Sair para comer em um bom restaurante é um dos meus prazeres favoritos. Adoro visitar estabelecimentos tradicionais e conhecer um pouco mais do que estes estabelecimentos tem a oferecer, seja um prato exclusivo da casa, uma sobremesa única ou mesmo aquele atendimento cordial que já faz valer a visita.

Pois São Paulo ainda possui lugares bem interessantes para comer fora da terrível onda da ˝gourmetização˝ (odeio essa palavra) que tomou conta não só dos lugares mais badalados da capital paulista, como mais recentemente no centro velho de São Paulo.

La Farinata – Na Avenida Ipiranga

Restaurantes moderninhos e ˝do momento˝ estão surgindo aos borbotões na região central, enquanto outros com preços honestos, cardápios desprovidos de pirotecnia e ausente de ˝gourmezices˝ vão agonizando e encerrando suas atividades, sem qualquer atenção do poder público que poderia dar algum tipo de incentivo ou apoio para estes recantos turísticos e da boa comida possam sobreviver.

Não vou mencionar nem entrar em detalhes aqui da recente morte do centenário e incrível restaurante Capuano, que fechou recentemente vítima da especulação imobiliária. E nem do saudoso Café Paulista, em Santos, que também deixou uma legião de fãs e fregueses entristecidos.

Vou falar de outro restaurante italiano que nos deixou, o La Farinata:

Clique na foto para ampliar

Inaugurado em 1972, o La Farinata era até alguns poucos meses atrás um local onde comer bem e de maneira farta era algo garantido. Já nem sei mais quantas vezes que entrei neste ícone da Avenida Ipiranga, 924, para comer uma boa massa seja sozinho ou junto de alguma companhia.

Além de preços honestos, a casa que rumava para 5 décadas de atividade também mantinha um atendimento gentil e cordial onde os garçons sempre tinham o cuidado de tirar dúvidas do cardápio ou mesmo para avisar quando um prato podia ser dividido, evitando o desperdício.

A casa tinha um visual já bastante antiquado e desatualizado, mas ao invés disso ser um ponto negativo era algo a favor da casa. Me fazia lembrar alguns dos interessantes cafés – também de imigrantes italianos – que tive o prazer de conhecer em Buenos Aires.

Mais uma tradição que encerra as atividades (clique para ampliar)

Minha última visita ao La Farinata foi ano passado, quando levei dois turistas americanos para comer uma boa massa por ali. Apesar da comida continuar deliciosa, senti já um certo descuido com a aparência do local e até mesmo com a limpeza das mesas, contudo nada que me fizesse me arrepender da escolha.

Porém este ano não deu mais para o restaurante. O La Farinata fechou suas portas, deixando para trás 46 anos de história e tradição. A cena da foto que abre o artigo é tão dolorosa quanto a foto acima, que tirei pelas grades da porta quando dei de cara com o estabelecimento fechado.

De acordo com uma pessoa que trabalha em um estacionamento próximo ao restaurante e não quis se identificar, a crise econômica não foi o único motivo de levar o La Farinata a fechar.

Ele afirma que a ocupação ocorrida no prédio onde está localizado o restaurante, afetou consideravelmente o fluxo de fregueses, uma vez que o acúmulo de lixo ao lado do restaurante passou a ser grande, além de constantes intervenções ocorridas por ali.

Esperamos que alguém reabra o local e traga o La Farinata de volta, um espaço como esse não pode ter tão triste fim.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Rogério Silva 15/05/2018 at 20:19

    Se não me engano, o La Farinata fechou por volta de setembro, outubro de 2017.
    Realmente era um belo restaurante.

    Reply
  • Adalberto 16/05/2018 at 10:58

    Que lixo virou o centro de SP. Meu Deus do céu…
    Saudades do passado, quando a cidade não tinha tantas pichações, drogados e lixo espalhado por todo canto. Está aí a “Cidade Linda” “Cidade Limpa” que esses políticos vagabundos tanto insistem em enfiar goela abaixo das pessoas…

    Reply
    • Daniel Pardo 17/05/2018 at 20:30

      Sem contar que, numa tentativa fracassada de extinguir a cracolãndia, o ex-prefeito (que só ficou um ano no cargo) simplesmente espalhou a cracolândia pela cidade inteira, mas afinal de contas ele não é um político, ele é um GESTOR…

      Reply
      • Adalberto 21/05/2018 at 14:15

        Daniel Pardo, essa história de eleições de 2 em 2 anos é um dos maiores atrasos nesse país. Deveriam unificar todas as eleições, de vereador a presidente numa só, de 5 em 5 anos e sem reeleição, para evitar que os “lixos” não se perpetuassem no poder. Desse jeito que está, o sistema é apenas um trampolim para esses oportunistas e vagabundos como o “ex-gestor” de SP…

        Reply
  • Marina 17/05/2018 at 00:26

    Quando passávamos em São Paulo no verão, a caminho da praia, meu avô gostava de parar no centro pra passear e nos levava pra almoçar neste restaurante. Ele gostava do virado a paulista e eu das massas. Com os anos, foi ficando mais fácil atravessar a cidade e fomos perdendo o costume de dar essa parada de um dia na capital. O centro foi se degradando também, e meu avô foi perdendo o gosto de mostrar a região. A última vez foi em 2008, mais ou menos, depois da tradicional viagem de férias eu ia morar por algum tempo fora do país, mas já estava com a idéia de mudar de vez pra São Paulo. Visitamos a região da 25 de março, almoçariamos no Mercadão mas estava lotado e ele se lembrou deste lugar na Ipiranga. Lembro claramente que eu estava sentada numa destas mesinhas “antiquadas”com uma Lasanha maravilhosa e pensando: não preciso ir a Europa pra viver num lugar cheio de histórias. Quando eu voltar pro Brasil vou mudar pra São Paulo. Meu avô faleceu um ano antes de eu me mudar pra cá, em 2011, e fiquei sem saber o endereço. Ficava em dúvida entre esse e o La Farina, que também é no centro. Ano passado me mudei pra av. São Luis e estava dando uma volta pela vizinhança quando reconheci o restaurante que tinha um virado a paulista que o vô gostava. Infelizmente, já tinham fechado. Me indicaram um endereço novo no Bexiga, cheguei a ir, e apesar de ter uma placa com o nome Farinata, também se encontrava fechado. Valorizo muito essas pérolas do centro, espero que algumas resistam a crise. E que as pessoas, especialmente as mais jovens, não percam o interesse em redescobrir o centro. Porque é o uso que as pessoas fazem, acima de tudo, que mantém a região viva.

    Reply
  • Kelly Lima 17/05/2018 at 11:21

    Que tristeza… O centro de São Paulo cada vez mais decadente, degradado. E as memórias vão ficando cada vez mais vinculadas a recordações, quando não há meios de se preservar o que ainda resiste.

    Reply
  • Emerson de Faria 17/05/2018 at 13:50

    O fim do La Farinata encerra mais um capítulo da degradação do centro da cidade.

    Reply
  • Eduardo Garrido 25/05/2018 at 19:34

    O Farinata já não estava bem das pernas há Tempos… Higiene precária, mau atendimento entre outras coisas que somadas faz qualquer estabelecimento perder credibilidade. Mas, uma pena mesmo!!!

    Reply
  • Ronaldo 20/08/2018 at 18:14

    Me lembro que ia comer lasanha verde com molho meio a meio (meio com molho branco e meio com molho a bolonhesa) servida na cumbuca de barro e polvilhada com bastante queijo mineirinho curado e ralado no prato, depois de servida. Uma delícia. Uma vez levei a Lady Francisco para almoçar lá, e ela adorou. Saudades.

    Reply
  • GONZALO GUTIERREZ 08/11/2018 at 19:19

    Eu adorava este restaurante, mas metade das vezes tive problemas com as contas que nunca estavam certas, sera que não foi por isso que fecharam ?

    Reply
    • Arnaldo Martins Martins 22/11/2018 at 19:07

      Olá. Sou natural de São Paulo capital, cidade onde nasci,cresci, me formei em direito, e me aposentei por invalidez laboral devido a avc hemorragico sofrido há 18 anos. Fui salvo no Hospital Alemão Oswaldo Cruz ícone e Referência na órbita da Saude . Passei a perceber qto São Paulo capital foi abandonada por seus gestores tanto municipal qto estadual. Ambos perderam noção de história e cultura humana. Hoje tenho medo de visitar as local do centro. HA 15 dias estive pesquisando câmeras fotográficas na rua 7 de abril. Em determinado momento usuários de crack, que invadiram a região, iniciaram briga entre eles de repente uma vítima de facada . Desfalece no leito. Policia e Samu acionados e eu retorno para mi ha casa com essa ” bagagem emocional” triste muito desgastante para quem conheceu a legítima guarda municipal com uniforme azul marinho impecável. Tudo ficou na história.

      Reply
  • Arnaldo Martins Martins 22/11/2018 at 19:09

    São Paulo capital deixou de ser o que era. Nasci nesta cidade há 62 anos. Hj fico triste com o que vejo é com o nível dos moradores. Lamentável. A história se foi e com ela o respeito

    Reply
%d blogueiros gostam disto: