A fotografia abaixo, da Fonte Monumental, pode parecer uma montagem mas é uma foto sem qualquer efeito especial:

clique para ampliar

clique para ampliar

Trata-se de mais uma parte do muro de vidro prestes a se estilhaçar. Restaurada ao custo (segundo o jornal O Estado de S.Paulo) de R$430 mil reais, a Fonte Monumental, inaugurada em 1927 está mais uma vez enfrentando um processo de deterioração.

Duas lâminas já se foram (clique para ampliar)

Duas lâminas já se foram (clique para ampliar)

Sua restauração foi entregue no final de 2012, no apagar das luzes da gestão do então prefeito Gilberto Kassab, e desde que a nova administração assumiu nada vem sendo feito para preservar o monumento ou manter a manutenção em dia.

A primeira prova do abandono veio em junho de 2014, quando a primeira lâmina de vidro se estilhaçou (a que está faltando no lado esquerdo da foto anterior). Poucos dias depois ela caiu e apenas limparam o local, sem repor a peça.

No início deste ano uma segunda lâmina foi destruída (canto direito da mesma foto anterior) e mais uma vez apenas removeram os cacos sem a substituição da peça.

clique para ampliar

clique para ampliar

Agora uma terceira lâmina (foto acima) está trincada e pode se estilhaçar no chão a qualquer momento. Com esse descaso que se arrasta por quase um ano, o vandalismo já se faz também presente na parte interna da fonte, que não está funcionando devido ao racionamento de água em São Paulo.

Entretanto, mesmo se água voltasse a ter a abundância de outrora talvez a fonte não funcione sem uma nova revisão. É que um dos canos da foi arrancado e destruído no final de semana de 28 de fevereiro e 01 de março de 2015. O cano estava jogado na cuba da fonte no domingo, mas ontem (segunda) ao chegarmos novamente ao local constatamos que ela já havia sido retirada dali.

A foto abaixo mostra o encanamento quebrado:

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Segundo comerciantes do entorno da Praça Júlio Mesquita que não quiseram se identificar, o vandalismo vem ocorrendo de maneira sistemática desde o ano passado. Eles alegam que jovens jogam bola na praça e chutam no muro de vidro quando a Guarda Civil Metropolitana (GCM) não está presente.

Os mesmos denunciantes alegam sofrer ameaças por alguns dos jovens quando vão reclamar. Eles ainda afirmam que nunca viram técnicos da prefeitura no local apurando ou realizando reparos.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Durante os cerca de 50 minutos que a reportagem do blog São Paulo Antiga esteve no local no dia 02 de março de 2015, foi possível confirmar todas as reclamações dos comerciantes.

O vídeo abaixo mostra com detalhes a triste situação em que mais uma vez a Fonte Monumental se encontra:

MONUMENTOS PAULISTANOS ESTÃO ABANDONADOS:

A Fonte Monumental é apenas mais um dos vários monumentos paulistanos que estão abandonados à própria sorte por toda a cidade. Nas últimas semanas visitamos inúmeras obras de arte da cidade e diversas atrações turísticas históricas e foi possível constatar que a grande maioria está em péssimo estado de conservação.

Em entrevista a TV Bandeirantes no último dia 26 de fevereiro, Mariana de Lima Falqueiro, chefe da sessão de monumentos do DPH (Departamento de Patrimônio Histórico) afirmou a reportagem que seu departamento visita cada monumento da cidade de 4 a 5 vezes ao ano. Vendo a situação que eles se encontram fica difícil crer nesta afirmação.

clique para ampliar

clique para ampliar

Tanto a Praça Júlio Mesquita como a Fonte Monumental são de grande beleza, basta ver a foto acima. Porém é preciso uma manutenção preventiva constante, para evitar que todo monumento restaurado fique novamente em estado de penúria. Será que isso é assim tão difícil, ou deixar ficar destruída e abrir nova licitação para restauro é conveniente para alguém ?

O senhor secretário de cultura de São Paulo, Nabil Bonduki, precisa se pronunciar a respeito do estado lastimável em que se encontra parte de nossos monumentos. Bonduki, que na última eleição para vereador recebeu muito bem o São Paulo Antiga em seu comitê de campanha para expor seus planos para a cultura da cidade, mas depois de eleito nunca mais respondeu nossas mensagens, nem ele nem sua assessoria.

A Fonte Monumental é acompanhada de perto pelo São Paulo Antiga, através de reportagens e fotografias desde 2009 e não vamos parar de fiscalizar.

Conheça a história da Fonte Monumental clicando aqui.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Fernando Teixeira da Silva 03/03/2015 at 16:56

    Prefeito, entenda a semântica da palavra sensibilidade!

    Reply
  • danielpardo2015 03/03/2015 at 17:33

    Eu já falei no outro post referente a essa fonte que não ia demorar para começarem a vandalizar a fonte e dito e feito… é bem verdade que “nossas otoridades” são um lixo, mas dessa vez eu acho que quando eles deixam um monumento ou uma fonte sem restaurar, eles devem pensar: “Ah… eu vou gastar milhares de reais para restaurar um monumento ou uma fonte para o povo vandalizar???” e ai eles não arrumam por isso.

    Reply
  • Ivani Rechenberg 03/03/2015 at 18:12

    Quando a fonte foi re inaugurada, participei de uma Caminhada Noturna para apreciá-la. Eu estava orgulhosa pois a fonte poderia se transformar num ponto turístico e despertar a atenção dos paulistanos. Na minha opinião, quem conhece, protege. Na noite da re inauguração, casais, pais com filhos, moradores da região estavam felizes por terem uma praça segura onde passear. O que aconteceu depois?

    Reply
    • Cris 04/03/2015 at 02:05

      O PT entrou na prefeitura.

      Reply
      • SavianoMarcio 04/03/2015 at 09:18

        Errado, a comodismo e a falta de empatia popular continua o mesma.

        Reply
        • Luiz Henrique 09/10/2015 at 09:15

          Sim, o PT assumiu o poder.

          Reply
  • Celso 03/03/2015 at 18:19

    Triste de ver as cidades brasileiras poluídas por grades, cercas e agora, as terríveis concertinas.

    Na estação do metrô Jabaquara em São Paulo, a solução para conter o vandalismo foi instalar grades e concertinas em um dos acessos à estação. O resultado não poderia ser pior. Ficou parecendo um presídio de segurança máxima.

    Reply
  • Adriana Marangon Bonadio 03/03/2015 at 19:08

    Se o monumento precisa de proteção é porque o povo é mal educado mesmo. Um absurdo !

    Reply
  • ernani 03/03/2015 at 22:37

    Também esse prefeito não cuida de nada, a não ser de pistas de ciclistas.
    Hoje quase que um ciclista me atropela em frente a Catedral da Sé.
    Havia saído de uma das drogarias ali existentes, e ao atravessar uma rua de paralelepípedos o ciclista veio em cima.
    Essa turma não respeita. Acham que estão no direito deles de correr somente porque estão em uma pista. O resto do povo, velhos, pessoas com mobilidade reduzida que se cuide.

    Reply
    • SavianoMarcio 04/03/2015 at 09:27

      E o que isso tem a ver ciclista mal educado com o monumento? Se o prefeitura empurra a manutenção com a barriga esses anos todos, algo que não é exclusividade do PT, PSDB, por que você não pressiona?

      Paulistano acha que apenas bondade e sensibilidade preservam o patrimônio histórico.

      Acorda, povo!

      Reply
  • Cris 04/03/2015 at 02:04

    Lixo de prefeito e lixo de país. Voltei ontem do Chile, e os monumentos históricos -impecáveis- sao vigiados por guarda para evitar vandalismo. Aqui uma reforma da fonte nao dura um ano. Cada dia detesto mais o Brasil, o único motivo de eu vir aqui é meu pai.

    Reply
    • SavianoMarcio 04/03/2015 at 09:28

      Não espere que os outros melhorem o país para você.

      Reply
      • Cris 05/03/2015 at 13:18

        Que resposta ridicula. Os cidadaos conscientes fazem sua parte trabalhando, estudando, sendo educados, mantendo a cidade limpa. A obrigação é do governo e prefeitura, que existem para cuidar do patrimônio publico. Se voce acha que eu nao devo esperar que melhorem o pais para mim, entao dê o exemplo, pegue sua vassoura, agua e sabão e saia limpando as ruas. Essa obrigação nao é minha nem sua, autoridades foram eleitas para isso e recebem seu salário.

        Reply
        • SavianoMarcio 08/03/2015 at 23:24

          Por acaso ser educado, honesto, estudioso, trabalhador te deu alguma garantia de ter saúde, educação, trabalho, transporte, segurança pública, justiça de qualidade até hoje?

          Autoridades não foram eleitas, POR NÓS, para serem livres para fazer o que quiser com dinheiro público e moral, ética, peso na consciência nenhum garante que o dinheiro não será roubado, que a prefeitura cumprirá suas obrigações.

          Se você só se indigna e reclama das coisas erradas em comentários de blogs e não na Prefeitura, na Câmara dos Vereadores, na Assembléia Legislativa, no Palácio dos Bandeirantes e não procura o Ministério Público, a Justiça e outros trocentos órgãos dedicados a denuncia lamento, você é parte do problema.

          Só quando o pessoal tirar esse câncer ideológico da cabeça de que “o povo é inocente” sem chance de mudança.

          Reply
          • Luiz Henrique 21/09/2015 at 09:30

            As chamadas políticas públicas são estrategicamente construídas para dificultar a ação do cidadão / eleitor. É muito fácil ficar falando em “não adianta reclamar em lugar errado”, sendo que sabemos que é muito(muitíssimo) difícil conseguir uma audiência na prefeitura ou na câmara, que seja. É tudo ilusão! É tudo engendrado para que “eles” continuem com seus desmandos e a imprensa, falsa que só ela, ajuda a disfarsar, ajuda a enganar a população, com um discurso do tipo: “o povo tem o poder”. MENTIRA! A TAL DA REFORMA POLÍTICA É MUITO, MAS MUITO MESMO, DIFÍCIL DE SER CONCRETIZADA, POIS ESSA CORJA DO PODER FAZ E RE-FAZ NORMAS QUE A PERPETUE NESSA SITUAÇÃO E NADA IRÁ MUDAR!
            UMA TOTAL REVOLUÇÃO TALVEZ CONSIGA MUDAR O RUMO DO PAÍS.TALVEZ.É a minha opinião.

  • SavianoMarcio 04/03/2015 at 09:16

    E aí pessoal, bora cobrar explicação e cronogramas de manutenção?

    Reply
  • Fabio 04/03/2015 at 13:32

    Há um erro logo no começo da matéria.
    Se a restauração foi no final de 2013 foi no primeiro ano da gestão Haddad. Se foi no final da gestão Kassab, então foi em 2012.

    Reply
  • Wagner Boemer 05/03/2015 at 16:31

    Como sempre a culpa é do coletor de lixo e não do lixeiro.Acredito que colocar a culpa na prefeitura fica tudo muito fácil, principalmente se não foi o candidato em que votou.A responsabilidade é sempre dos outros e não nossa.Coisa de brasileiro e de sua herança genética ruim. Os vândalos, os pichadores os nóias são vítimas dos governos. Vamos passar a eternidade colocando a culpa nos outros.

    Reply
  • Franco 07/03/2015 at 11:59

    Nós merecemos esse descaso. O PT está aí.

    Reply
  • Luiz Henrique 07/03/2015 at 20:47

    Num país decente,não seria necessária a proteção de vidro,e muito menos a vigia policial.Eu imagino essa Fonte livre,iluminada e linda,funcionando à noite,por exemplo.E pessoas passeando,tirando fotos,namorando…mas não: é um local inseguro e insalubre,com vandalismo garantido.Nossos representantes(prefeito,vereadores,…)não têm noção do que seja um patrimônio público.

    Reply
  • Luiz Henrique 07/03/2015 at 20:57

    Concordo com a resposta da Cris( ou seria “O” Cris?): o cidadão de bem,não faz vandalismo,e a obrigação de cuidar do patrimônio público é sim dos chamados órgãos (in)competentes.E ponto final.

    Reply
    • Cristina 08/03/2015 at 23:05

      Cristina. 🙂

      Reply
  • Getúlio José de Araújo Silva 19/03/2015 at 22:01

    Que pena ! ( A prefeitura deveria arrumar e o “Restaurante Rei do Filé”, antigo Filé do Moraes, centenário, poderia ser convidado a zelar desse monumento.

    Reply
  • SavianoMarcio 25/03/2015 at 23:33

    Agora que percebi, as lagostas do Adoniran!!

    Reply
  • Jackson 06/05/2015 at 11:49

    O problema maior é a cultura de destruição do povo.

    Reply
  • Marcos Stephanno 02/07/2015 at 13:14

    No entorno da praça circulam alguns estrangeiros , e passam o dia todo sem fazer absolutamente nada. Estes estrangeiros recebem bolsa familia e auxilio aluguel do governo seria muito bom que fosse criado entao uma frente de trabalho para estes individuos que adoram permanecer ali sabe se, “fazendo oque”. Poderiam tomar conta da praça !!

    Reply
  • Flávio Conrado Jr 06/01/2016 at 20:15

    A estória de racionamento de água para os chafarizes e fontes não procede! O mínimo que se espera é a GCM, fazendo o patrulhamento preventivo e a prefeitura, conservando, e principalmente conscientizando os moradores dos entornos dos pontos turísticos.
    Hoje, ao passar pela Praça da Sé, verifiquei uma quantidade incalculável de “viciados em drogas”, perambulando pelo entorno e no centro do local. Oras, esse cara foi eleito pelos incautos e faz de nossa cidade laboratório de pesquisas e aplicação de ruinddades?
    Sorte nossa que faltam apenas 9 meses para esse traste sair de Sampa pelas portas dos fundos e a cidade voltar a ser melhor tratada!!!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: