Esta bela residência abaixo pode não ter nenhuma importância arquitetônica especial ou algum significado histórico, mas dentro das paredes desta mansão, em 2002, aconteceu um dos crimes mais horríveis dos últimos anos: O Caso Richtofen.

No início da madrugada de 1 de novembro de 2002, o engenheiro Manfred Albert freiherr von Richthofen e sua esposa, a psiquiatra Marísia von Richthofen, foram brutalmente assassinados enquanto dormiam, pelos irmãos Christian e Daniel Cravinhos. Na época do crime eles não foram acusados imediatamente pois tudo parecia ter sido um roubo com um final trágico.

As circunstâncias do crime e algumas atitudes tanto de Suzane como dos irmãos Cravinhos levaram desconfiança à polícia que passou a monitorá-los de perto. Poucos dias depois do enterro do casal,  a indiscrição de Christian levaria a uma reviravolta no caso e a prisão dele, de seu irmão Daniel e de Suzane von Richtofen. Os dólares roubados da mansão foram usados por ele para a compra de uma moto Suzuki de 1000 cilindradas.

Com a farsa descoberta, todos foram presos.

Com a prisão de Christian, foi rápido chegar a seu irmão e a Suzane, o crime passou de um roubo seguido de morte para um bizarro caso de parricídio. Com o julgamento do caso, Suzane foi condenada a 39 anos de prisão, mesma pena de Daniel Cravinhos. Já Christian foi condenado a 38 anos de prisão.

A MANSÃO DA FAMÍLIA:

Adquirida por Manfred em 1998 por R$330 mil, o belo e discreto casarão está localizada na Rua Zacarias de Góes, no Campo Belo. Desde a reviravolta do caso o imóvel está fechado e segue com futuro indefinido, já que há uma ação na justiça movida pelo irmão mais novo de Suzane, Andréas, para que ela seja deserdada.

Pouco depois do crime ser descoberto o muro da mansão foi pichado com frases que chamavam a jovem Suzane de assassina. As pichações permanecem no muro, mas foram encobertas pela vegetação que se estendeu pela entrada da garagem. Por dentro está do mesmo jeito de quando foi fechado após a prisão de Suzane e a reconstituição do crime.

Enquanto o caso da herança não é definido, o imóvel segue se deteriorando lentamente.

Veja mais fotos do imóvel (clique na miniatura para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

Saiba mais:

Conheça o local através de nosso mapa:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • José 12/11/2012 at 14:18

    Fiquei um pouco confuso, a casa tem duas entradas para carro e pedestre ou são duas casas desmembradas?

    Reply
    • Gabriel LR 04/04/2015 at 01:15

      São duas garagens e duas entradas. O Portão vazado é a garagem fechada, e o portão totalmente coberto é a garagem aberta, que segue aos fundos do imovel. A Entrada de pedestre da garagem coberta é a de serviço, e a entrada do portão coberto é a entrada social.

      Reply
  • VALERIA FULP 12/11/2012 at 14:19

    Muito triste essa estoria.
    Nao entendo porque as leis ainda nao declararao essa pessoa criminosa , sem coracao ou consciencia, deserdada. o advogado dela deve ser o Lewndowiski.

    Reply
  • SavianoMarcio 18/08/2014 at 08:55

    O casal está enterrado no Cemitério Redentor na Av. Dr. Arnaldo. http://goo.gl/maps/UNwf4

    Reply
  • machado242526 05/08/2015 at 17:30

    eu gostaria que deixassem eu cuida da casa pois eu nao tenho moro de favor

    Reply
    • Gabriel LR 20/08/2015 at 22:46

      Já venderam a casa e reformaram inclusive… perdeu

      Reply
    • Justo 30/09/2015 at 17:34

      pensa numa pessoa oportunista…vá cortar lenha machado!

      Reply
%d blogueiros gostam disto: