Uma das ruas do bairro da Barra Funda que mais publiquei casas aqui no São Paulo Antiga é a Lopes de Oliveira. Via que começa às margens da ferrovia e termina na Avenida General Olímpio da Silveira, sob o tétrico Minhocão.

Bem no início desta rua tem um belo conjunto de casas que é raro conseguir fotografar sem veículos estacionados na frente, mas recentemente tive sorte.

clique na foto para ampliar

Estas duas residências acima são as duas únicas preservadas de um conjunto inicial de oito sobrados geminados construídos na metade do século passado. As outras seis ainda estão por lá, mas foram tão descaracterizadas que é quase impossível detectar elementos em comum em alguma delas, enquanto uma está em situação de abandono.

São realmente duas casas muito bonitas e que mostram o quando deveria ser interessante observar todo o conjunto completo de sobrados nos anos posteriores à construção.

Os sobrados possuem garagem no térreo e acessa-se o interior da residência vencendo um grande lance de escadas, que apesar de bonita (feita originalmente com caquinhos de cerâmica) deve ser bastante difícil para idosos ou mesmo para pessoas mais novas. Imagine subir com compras de supermercado em um dia de chuva, por exemplo.

Na calçada todas as casas tem uma pequena área destinada a jardinaria e cada proprietário a utilizou a sua maneira. O da direita, por exemplo, plantou uma árvore frondosa que esconde (e embeleza) sua entrada.

Já na fachada das residências vemos um adorno em azulejo que se repete na divisa dos sobrados. Originalmente deveriam ser no total de oito, sendo quatro junto à varanda da entrada e quatro junto à sacada dos quartos.

Sobrados geminados em São Paulo quase nunca permanecem idênticos e aqui não foi diferente. À medida que o tempo passa seus donos vão fazendo mudanças pontuais, muitas vezes sem critério, que acabam por destruir completamente e para sempre suas características originais. Essas duas, de alguma maneira, vão sobrevivendo.

Veja mais fotos (clique para ampliar):

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • MILER DE MARCHI 06/12/2018 at 11:45

    Que preciosidade…

    Reply
  • Regina 06/12/2018 at 11:50

    Lindas fotos, excelente pesquisa!

    Reply
  • FERNANDO TEIXEIRA DA SILVA 06/12/2018 at 12:37

    Sem dúvidas, simpáticos!

    Reply
  • Ernani Melo Júnior 06/12/2018 at 12:37

    ambas lindas, Douglas!

    Reply
  • Rodolfo 06/12/2018 at 12:49

    Boa tarde Douglas! Alguns erros de ortografia:

    Primeiro parágrafo:
    “no São Paulo Antiga e a Lopes de Oliveira”
    é a Lopes de Oliveira

    Sexto parágrafo:
    “O da direita, por exemplo, planto uma árvore frondosa que esconde (e embeleza) sua entrada.”
    plantou uma árvore frondosa

    Sétimo parágrafo:
    “Já na fachada das residências vemos um adorno em azulejo que se repete na divida dos sobrados.”
    se repete na divisa dos sobrados

    Obrigado pela excelente matéria!

    Reply
    • Douglas Nascimento 06/12/2018 at 13:10

      valeu, digitar texto no iPad às vezes me pega algumas peças!

      Reply
  • Bolívar Pinta Júnior 11/12/2018 at 21:56

    …/… interessante registro …

    Reply
%d blogueiros gostam disto: