Patrimônio público da cidade, o Shopping Light, no centro de São Paulo, foi construído na década de 1920, e é símbolo de um período em que a capital passou por grandes transformações. As mudanças urbanas foram diversas: novos traçados de ruas e avenidas, desaparecimento e surgimento de prédios, instalação de trilhos de bondes, iluminação elétrica etc.

Para quem busca descobrir sobre tais transformações, fotos e pinturas antigas são, geralmente, os recursos mais acessados. Agora, a Fundação Energia e Saneamento passa a oferecer, com acesso gratuito e de forma inédita, um novo material online aos pesquisadores de plantão: mais de mil documentos gráficos produzidos pela antiga companhia Light entre 1914 e 1949, e que registram obras e alterações na cidade, como a construção do Shopping Light.

O acervo digitalizado integra um dos maiores fundos documentais da instituição – em seu total, são 1,7 quilômetros de documentação textual. A série “Propriedades da Companhia” revela ao público uma grande variedade de fontes gráficas, como projetos de arquitetura e engenharia, entre eles desenhos técnicos, plantas baixas e cartografias que retratam o processo de urbanização da cidade pela construção de subestações de energia, obras subterrâneas, estações de bonde, oficinas e propriedades diversas espalhadas pela Capital – como a antiga Subestação Central Riachuelo, recentemente restaurada e transformada em um centro cultural, na Praça da Bandeira.


O projeto de disponibilização do acervo, conduzido pela equipe do Núcleo de Documentação e Pesquisa da Fundação, integra processos de organização, higienização (com técnicas de conservação e restauro que incluem, até mesmo, a costura de documentos), catalogação e inserção dos dados em plataforma online. Os trabalhos, ainda em andamento, resultarão, ao final, no cadastro online de 2.951 novos documentos digitalizados no site da Fundação.

A documentação digitalizada integra uma parte do acervo da instituição que possui grande demanda de pesquisa. São, em maioria, estudos acadêmicos nas áreas de Arquitetura, Engenharia e História.

Fundação Energia e Saneamento

“Avalio como de extrema relevância a preservação do acervo como patrimônio, e sua disponibilização como um meio de produção do conhecimento sobre a cidade, o indivíduo e dos seus bens culturais”, comenta o arquiteto Valter Lameirinha, que pesquisa a série “Propriedades da Companhia”. Graduando em História da Arte pela Unifesp, Lameirinha estuda as edificações das subestações de energia da Light na Capital que estão preservadas, passaram por processos de restauro, foram demolidas ou encontram-se em funcionamento. “O esforço em atualizar o acervo com os novos meios de tecnologia de informação e conservação – como digitalização do acervo, por exemplo – demonstra a preocupação na preservação desse patrimônio e a responsabilidade em sua tutela”, conclui.

No site, a série “Propriedades da Companhia” pode ser acessada, em sua totalidade, pelo campo “pesquisa”, com a inserção da palavra “propriedades da companhia”. Informações pelo e-mail pesquisa@energiaesaneamento.org.br

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Vinicius Lauria 06/12/2018 at 16:07

    Boa tarde Douglas.

    Sabe se tem uma data para disponibilizarem o material? Procurei no site conforme você colocou e não encontra nada.

    Abraços e parabéns pelo maravilhoso trabalho de manter a memória da nossa cidade viva

    Reply
    • Douglas Nascimento 06/12/2018 at 17:07

      Olá Vinícius, como vai ? Procura lá novamente pois está tudo lá sim, até fui conferir novamente depois de ler seu comentário. Abraços

      Reply
  • Danilo Garcia 07/12/2018 at 09:17

    Que belo trabalho, parabéns a todos os envolvidos.

    Reply
  • Fundação Energia e Saneamento disponibiliza nova série sobre SP em acervo online – CRB-8 12/12/2018 at 09:28

    […] Fonte: São Paulo Antiga Share […]

    Reply
%d blogueiros gostam disto: