É a quinta vez, desde sua inauguração em 2012, que o monumento santista sofre agressão