Este casarão é um dos poucos remanescentes de um período em que a Rua Caio Prado era repleta de residências de alto padrão. Atualmente restam apenas 4 casarões nesta rua e este é o que apresenta maior estado de abandono.

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga - Clique para ampliar.

Seu antigo portão original foi emparedado, a única entrada de acesso é pelo portãozinho do lado esquerdo. Observando a casa podemos notar vários vidros quebrados, forro caindo em alguns cantos laterais e pelo quintal vários tijolos empilhados que podem ser de demolições em seu interior que não foi possível averiguar.

Um belo exemplar da São Paulo de outrora que precisamos ficar muito atentos,para que não venha a desaparecer.

Veja outra foto deste casarão (clique para ampliar):
Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga - Clique para ampliar

Veja o mapa do local:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • Roque S. de Souza 15/09/2009 at 18:07

    Por gentileza: poderia informar-me através de uma pequena biografia quem foi Caio Prado? Recebo diáriamente solicitação de estudantes secundarista,que querem saber quem é o Caio Prado que da nome a rua Caio Prado.E quase sempre socorro-me da biografia de Caio Prado Junior, seu filho, para responder tal solicitação. Agradeço

    Reply
    • filipe almeida 11/07/2013 at 15:38

      procura no google chefe 🙂

      Reply
    • fernando da cunha canto filho 06/12/2013 at 16:11

      Caio Prado foi notável político paulista, parlamentar e jornalista no tempo do Império. Como jornalista, redigiu em São Paulo “A República” e o “Correio Paulistano”. Presidiu a Província do Ceará. Faleceu em Fortaleza em 25 de maio de 1889.

      Extraído do site “dicionário de ruas da prefeitura de são paulo-sp”

      Reply
  • tatiane 26/03/2010 at 11:04

    Parabéns pelo site, cada vez mais completo.

    Reply
    • tailaine 10/07/2010 at 20:53

      essa casa e herança do meu avo jose dias

      Reply
      • Acacio Franco 20/10/2015 at 23:40

        Morei nesta casa, era uma pensão chique, explorada pela senhora Anita, cuja neta ou filha não me lembro bem, chamava-se chiquinha, moça linda que casou-se na casa, lá pelos anos de 1.957 se me lembro, se for parente ou conhecê-lo entre em contato, imail:
        Rose.isa@terra.com.br.
        Abs.

        Reply
  • Eduardo Britto 08/05/2010 at 12:31

    Gracinha de casa, em pleno centro. Em frente a ele ficava o maravilhoso prédio do colégio Des Eausseau (sei que escrevi errado), que ainda tive oportunidade de ver, na década de 1970, mas logo demolido. E nos fundos da casa, o ex-prédio do colégio Porto Seguro, depois transformado na escola estadual Caetano de Campos. Fui de sua primeira turma, em 1978. Uma casa cercada pela Educação. Será que foi de professores? Valeu!

    Reply
  • Diego Pollon 10/05/2010 at 03:03

    Nossa, inegável, o Colégio Des Oiseaux era INCRIVEL
    é uma pena que foi demolido, afinal podiam ter utilizado então a parte do terreno que era ocupada por jardins e deixado o prédio principal!
    Essas coisas que entristecem alguém como eu que gosta do antigo e do novo na cidade!

    Reply
    • Cecilia De-Stefani 27/04/2013 at 17:17

      Eu estudei lá, quando passou a ser o cursinho EQUIPE vestibulares… Era lindissimo..toda vez que passo por lá sinto tanto a falta daquela obra de arte!!

      Reply
    • Acacio Franco 20/10/2015 at 23:59

      Imagine,morei nesta casa de 1.953 a 1.957 dos 4 aos 8 anos, ficava sentado na escada lateral vendo movimento dos alunos, entrada e saída , era a elite paulistana, só carrões, coisa de novela de época, as imagens em minha mente são nítidas.
      Não volta mais, guardemos a história.
      Abs.acacio franco

      Reply
  • Diego Pollon 10/05/2010 at 03:05

    Ah, e pela foto podemos ver que já não existe mais a escada de acesso a casa!

    Reply
  • thais 28/02/2011 at 17:47

    quem foi caio prado de acordo com o dicionário de ruas:
    Caio Prado foi notável político paulista, parlamentar e jornalista no tempo do Império. Como jornalista, redigiu em São Paulo “A República” e o “Correio Paulistano”. Presidiu a Província do Ceará. Faleceu em Fortaleza em 25 de maio de 1889.

    Reply
  • Peterson Henrique Freitas 19/11/2011 at 03:27

    Quem vai querer morar no meio de dois prédios?

    Reply
  • Jefferson Eduardo 06/12/2012 at 13:02

    Ao lado dela há uma restaurada e pronta para locação ou venda.

    Reply
  • Samuel 20/12/2012 at 19:45

    Já que vocês querem levantar a bandeira e chamar atenção pra casa, chamem atenção também para a rua, se puderem.
    As calçadas são totalmente esburacadas e estão SEMPRE, eu disse SEMPRE cheias de lixo jogado e fezes. É uma rua terrível de ruim pra quem é pedestre. Não surpreende que esta casa esteja também em ruínas.
    Abraços

    Reply
  • Luiz 20/12/2012 at 19:49

    O sol nasceu para todos, mas os prédios deixam seus vizinhos na sombra. Já morei em um sobrado onde construíram dois prédios, um em cada lado. Simplesmente ficou inabitável, a casa não pega sol e começa a cheirar a mofo. No inverno não há sequer como secar roupas. É lamentável.

    Reply
  • Paulo Cesar 10/02/2013 at 12:57

    A casa está bonita, mas o muro……. reperei que em São Paulo tem muitas pichações, muita lambança e poluição visual. Isto no muro da casa não é grafitti, não é arte, é sujeira mesmo!

    Reply
  • Jefferson Eduardo 01/03/2013 at 12:49

    Dias atrás eu passei em frente e vi gente pela janela.

    Reply
  • Miqueias 27/07/2015 at 20:06

    Pelo que eu sei foi aberto processo de tombamento desde 2004, pela Prefeitura, deste e dos outros dois imóveis da mesma rua, o 79 e o 211.

    Reply
  • Cida Franco 21/10/2015 at 10:14

    Meu pai morou nessa casa na infância!!!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: