A bandeira da Cidade de São Paulo¹ parece não ter caído nas graças do vereador João Jorge (PSDB). Pelo menos é o que ele demonstrou em um vídeo postado recentemente em suas redes sociais e que foi retirado do ar após causar estrondosa repercussão negativa.

No vídeo o vereador paulistano está ao lado das bandeiras do Brasil, e do Estado e da Cidade de São Paulo quando começa a tecer comentários comparativos de beleza das bandeiras, como se este fosse o critério mais importante para avaliar o estandarte paulistano.

A ideia de João Jorge, em uma época de contenção de despesas, é de criar um concurso público para eleger a nova bandeira da cidade já que, para ele, nosso símbolo tem pouca representatividade. Ele entretanto não explicou que representatividade seria essa.

Diante da repercussão negativa os vídeos sobre a polêmica mudança da bandeira desapareceram de suas redes sociais.

O São Paulo Antiga procurou ontem o gabinete do vereador para ouvir melhores explicações sobre a ideia. Fomos atendidos por uma pessoa de nome Luciana que apresentou-se como sua assessora de imprensa. Diante de nossos questionamentos ela pediu nosso telefone e prometeu ligar com respostas. Até o momento, não nos retornou.

Abaixo nosso comentário sobre o caso:

1 – A atual bandeira da Cidade de São Paulo foi instituída em 6 de março de 1987 pelo então prefeito de São Paulo, Jânio Quadros. Ela é a terceira bandeira do município criada no século 20. A primeira foi na década de 1950 e a segunda, de 1974, apenas atualizou os dados do novo Brasão da Cidade de São Paulo.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • ClaraClara 27/09/2017 at 19:26

    Incrível, o imbecil nem procura saber a história do símbolo e já parte pra conclusões individuais.
    Mas enfim, cara nem sabe pra que ser a função pra qual foi eleito. :/

    Reply
  • Jorge Roberto Coelho Ferreira 27/09/2017 at 19:44

    É o cúmulo da falta do que fazer. É notória a inutilidade da maioria dos vereadores, pelo menos da nossa Capital. Agora que ficou mais difícil mudar nomes de vias públicas para homenagear salafrários que pouco ou nada fizeram de relevante para a humanidade, esse vereador resolveu ocupar-se da bandeira de são paulo, Caro João Jorge, vá fiscalizar os buracos nas ruas e a bagunça em que anda a cidade. A bandeira está muito boa e heraldicamente em ordem. Obrigado.

    Reply
  • Joao Guimaraes Filho 27/09/2017 at 19:48

    Ooooo vereador…foi pra isso que foi eleito????

    Reply
    • Roberto Carvalho de Magalhaes 28/09/2017 at 19:14

      É um dos tantos oportunistas mamando nas tetas da Prefeitura sem realmente trabalhar e sugando o dinheiro de quem paga imposto.

      Reply
  • Celso P 28/09/2017 at 07:29

    Sugiro que ele mude de cidade. Assim estará mudando também de bandeira.

    Reply
  • Adalberto 28/09/2017 at 08:55

    Apenas mais um oportunista ignorante e desocupado que ocupa uma cadeira de vereador na maior cidade do país. Nada muito diferente do que já estamos acostumados a tantos e tantos anos…

    Reply
  • Rafael 28/09/2017 at 09:45

    O vereador João Jorge (PSDB), comparando as bandeiras, chamou a da cidade de São Paulo de “tímida, acanhada, sem representatividade”. Para um cristão de verdade, a Santa Cruz é um símbolo altaneiro, grandioso, inesquecível. O vereador, como o típico protestante, inverte os valores: as bandeiras do estado de São Paulo e a do Brasil, sim, poderiam ser consideradas “tímidas e acanhadas” ao lado da bandeira da cidade de São Paulo, exatamente por não possuírem a Cruz de Nosso Senhor Jesus Cristo e, por isso, não mostrarem claramente a pujança da Igreja Católica na formação da alma estadual, como da alma nacional.

    Não enfatizando aqui o cunho doutrinal e catequético, e considerando as outras confissões religiosas, ainda assim a herança católica é a de mais valor enquanto alicerce civilizatório e institucional do Brasil e, não menos, do Ocidente. Mascarar isso, minimizar, ou mesmo tentar apagar esse traço dominante de qualquer representação pública é um ato de desonestidade imenso, e um desrespeito às milhões de vidas que fazem do Brasil o que ele é.

    Ainda que exista legislação que preveja um Estado laico ao Brasil, e que mesmo a Igreja reconheça que, dado o grande número de profitentes de outras confissões religiosas na sociedade, ainda que minoritárias, é preciso haver hierarquia de valores. Tanto à Santa Cruz, como à Virgem Maria e símbolos correlatos católicos precisa ser dada a preferência e a dominância nas representações públicas. Estado laico não é valor absoluto e, ao contrário do que tem sido propalado por certa propaganda política de televisão, nem mesmo a democracia é um valor absoluto, como mostra a historiografia confiável, e não a historiografia revolucionária que domina perfidamente o imaginário moderno.

    Pelo jeito, o vereador pode ter retirado o projeto de lei do concurso para uma nova bandeira à cidade de São Paulo, e assim lucrado com os 15 minutos de fama que esse provocativo episódio rendeu a ele. Como muitos da laia do vereador João Jorge, nossa elite de hoje é formada por tipos ambiciosíssimos, mais dissimulados do que urutaus, desprovidos de cultura e de senso das proporções, e ligados à entidades que propugnam o ataque à Verdade conhecida, a corrosão da índole dos governados e a instauração do caos revolucionário. São gente da pior espécie e que não merece confiança. São uns rematados vagabundos!

    Nestes dias maus em que vivemos, esta máxima resiste ao ataque dos amigos do Inferno: “Stat Crux dum volvitur orbis”, que traduzindo quer dizer: A Cruz permanece fixa enquanto o mundo gira. Que Nosso Senhor Jesus Cristo tenha piedade de nós e que Nossa Senhora de Fátima nos proteja!

    Reply
  • Fernando Teixeira da Silva 28/09/2017 at 10:21

    A esse “digníssimo” vereador deve ser perguntado se ele é nascido aqui, se é descendente de família tradicional paulistana, e se ele entende que, sob a responsabilidade de um vereador, recai tantos outros assuntos mais importantes que a nossa cidade está precisando. E por último, e se ele sabe como foi eleito para representar nossa cidade.

    Reply
    • Douglas Nascimento 28/09/2017 at 11:11

      Ele é do interior paulista

      Reply
  • Simone Valerio 28/09/2017 at 10:58

    Que triste! Tantos problemas em nossa amada Sampa e o vereador se ocupando com nossa bandeira. Em tempo: há bastante trabalho na cracolândia, nos buracos pela cidade, na baixa infraestrutura de reciclagem de lixo, na fila dos atendimentos médicos, nas escolas sendo saqueadas por vândalos, no combate aos pancadões…apenas algumas sugestões em que um vereador poderia se engajar.

    Reply
  • Roger Alves 28/09/2017 at 13:13

    Nossa cidade CHEIA de problemas e um cara desse querendo mexer no maior símbolo da maior cidade do maior país da América Latina.
    Tá faltando o que fazer mesmo.
    O prefeito deveria dar desconto em folha pra cada desserviço como esse pra cidade. #ficaessadica

    Reply
  • Jorge Roberto Coelho Ferreira 28/09/2017 at 19:08

    Já expus meu comentário acima e, esqueci de dizer que a “falta de representatividade” a que ele se refere, sem dúvida é a Cruz da Ordem de Cristo. Esse cidadão, além de ignorante, deve ser do número daqueles intolerantes que querem por força querem suprimir a cultura e os símbolos do país. Aliás, nunca tinha ouvido falar desse sujeito. Mas quase tudo tem um lado positivo. Nesse caso será o de agora em diante ficar de olho nele.

    Reply
  • Roberto Carvalho de Magalhaes 28/09/2017 at 19:11

    Me junto ao coro de comentaristas que estão chamando esse idiota de imbecil – ou vice versa! Mesmo que a bandeira apresentasse algum problema, com todos os desfaios sérios e urgentes da cidade, que sentido tem propor algo do gênero? Esse idiota está sendo pago com dinheiro público para isso!

    Reply
  • Walter Barreto 29/09/2017 at 17:36

    Douglas, ele me respondeu assim:
    João Jorge Olá Walter. A atual bandeira da cidade de SP é um símbolo representativo da cultura portuguesa, e não da historia paulistana. Outrossim, o brasão é histórico, e esse será mantido. Ainda é um projeto em fase de aprovação. Obrigado pela critica construtiva. Equipe JJ.
    Acompanhe nossos projetos pelas redes sociais. São diversos, em várias áreas. Obrigado!

    Reply
    • Douglas Nascimento 29/09/2017 at 18:40

      Esse vereador é um pateta mesmo…

      Reply
  • Gino Gastaldello 29/09/2017 at 21:04

    Realmente, se houver uma pesquisa nas ruas da cidade sobre o reconhecimento da bandeira da cidade, muitos irão apontar a bandeira do estado (13 listas) com sendo a bandeira da cidade. Eu sei disso porque vendi camisetas com a bandeira da cidade nos desenhos que fiz, e quase ninguem a reconhecia como simbolo da cidade. Não estou defendendo o vereador, mas quando eu colei o desenho da bandeira em minha camiseta, muitos achavam que eu fosse funcionário da prefeitura.

    Reply
  • Daniel Pardo 28/10/2017 at 20:21

    Com tanta coisa na cidade para resolver e o vereador preocupado com o “Non Dvcor Dvco” da bandeira paulista, manda ele catar coquinho.

    Reply
  • Luis Antonio Galbiatti 10/05/2018 at 01:22

    Esse vereador é um idiota.Ou é cego ou burro.A bandeira da cidade de São Paulo é uma das bandeiras mais bonitas que já vi.Alias deveria ser a bandeira de nosso Estado.Mas na falta do que fazer eles ficam inventando besteiras!

    Reply