O subprefeito da Penha Cássio Freire esteve presente na terça-feira, 16 de junho, no Memorial Penha de França para conhecer o local e conversar com os seus curadores.

Cássio Freire, subprefeito da Penha, é o terceiro da esquerda para a direita.

Na ocasião, o subprefeito aproveitou para comentar sobre problemas como lixo nas ruas, atividades culturais e principalmente para discutir sobre a resolução 26 do Conpresp onde são tratados termos da ocupação urbanística da região. Os moradores estão preocupados com a crescente transformação que o bairro está sofrendo.

Cássio Freire aproveitou para salientar sua preocupação com a preservação histórica do bairro e assegurou que não haverão construções que possam colocar em risco o centro histórico. Pelo contrário, gostaria de restaurar o que fosse possível.

No que tange a Casa de Cultura da Penha, que atualmente não abre aos domingos, impedindo o acesso a cultura nos finais de semana pelos cidadãos, dias em que as pessoas buscam uma alternativa de lazer, o subprefeito assegurou que muito em breve o local passará por uma reestruturação e não só irá abrir aos domingos como possivelmente terá no seu interior o tão esperado elevador que foi projetado na construção do edifício porém nunca foi instalado.

No término de sua visita o Subprefeito Cassio Freire fez um tour guiado pelo Memorial Penha de França onde conheceu um pouco mais da história deste bairro.

Colaborou: Francisco Folco

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • José Morelli 30/06/2009 at 10:48

    É sempre muito importante saber o que se quer. Ótimo poder ouvir que o sobpreprefeito Cássio Freire está antenado no valor da Penha como histórica. Esse foi o motivo que levou o historiador Dr. Sylvio Bomtempi dar a seu livro sobre a Penha o título de PENHA HISTÓRICA. Se um dia ela deixar de sê-lo não será mais Penha de França. José Morelli

    Reply
%d blogueiros gostam disto: