Caminhar por algumas calçadas de conhecidas ruas e avenidas da cidade de São Paulo pode se tornar uma aventura perigosa.

Foi-se o tempo em que o maior risco ao caminhar numa rua era escorregar numa casca de banana. Hoje, você pode escorregar em tubos de TV espalhados pela saída de uma grande avenida, pisar em lixo infectante como seringas, entulho ou simplesmente dar a passagem para uma família de ratos, você decide.

Circulamos nesta semana por alguns endereços de São Paulo e o que vimos foi um excesso de lixo pelas ruas. Falta de coleta ? Ou a população que joga lixo nas ruas ? As duas coisas!

Em agosto, o São Paulo Abandonada publicou um artigo denunciando o descaso das autoridades na Vila Jacuí, zona leste de São Paulo. Na ocasião, moradores do bairro chamaram nossa equipe para denunciar a ineficiente coleta de lixo das feiras livres da região. Restos de frutas, caixas de madeira, e até bagaço de cana se acumularam no local. Mesmo após as denúncias tudo continua igual.

Entretanto, outros locais de São Paulo também sofrem com a ineficiência da coleta de lixo da prefeitura e também com a má educação de moradores que não respeitam os dias de coleta e deixam o lixo nas esquinas, quando uma simples chuva pode arrastá-las para os bueiros e entupi-los.

O cenário que encontramos principalmente nas ruas da Mooca, é desolador. Em várias esquinas do bairro, nas proximidades do centro, encontramos pontos intransitáveis pelos pedestres devido a quantidade imensa de lixo com as pessoas precisando desviar pela rua, para fugir dos dejetos.

Segundo um morador da rua Mem de Sá, travessa da rua da Mooca, a culpa é tanto das autoridades quanto de alguns moradores de imóveis invadidos na região: “A prefeitura muitas vezes não recolhe o lixo como deveria, passam apressados e deixam bastante coisa para trás…” e ele emenda: “… mas alguns sobrados invadidos da rua da Mooca são produtores de lixo em excesso, não se preocupam com a vizinhança e jogam tudo nas esquinas, transformando aqui em um lixão.”

E realmente é o que constatamos. Alguns moradores realmente jogam lixo na rua, e esta realidade não é só privilégio da rua da Mooca, mas sim de quase toda a cidade. A sensação que se dá andando pela cidade é que o lixo reina absoluto, uma espécia de império do lixo.

Vejam algumas fotos abaixo de outras ruas e confiram o “Império do lixo” em São Paulo. Fica a pergunta no ar: A coleta de lixo em São Paulo foi reduzida ?

Fotos (clique na imagem para ampliar):

1 – Esquina da rua Dom Bosco com rua Lins, Mooca:

A rua da tradicional festa de San Gennaro sempre está com lixo acumulado, e não é pouco.
Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos

2 – Praça Júlio Mesquita, Centro:

O local onde fica a Fonte Monumental, é constantemente uma enorme montanha de lixo. Desta vez, entre as inúmeras ocasiões que estivemos na praça, o acúmulo de lixo era tão grande que invadia a rua, notem a dificuldade de quem passa no local para andar na calçada da praça, este que já foi um dos locais mais lindos de São Paulo, torna-se com o lixo um ambiente desagradável.

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos - www.spfotos.com.br

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos - www.spfotos.com.br

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos - www.spfotos.com.br

3 – Esquina da rua da Mooca com rua Mem de Sá:

Notem o acúmulo de lixo jogado por alguns moradores na esquina, cuja coleta não levou e impede até as pessoas de andarem pela calçada.

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos

4 – Bom Retiro, próximo a rua dos Bandeirantes:

Notem que no local há uma placa avisando ser proibido jogar lixo.

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos - www.spfotos.com.br

5 – rua Oscar Horta, Mooca:

Moradores de rua deixam o local e o lixo fica.

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos - www.spfotos.com.br

6 – rua da Mooca com rua Barão de Jaguara:

Ao lado da antiga indústria Labor, note a dificuldade do pedestre em caminhar pela calçada repleta de lixo. Neste local além dos ratos e cacos de vidro, encontramos alguns materiais hospitalares jogados.

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos - www.spfotos.com.br

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos - www.spfotos.com.br

7 – rua Major Diogo, Bela Vista:

Bem próximo da câmara municipal, um vendedor de frutas não recolhe seu lixo, e o mesmo pode provocar escorregões em pedestres distraídos.

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos - www.spfotos.com.br

8 – avenida Jacu-Pêssego, Itaquera:

Próximo ao centro de Itaquera, note o acúmulo de entulho jogado pelos próprios moradores na beira do córrego. Com uma chuva isso desce direto para o rio, aumentando o risco de enchentes.

Crédito: Douglas Nascimento / SP Fotos - www.spfotos.com.br

Afinal, de quem é a culpa ? Comente!

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Renata 17/12/2009 at 14:38

    Eu nasci em São Paulo e até os 7 anos morei nessa cidade que adoro. Infelizmente, sinto um caso de abandono por parte da Prefeitura e também de alguns moradores que jogam lixo sem pensar nas consequências. Enchentes, doenças… é uma pena ver uma cidade tão bonita assim.
    Parabéns pelo trabalho.

    Reply
  • Marco Santo 17/12/2009 at 14:51

    Por mais que a iniciativa privada faça (moradores, empresarios, ativistas), o Poder Publico procura NÃO PRESERVAR e agora ainda mais contribui com a falta de limpeza publica. Com certeza os atuais governantes vão culpar a população por não manter as ruas limpas. É pouco caso mesmo dos atuais governantes e falta de respeito para com a população. Não merecemos isso. É o governo de São Paulo trabalhando para você, basta ver o que está acontecendo na Zona Leste.

    Reply
  • Uilson Costa 17/12/2009 at 15:01

    Dos moradores…
    Tudo bem que a prefeitura tem sua parcela de culpa. Porém, se os moradores ao invés de colocar o lixo na rua acomodassem em lixeiras isto não aconteceria… É igual ao pessoal que invade beira de corregos, onde fazem do mesmo sua lixeira e, quando tudo fica inundado choramingam pras reportagens inconsequentes que deveriam também criticar o morador… O fato é que criticar o morador que joga o lixo nas ruas e rios não da ibope…

    Reply
    • Luiz Henrique 09/05/2017 at 08:13

      Uilson, é exatamente o que penso!

      Reply
  • Ralph Giesbrecht 17/12/2009 at 15:56

    Por coincidencia, olhe o que publiquei hoje em meu blog – http://blogdogiesbrecht.blogspot.com/2009/12/sujeira-paulistana.html.
    Qualquer dia, dê um pulinho também ali no Paraíso, perto das 23 de Maio. O lixo ali está como nas fotos acima.

    Reply
    • Luiz Carlos Hummel Manzione 01/01/2010 at 18:21

      Ralph , eu estou chegando hoje ao seu blog , mandei uma
      resposta ao Britto com respeito à lixo. Por que você não
      encampa a ideia ? continue fazendo materias sobre a sujeira
      de SP.
      Luiz Carlos

      Reply
  • Vera Lucia Dias 17/12/2009 at 22:30

    Seu comentário está correto, são as duas coisas: o poder público e a população. Existem duas cidades próximas, o Largo do Paissandu e a Avenida São Luiz com tratamentos diferenciados. Há urgência em fazer crer na população que devemos separar as latas em embalagens diferentes para que o catador não as fique procurando e abrindo sacos de lixo.

    Reply
  • Britto 18/12/2009 at 17:52

    Medonho! Medonho! A gestão do lixo na cidade de São Paulo é um caso de crime por omissão! E ONTEM, revi algo que já tinha visto, e até esquecido: passei às 21h na rua José Paulino e outras do entorno, Bom Retiro, e tinha enorme quantidade de lixo (me pareceu retalhos) espalhados aos montes e POR TODA A RUA. Dezenas de MONTES de retalhos e demais lixos. Chovia fraco. Se estivesse chovendo forte!
    Parabéns ao São Paulo Abandonada por mostrar isso que todos vemos todos os dias, e… será que somos cúmplices na omissão?

    Reply
    • Luiz Carlos Hummel Manzione 01/01/2010 at 18:13

      Britto
      Acho sim que somos cumplices na omissão , principalmente por
      não nos dirigirmos diariamente atravéz de emails a PMSP
      exigindo que cumpram suas obrigações.Imagine o secretario de
      Limpeza Urbana (Limpurb) recebendo uns 1500 emails todos os
      dias exigindo ações efetivas em todos os bairros. E mais uns
      1500 emails dirigidos aos vereadores ameaçando-os com voto
      nulo. Isso é uma gota d’agua perto do universo de internautas
      de SP. Nós não descobrimos ainda a força da web.
      Luiz Carlos

      Reply
  • Mara 21/12/2009 at 16:03

    O lixo quem faz somos nós, portanto também é uma questäo de educaçäo.É comodo para muita gente, criticar o governo e ao mesmo tempo jogar lixo na rua, papel de bala, saquinho do sorvete, latinha de refrigerante, etc…
    Precisamos educar a própria populaçäo.

    Näo sou política, nem trabalho para o governo… Mas acredito que se as pessoas fossem mais educadas, as ruas näo estariam assim!

    Feliz Natal e um 2010 com mais paz e limpeza na cidade!

    Reply
    • Silvia 01/01/2010 at 10:52

      Concordo plenamente!
      A limpeza das ruas é tarefa também do cidadão e não apenas dos varredores da Prefeitura.
      É simplesmente abominável o lixo que fica na 25 de Março, Centro, depois que acaba o expediente. E a culpa é de quem? Dos milhares de ambulantes que descartam tudo o que é lixo e nem se preocupam em tirar ou limpar, pois sabem que os catadores de papel passam depois para a devida reciclagem. Se acontece de chover, as águas não têm por onde escoar e vira um caos. Verdadeiros rios, sem condição alguma de passagem.

      Reply
      • Luiz Carlos Hummel Manzione 22/01/2010 at 16:37

        Silvia , faça como eu reclame diariamente a Adm. Regional.
        A 25 de março é da Regional da Sé , seu administrador
        chama-se Nevoral Bucheroni e seu email :
        nbucheroni@prefeitura.sp.gov.br
        repasse o email a seus amigos que tem reclamações a fazer.
        vamos infernizar essa gente.

        Reply
  • Mara 21/12/2009 at 16:20

    Pessoal, eu moro no México e aqui ñ é nenhum primeiro mundo…
    As pessoas precisam “pagar” diariamente para jogar o lixo, ou seja, o lixeiro passa na rua e é necessário dar uma pequena gorjeta “toda” vez que for entregar o lixo.

    No Brasil näo precisamos pagar diariamente para ter esse serviço… Imagine se tivessemos que pagar????

    Um dia eu estava andando na Rua 7 de abril, centro de SP e na minha frente passava uma linda garota, vestia um belo vestido de veräo e tomava um sorvete de copinho… Ai joga no chäo o papel do sorvete e eu logo atrás comento… Täo linda, mas täo porquinha, näo sabe jogar lixo no lixo!!!
    Sabe o que a “maravilhosa” fez?
    Começou a rebolar e numa titude bem típica de “porca”, jogou
    no chäo o resto do papel e o copinho também.

    Se as pessoas tem essa mentalidade, imaginem o que säo capazes de fazer!!!!

    Reply
  • Sandra Snak 21/01/2010 at 09:46

    Sao Paulo, 21 de janeiro de 2010.

    Gostaria de saber como posso fazer uma denuncia de residuos de um edificio na av 9 de julho.
    Ligar para prefeitura 156 e facil mas eles desligam quando percebem que ficamos insistindo eles desligam.
    Entao se alguem souber como posso fazer essa denuncia pela net peco a gentiliza de me informarem pois essas informacoes a prefeitura nao facilita ao cidadao!

    Grata…Sandra Snak

    Reply
    • SPA 21/01/2010 at 10:08

      Olá Sandra! Me mande um email com o que está acontecendo e eu vou tentar ajudá-la.
      faleconosco@saopauloabandonada.com.br

      Reply
    • Luiz Carlos Hummel Manzione 22/01/2010 at 16:24

      Sandra, O edificio ao qual voce se refere na 9 de Julho à que
      sub-prefeitura pertence ? seria da Sé ? se for o caso tenho o
      email do administrador regional. Entre em contato comigo pelo
      email : bidet100@gmail.com

      Reply
  • Luiz Carlos Hummel Manzione 22/01/2010 at 16:49

    A PMSP precisa não apenas limpar a cidade e recolher os detritos como tem a obrigação civilizar a população. Como se faz isso ? com repressão , multas , fiscalização constante. Já encaminhei um plano de trabalho à administração que espero, seja um dia implantado.
    Os srs. acreditam que as populações da Europa/Japão/ EUA são o que são por receberem afagos dos governos ??
    A Coreia do Sul é exemplo disso. Transformou-se em 25 anos em padrão de execelencia urbana. A Turquia tambem. Cingapura nem se fale.
    Fora as multas astronomicas para quem jogar lixo na rua, Cingapura ainda pune alguns casos com chicotadas.

    Reply
  • Jeane 13/03/2010 at 23:14

    Eu considero que a culpa seja da população. Moro no bairro C A E Carvalho, zona leste de São Paulo e nos últimos anos a praça do professores virou um lixão. Os comerciantes jogam seus lixos, a população também. As pessoas deveriam varrer suas calçadas e colocar o lixo na porta somente no horário que o lixeiro passa. Gente, qual a dificuldade para isso?

    Reply
  • Karin Peixoto 19/11/2010 at 21:04

    Descaso do poder público? sim concordo , porém aliado a mais pura e tremenda falta de educação do povo desse país! Nunca vi gente tão porca que nem brasileiro! Deus me livre! Depois reclamam quando dá enchente. A culpa é do proprio povo mesmo!

    Reply
  • Tweets that mention O Império do Lixo — São Paulo Antiga — Topsy.com 11/01/2011 at 10:24

    […] This post was mentioned on Twitter by Frederico
    Sosnowski. Frederico Sosnowski said: RT @SaoPauloAntiga: Quando
    chove como ontem, lixo espalhado pela cidade torna-se o grande
    vilão. O império do lixo – http://t.co/xqjqZDY […]

    Reply
  • Josete 16/02/2011 at 18:10

    Caros colegas paulistas,não sou de São Paulo,sou carioca e confesso que sinto vergonha do comportamento da maioria dos cariocas,não é difícil presenciar o indivíduo passar ao lado de uma lixeira e jogar o lixo no chão,é lamentável a falta de educação.O problema do lixo nas ruas do Rio é crônico,e que infelizmente só vai ser sanado no dia que houver multas.

    Reply
  • aroaldo 18/02/2011 at 18:29

    gostaria que a sub prefeitura de ermelino viesse na rua angelo arigone ver como esta o descaso de dois terrenos,um bem de esquina com lixos na calçada e o outro próximo a uma créche.

    Reply
  • Aurino 19/01/2012 at 10:18

    Cara, teu portal é muito interessante. EM São luís do Maranhão, vivemos também com esse dilema.

    Reply
  • Márcio santos 05/04/2017 at 13:25

    A coleta pode até sido reduzida ,mas grande parte desse lixo espalhado são moradores de rua ou até coletores de lixo reciclável que fazem essa baderna ,abrem o saco e deixam tudo espalhado .

    Reply
  • Yara M. Messer 05/04/2017 at 13:42

    Realmente festa de horrores! o povo é muito indisciplinado e a prefeitura não vence limpar mas também não fiscaliza e faz a limpeza não como se deve, são pouquíssimas latas de lixo e existem muitos moradores de rua atualmente que remexem todo o lixo para encontrar comida ou catadores de lata/ papel etc.. outra coisa que acho realmente… ninguém esta cidade como sua de verdade, apenas um local para trabalhar e mais nada! veja os pequenos locais no interior de São Paulo.. a diferença, pois o povo lá gosta de onde mora e preza pelo que é seu.

    Reply
  • vanialacerda2013 05/04/2017 at 13:51

    Com certeza, embora a prefeitura tenha tbem responsabilidades, a responsabilidade maior é da população. Infelizmente a maior parte das pessoas não considera o espaço coletivo como seu, como prolongamento de sua casa, e não zela por ele. Isso é mais visivel em alguns bairros mais degradados, que tem mto imovel abandonado.
    Aqui bem perto tem uma feira, começa a uns 100 metros de casa, não mais que isso. Qdo termina a feira, os lixeiros recolhem o lixo todo, deixam acomodado em pilhas de caixotes e caixas. Não deixam nada espalhado. Os lixeiros vêm em seguida, recolhem tudo, e ali pelas 2 e meia da tarde já chega o caminhão da prefeitura e lava a rua. Fica tudo em ordem, nem parece que teve feira.
    Não moro nos Jardins nem no Morumbi, então não acredito que tenha algum esquema especial aqui para o meu bairro. Funciona simplesmente pque cada um faz a sua parte.

    Reply
  • Paulo cairrao 05/04/2017 at 13:52

    Pergunto: porque o jardins é limpo e o contro da cidade é sujo ??? simples, o povo é porco !

    Reply
  • antonio carlos novelli 05/04/2017 at 14:29

    Pobre São Paulo, isso ai que se vê, é o legado de um desgoverno comunista e corrupto, onde São Paulo, ficou abandonado a própria sorte…Espero que o João Dória, consiga consertar tudo isso.

    Reply
  • Álvaro da Cunha Caldeira 05/04/2017 at 14:45

    ÁLVARO CALDEIRA 05/04/17 – 14h: 40.

    A Operação Cidade Linda não se deve restringir a remover dos muros alguns grafites de qualidade, mas ater-se a outros assuntos mais emergentes, como a remoção do lixo. Uma das coisas urgentes e para com a qual o relaxamento da prefeitura é enervante é o desaparecimento das faixas nas ruas e avenidas de São Paulo. Afinal, é também uma questão de segurança.

    Reply
  • Mario Favareto 05/04/2017 at 15:56

    A culpa dessa sujeira toda é nossa, como população. Uma vez que as pessoas jogam lixo nas ruas, terrenos, córregos, etc. impunemente os nossos governantes ao verem que as pessoas não se importam com isso, também não se mexem.
    Governo nenhum nesse mundo se mexe se os governados não os pressionam para que se mexam, por isso vemos lugares limpos e lugares sujos, na mesma cidade, assim como lugares arborizados e desertos urbanos. Quem se importa, se organiza e se mexe, faz com que os governantes os notem, para quem não faz isso, ficam as fotos acima.

    Reply
  • silvia 05/04/2017 at 16:50

    culpa do povo porco e mal educado, eu moro no ipiranga e passo diariamente por pontos viciados, a prefeitura limpa num dia e no dia seguinte ja ha entulho, restos de moveis, e lixo. Um absurdo!

    Reply
  • Luiz Henrique 06/04/2017 at 16:56

    Estive em fevereiro último, na casa em que morou o grande Mário de Andrade, paulistano ilustre e um amante incondicional da cidade.Essa residência, hoje um Centro Cultural, fica na Barra Funda.Para chegar lá, desci na Marechal Deodoro do metrô e fui andando, observando…Na volta, caminhei pelos Campos Elíseos, até a Estação República, observando…Mas foi uma grata surpresa não notar nada fora do normal, por assim dizer; nenhuma “aberração”, nada de lixo (muito)acumulado, nem calçadas ocupadas por ambulantes, nem as mesmas (muito)esburacadas. Pelo menos nas ruas(ou melhor, alamedas…) por que passei.
    Dias depois, fui até a residência de Dona Ya-Yá, na Bela Vista, também aberta ao público. Desci, propositalmente, claro, na estação Anhangabaú e fui a pé…observando…Aí, sim, a coisa foi feia! A rua Major Diogo e suas vizinhas, são deploráveis em se tratando lixo acumulado. Mais: calçadas esburacadas, postes tortos, casas outrora belas e bem cuidadas, hoje com “duzentas” famílias morando, com janelas caindo, portões arrebentados…
    Nem as tradicionais (centenárias!) padarias e cantinas podem passar imunes a tanto abandono e descaso.A padaria/cantina 14 de Julho, por exemplo, fica bem de frente para um viaduto com “oitocentas mil pessoas” morando embaixo dele. E tome sujeira! É perigoso ir até lá à noite? Sim, e durante o dia também! Depois de visitar o casarão histórico, comprei meu filão de pão italiano na São Domingos e VOEI PRA CASA!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: