
    O tempo é o senhor de todas as coisas, ele existe e acaba.
    Peço de coração aberto para que “alguém” que seja tome alguma iniciativa e faça a coisa certa.

    Reply
  • aquinaojacare 25/07/2011 at 02:48

    Ainda bem que paises como Italia, França, Espanha não são como o Brasil…. Imagine o que seria de Florença se fosse no Brasil? hahhahaha rir pra não chorar! O pouco que temos se enontra nesse estado deploravel! Isso é uma falta de respeito ao paulistano! Deus que me perdoe, São Paulo so vai melhorar quando “fechar” a porteira! Invés de pensar em acomodar migrantes que comece a cuidar do que ja existe a décadas! Me perdoem não tenho preconceitos, mas é revoltante como São Paulo perdeu a sua identidade!

    Reply
    • Adriano 10/04/2015 at 15:28

      São tão iguais como nós…existem castelos na Europa , frança, que são abandonados ate com moveis…é impressionante o descaso la tambem da população e autoridades.E o tempo se encarrega de acabar com tudo, ou pior ate por incendios criminosos.Veja o tema URBEX no youtube, ira encontrar grandes castelos, mansões, teatros na america Europa…tudo abandonado, é de doer o coração.Existe um castelo chamado “Le Chateau Clochard”, este castelo foi abandonado com tudo dentro, varios pianos, camas , roupas…enfim…com o tempo foi se degradando, em 2013 foi teve um incendio criminoso que acabou com ele.Procure no you tube – urbex o nome deste castelo do seculo 16.

      Reply
  • aquinaojacare 25/07/2011 at 02:51

    Parabéns ao propietario da Casa da Boia! Esse casarão é um presente para todos nos! Que na correria da vida ao passar em frente desse casarão nos permite sonhar e se desconectar por alguns minutos!Bravo! Esse site é genial!

    Reply
  • guilherme salles de campos 13/01/2012 at 13:56

    e lamentavel a burrice da elite financeira da cidade de são paulo que não ve o valhor agregado que estas construções tem ;sendo que o discurso e de que os imoveis historicos não tem valor comercial ou são caros demais p serem restaurados ;tudo desinformação burrice ;ha se tivesse grana! investeria neste mercado abandonado e menosprezado;sem contar a acefalia da administração municipal e estadual e um horror estes governantes que são empregados pelo povo e tem total desprezo pelo assunto; e que prestigio tem o condephaat ou o concresp orgãos fantasticos e totalmente abandonados como se fossem pragas a serem exterminadas ;que so existem pelo esforço e dedicação de seus menbros ;eu sei bem o que e isso sou presidente do condepacnas que e o orgão de defesa da estancia de socorro interior de sp;e aqui vemos o mesmo descaso e despreso;mas apesar das criticas não devemos desanimar e continuar na luta ;e isto que faz a diferença .VIVA O TRABALHO DO SÃO PAULO ANTIGA E DE TODOS OS GUERREIROS DA DEFESA DO PATRIMONIO DE NOSSO ESTADO E PAIS PARABENS A TODOS.

    Reply
  • Jefferson Eduardo 08/04/2013 at 13:06

    Há um imóvel igualmente antigo, de 1893, em estado deplorável, nesta mesma rua. Será que ele estará neste site?

    Reply
  • ADRIANO 10/04/2015 at 15:14

    Passando hoje pela rua Florêncio de Abreu sempre admirei esse casarão, e gostaria de ter entrado e feito algumas fotos do interior dele.
    Ate pouco tempo atras estava ainda com cobertura,Mas agora é tarde…
    Triste ver , que o descaso com a historia ,o tempo, infiltração fez ruir o telhado e junto levou o piso superior e um pedaço da historia de São Paulo…triste fim.

    Reply
  • Bene 11/09/2015 at 14:44

    Passado 5 anos depois dessa foto, nada mudou, estive nesse local hoje e vi na mesma situação anterior, depois reclamam de invasões de imóveis. A Prefeitura deveria dar alguma alternativo (incentivo) para o proprietário recuperar o imóvel e colocar como patrimônio histórico, se é essa é a forma de dizer.
    Bene
    .

    Reply
    • Bene 11/09/2015 at 14:54

      em pesquisa, parece que este prédio também era alugado para a loja de ferramentas Demeo!!

      Reply
  • Andrea Faria Saraiva 22/03/2017 at 08:38

    Esse prédio era uma delegacia parece que foi posto a leilão publico e quem comprou foi uma chinesa

    Reply
  • Neide Salim 22/03/2017 at 17:44

    Muito triste o abandono do centro velho de São Paulo! Estive à pouco tempo em Roma, Florense e outras cidades, deu inveja de ver como eles guardam a história. A grande maioria dos prédios, mais antigos que os de São Paulp, todos conservados. E lindos. Quais cai ao chão de tanto andar olhando para cima para admira-los!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: