Recentemente comentei com os leitores do São Paulo Antiga meus passeios para explorar a região da Vila Guilhermina, que marcou minha adolescência e até hoje é um bairro com pouca verticalização e bem gostoso de morar.

Hoje vou um pouco mais a leste pra falar de outro bairro que explorei quando estive na região, a Cidade Patriarca:

Anúncio – Dezembro de 1949 (Correio Paulistano)

Um dos bairros mais interessantes desta parte da zona leste paulistana, a Cidade Patriarca não tinha o apelido de ˝Jardim América do Brás˝  à toa. Isso se devia ao fato de o bairro também ter sido planejado, exatamente como foi o bairro da zona oeste.

O loteamento do bairro foi idealizado e executado por Antônio Estevão de Carvalho, que hoje é homenageado como nome de um bairro um pouco mais a leste, a Cidade A.E. Carvalho.

Vista geral do bairro em 1955

O fato de ser planejado trouxe uma série de vantagens aos compradores.

Alguns deles já foram sentidos desde o início das vendas dos lotes, como ruas largas e proximidade da linha férrea (Estação Patriarca de trem de subúrbio) e, algumas décadas mais tarde, o benefício do grande número de praças e árvores plantadas no início da década de 1950, que fez do bairro um dos mais arborizados da capital.

Anos mais tarde a Cidade Patriarca seria beneficiada também pela ampliação da Radial Leste (Rua Dr. Luis Aires) e a chegada do metrô.

O imóvel que apresento hoje, o primeiro catalogado no bairro, é este aqui:

clique na foto para ampliar

Localizado no número 44 da rua Dr. Nilton Silva, bem próxima a Radial Leste, esta residência é uma das mais antigas do bairro e também uma das mais interessantes entre as construções antigas.

Erguida na década de 1950, o imóvel está na porção mais alta do bairro e é chama bastante a atenção com sua arquitetura elegante e discreta.

clique na foto para ampliar

Quem nunca esteve pela região, recomendo fazer um passeio por lá. Existe bastante coisa interessante para ser ver, casas antigas de arquitetura bem agradável, um intenso comércio e ampla rede de serviços.

Veja mais fotos do sobrado (clique para ampliar):

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Emerson de Faria 15/11/2017 at 08:38

    Se existem dois bairros na zona leste que merecem o título de Jardim América da Zona Leste, são a Cidade Patriarca e sua vizinha Vila Guilhermina. Caminhando pelas ruas dos dois bairros respira-se uma atmosfera de cidade interiorana, em que pese o aumento da criminalidade que as regiões têm experimentado. Não por acaso, os dois bairros têm o seguro de carro mais caro da cidade. Minha mãe teve dois carros roubados em um intervalo de pouco mais de seis meses e eu aluguei um carro ano passado com o qual não fiquei mais de três horas, roubado também na Vila Guilhermina. Estamos entregues ao Deus dará.

    Reply
  • Rosana Bacarini 17/11/2017 at 19:28

    Este sobrado é uma que da pra ver da Radial leste?…..antigamente o muro era baixo e o portão tbm a escada que chegava até o portão era de caquinho,umas das poucas que sobreviveram com a ampliação da avenida, que antes se chamava Antonio Estevão de Cavalho o bairro que passei minha infância
    .

    Reply
  • Daniel Pardo 23/12/2017 at 19:57

    Mas o Brás não fica na Zona Leste???, pois no texto está escrito que fica na Zona Oeste.

    “Um dos bairros mais interessantes desta parte da zona leste paulistana, a Cidade Patriarca não tinha o apelido de ˝Jardim América do Brás˝ à toa. Isso se devia ao fato de o bairro também ter sido planejado, exatamente como foi o bairro da zona oeste.”

    Reply
    • Douglas Nascimento 24/12/2017 at 11:44

      Exatamente como o Jardim América, este da Zona Oeste…

      Reply

Comunicado importante aos leitores e leitoras do São Paulo Antiga

Neste momento estou enfrentando um período de muitas dificuldades para manter o site no ar, com a possível saída de nosso patrocinador institucional.

 

Preciso da sua colaboração para que o site não encerre suas atividades em 1 de julho de 2018.

 

Faça uma doação ou assinatura mensal no site São Paulo Antiga, através da plataforma APOIA.SE

 

Desde já muito agradecido,

Douglas Nascimento, autor e editor