Na altura do número 365 da Rua Galvão Bueno, no bairro da Liberdade, encontramos uma velha residência do início do século 20 que está com seus dias contados.

Na verdade, pouco resta daquela que um dia foi uma confortável residência. Bastante deteriorada, com parte de seu interior praticamente destruído e adaptado para receber um estacionamento de veículos, o imóvel parece já realmente ser bastante inseguro e de difícil recuperação.

Na verdade o alerta de que a casa será demolida muito em breve foi fácil de notar. Fixado em seu muro, do lado esquerdo, o imóvel já exibe um alvará de demolição de Prefeitura do Município de São Paulo.

Autorização concedida em fevereiro de 2012, parece ser questão de tempo para que vá abaixo definitivamente. O que não está claro é se o imóvel vizinho, uma outra casa bastante antiga, e que faz parte da mesma área onde funciona o estacionamento e aparentemente está também fechada, será demolida também (veja última foto no final do texto).

A realidade é que impossível se preservar a todos os imóveis antigos que fazem parte de nossas cidades. Alguns não tem nenhuma relevância histórica e outros mesmo tendo alguma importância, estão tão deteriorados que fica inviável a restauração, especiamente quando este ônus cabe somente ao proprietário, que dificilmente recebe algum estímulo ou incentivo para preservar seu imóvel.

A renovação do espaço urbano, desde que feita com planejamento e coerência é sempre muito positiva. Infelizmente, no vocabulário de nossos políticos as palavras “planejamento” e “coerência” parecem serem sempre ignoradas.

Veja mais uma foto deste imóvel e uma de seu vizinho (clique para ampliar):

Conheça a região através de nosso mapa:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • J.C.Cardoso 23/11/2012 at 11:30

    “Velha residência com os dias contados”?
    Pelo visto, só sobrou (sem trocadilho) a parede.

    Reply
  • Anna Carolina Russo 23/11/2012 at 14:30

    O imóvel todo ia até onde tem a chaminé da 1a foto. A entrada da casa era por ali. Tinha até a data, 1892.
    Há algum tempo, fizeram um shoppinzinho e azulejaram tudo, ficou parecendo uma coisa só.

    Reply
  • n.haus 24/11/2012 at 11:44

    O pior é o esqueleto que fica na Barao de Iguape…aquilo lá é um perigo e tem que ser demolido.

    Reply
  • Alan 30/11/2012 at 21:56

    Desde que eu me conheço por gente… e lá se vão 30 e tantos anos… sempre esteve assim… só não tinha esse grafite (essa praga de vagabundos) e sim a pintura original que era um azul bebê…

    Reply
    • Hell 17/12/2013 at 03:57

      Desculpe amigo, mas ‘praga de vagabundos’ é PIXAÇÃO, não GRAFITE!!! Abra sua mente, acéfalo!!!

      Reply
      • J.C.Cardoso 17/12/2013 at 10:46

        O pichador é tão nojento que estraga até o trabalho do grafiteiro.
        Infelizmente, muita gente confunde ambos (o politicamente correto adora isso…)

        Reply
  • Bullitt Kowalski 08/12/2012 at 13:13

    Moro na liberdade e o que vejo é um ponto turístico da cidade, que ao mesmo tempo não há planejamento algum. As ruas estão sujas, as calçadas intrafegáveis, sem falar do trânsito. Um dos poucos atrativos da cidade está um caos, basicamente está cada um por si criando seu empreendimento (o que não tenho nada contra, açliás muito pelo contrário) mas a prefeitura está nem um pouco interessado no desenvolvimento do bairro, só quer arrecadar mais e mais a custas de IPTU, taxas, etc.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: