Quando falamos em Campos Elíseos, na região central de São Paulo, a primeira imagem que temos dos imóveis do bairro são os casarões e palacetes da elite cafeeira paulista que ainda resistem por ali, entretanto o bairro possui também alguns prédios antigos, de até três andares, que são bastante interessantes.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Localizado no número 389 da Alameda Barão de Piracicaba, esquina com a Alameda Glete, este pequeno prédio residencial do início do século 20 é um belo imóvel antigo da região. Segundo algumas pessoas que moram pela vizinhança, no passado chegou a funcionar um hotel (Nota: Não encontramos evidências que corrobore esta afirmação).

Construído no início da década de 20, o prédio fica localizado ao lado do Liceu Coração de Jesus, tradicional escola paulistana mantida pela ordem dos salesianos. Na fotografia abaixo, de 1928, é possível ver que o prédio já existia.

Vista aérea parcial de Campos Elíseos em 1928

Vista aérea parcial de Campos Elíseos em 1928

Aliás, chama bastante a atenção na fotografia acima a grande quantidade de árvores existentes nos dois lados da Alameda Barão de Piracicaba e também do outro lado, na Alameda Cleveland. Quando e porque estas árvores foram cortadas ?

Voltando ao imóvel, apesar de não estar perfeitamente preservado, está em boas condições. A escolha do tom laranja na pintura dá um destaque muito grande ao edifício, que pode ser notado bem de longe, tornando-se uma referência visual. Há elementos decorativos por toda a fachada, com destaque para a bela arte no frontão (foto 4 abaixo), que está especialmente sobre as janelas do último andar. Por fim, também no último andar, são bastante belas as sacadas feitas de ferro (curiosamente uma das janelas que possui sacada foi fechada, mas o gradil permanece).

Um belo exemplar de Campos Elíseos, bairro tão importante para a história de São Paulo e que há anos é maltratado e negligenciado pelas autoridades municipais e estaduais.

Abaixo, veja mais algumas fotos do imóvel:

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Saiba mais, conheça outros prédios pequenos e charmosos do bairro de Campos Elíseos:

Veja o local através de nosso mapa:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comments

  • Vinicius Campoi 13/12/2013 at 14:28

    Além do descaso com o seu patrimônio, o que mais me irrita em SP é a falta de árvores. Já repararam na quantidade de calçadas como essa do Liceu, que não tem poste, garagem, nada e não tem um pé de couve? PLantar árvores deveria ser uma obsessão aqui e o seu corte, punido.

    Reply
    • Kate V 03/01/2014 at 21:58

      Eu concordo. Fora que elas podem diminuir até 5 graus de sensação térmica. Nossa cidade seria bem menos quente no verão!!
      Infelizmente os funcionários da prefeitura que podam árvores são mal ensinados (ou mal aprendidos) e podam árvores de qualquer jeito, elas pegam fungos e caem, quebram…
      Ou então, plantam árvores de grande porte e de raiz profunda nas calçadas, o que não é correto, o ideal são árvores de pequeno e médio porte.
      Temos muito que aprender sobre árvores e como mantê-las mas nossa cultura parece só valorizar árvore nos dias quentes, quando todos os vizinhos querem estacionar o carro na nossa calçada por causa de nossas árvores mas não são capazes de plantar as próprias árvores em suas calçadas porque segundo eles, as folhas delas “sujam” a casa/rua. Como se o ser humano não fizesse lixo…

      Reply
  • Kate V 03/01/2014 at 21:51

    Tantas árvores…por isso se chamava “alameda”…. é, até as árvores são desvalorizadas nesta cidade. Mal podadas pelos próprios funcionários da prefeitura, adquirem fungos, caem em cima de casas e carros e precisam ser exterminadas. Uma pena, uma poda feita da forma correta não atrapalharia os fios de luz e nem as deixaria pegar fungos facilmente…
    Outra coisa, o nome do bairro seria uma referência ao Champs Elysees francês? Porque na foto antiga até lembra um pouco mas atualmente…

    Reply
  • Octávio 27/02/2014 at 19:41

    Belíssimo post! Sempre reparei neste prédio quando passava pelo local.

    Ah e de onde vem essa foto aérea da região? Nunca tina visto. Existem outras da mesma série?

    Reply
  • resiak74 02/01/2015 at 18:54

    Reparei que o guia Mapograf do ano 2006 mostra o largo com o exato desenho do gramado da foto de 1928, mas hoje ele está ocupado com quadras esportivas e gradeado em toda a volta. Acredito que essa mudança já venha de mais tempo.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: