Aqui no São Paulo Antiga sempre recebemos e-mails, especialmente de estudantes, questionando os nomes de ruas. Na capital paulista, muitas ruas tem nome de pessoas, que podem ser personalidades, antigos moradores da região ou nomes diferentes, bem incomuns mesmo, como a rua das Borboletas Psicodélicas.

Muitos desses nomes podem ter seu significado descoberto através do excelente site Dicionário de Ruas da própria Prefeitura de São Paulo. Entretanto a busca lá não é muito amigável e mesmo assim há falhas ou endereços cujo significado ou estão incompletos ou são inexistentes.

Pensando nisso, decidimos iniciar a falar dos nomes das ruas, explicando suas origens e mostrando casas curiosas ou interessantes que porventura possam existir nestes logradouros. E, para começar, falaremos de um rua minúscula existente na Bela Vista:

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Localizada no bairro da Bela Vista, região central de São Paulo, a Via de pedestre dos Jornaleiros, ou como chamam por ali, rua dos jornaleiros, é uma pequena rua sem saída que começa junto a rua Itapeva, nas proximidades da rua Rocha.

Excetuando-se pelos escassos seus moradores, são poucas as pessoas que notam a existência desta rua uma vez que a entrada é tão estreita que parece mais ser a entrada de uma casa.

As plantas também ajudam a dar esta impressão de “quintal” para o início da rua:

O início da pequena rua é assim (clique na foto para ampliar)

O início da pequena rua é assim (clique na foto para ampliar)

Em direção a rua Itapeva (clique na foto para ampliar)

A entrada vista em direção para a Rua Itapeva (clique na foto para ampliar)

Com apenas cinco residências, todas elas construídas no início do século 20, a via de pedestres é tão pequena que sequer aparece na maioria dos mapas de São Paulo, dos mais antigos aos mais recentes.

As imagens abaixo são, respectivamente, fragmentos de mapas paulistanos dos anos de 1913 e 1951. Observem que a rua não aparece. Para identificar onde fica traçamos linhas vermelhas em ambos os mapas:

Bela Vista em 1913

Bela Vista em 1913

Bela Vista em 1951

Bela Vista em 1951

Após nossos estudos, chegamos a teoria de que a rua já existia por ocasião do mapa de 1913, sendo apenas um caminho informal. Era uma ruela que ligava a rua Itapeva até o antigo Caminho Saracura, que então margeava o córrego que tinha o mesmo nome.

No mapa de 1951 a região já tinha sido bastante urbanizada, já havendo inclusive a Avenida 9 de Julho e a Praça Santos Dumont (hoje 14 Bis).

É bem possível que o loteamento de terrenos da rua Saracura Pequena (atual Dr. Plínio Barreto) tenha acabado por deixar a Via de pedestre dos Jornaleiros sem saída com o passar dos anos.

Existem apenas cinco casas nesta rua (clique na foto para ampliar).

Existem apenas cinco casas nesta rua (clique na foto para ampliar).

Entrando na pequena rua notamos que nela existem apenas cinco casas, sendo apenas quatro habitadas. A mais ao fundo da rua, com sua arquitetura e estrutura original não resistiu aos anos sem manutenção e está praticamente em ruínas. Porém, apesar disso, é a única que ainda está com sua arquitetura completamente original. Com algum esforço, que não pode se dizer que seja viável do ponto de vista financeiro, ainda é possível preservar a fachada.

O que chama a atenção desta pequena rua é o incrível potencial econômico que ela possui, mesmo estando assim um tanto esquecida. Se reformadas, estas casas poderiam ser facilmente adaptadas e transformadas em casas de cultura, restaurantes, ateliês etc.

Detalhe da casa de número 9 (clique na foto para ampliar)

Detalhe da casa de número 9 (clique na foto para ampliar)

Esta via de pedestre é uma pequena viagem no tempo em pleno centro da cidade. Acho incrível ainda encontrar lugares assim tão simples e tão graciosos.

Uma coisa que entristece bastante nem é exatamente esta rua mas sim uma próxima, a antiga Rua Saracura Pequena. Como se já não bastasse terem canalizado e sufocado o antigo córrego Saracura, ainda com o tempo apagaram a última referência nominal a ele que havia na região, a tal Rua Saracura Pequena.

Assim apagamos nossa história indiscriminadamente. Será que em uma cidade gigante como a nossa não tinha um outro lugar para fazer homenagem ao Dr. Plínio Barreto ?

Veja mais fotos da Via de Pedestre dos Jornaleiros:
Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Tem alguma rua curiosa assim no seu bairro ou pelo seu caminho ? Algum nome de rua que te deixa intrigado ? Deixe um comentário e nos diga qual é. Quem sabe não vamos até o local fazer uma visita de campo ?

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • silvia 11/11/2015 at 16:57

    na vila gumercindo ha a Rua do Rancho e a Rua do Arraial. Já na Vila Nair há a Rua do Lago, cuja origem era um lago que existia na atual av tancredo neves, consequência da cerâmica que existia onde é hoje o terminal sacomã.

    Reply
  • Carla Silva 11/11/2015 at 18:10

    Próximo a minha casa existe um nome curioso: a rua Asfaltite, na Vl Formosa.

    Reply
    • Douglas Nascimento 11/11/2015 at 18:31

      Já fotografei casas nesta rua, está aqui no site inclusive 😉
      Asfaltite é uma mistura de betume asfáltico com outras matérias.

      Reply
      • Carla Silva 11/11/2015 at 20:28

        Oi Douglas! Já vi sim seu artigo sobre uma casinha linda na Asfaltite. Obrigada pelo significado do nome! Muito interessante! Abraços e parabéns por mais esta matéria!!

        Reply
  • JORGE ROBERTO COELHO FERREIRA 11/11/2015 at 18:50

    Rapaz !! Conheço muito bem aquela região, bem há uns quarenta e tantos anos, nunca tinha notado essa ruazinha. Quanto a Rua Dr.Plínio Barreto, uma vez, o saudoso Sergio Porto em uma das suas crônicas perguntou: Porquê uma avenida chamada Plínio Salgado? Agora pergunto: Porquê uma rua chamada Plínio Barreto?

    Reply
  • Ademir de Sales Marques 11/11/2015 at 19:18

    Douglas, gostei muito da matéria. A última casa, não habitada, realmente é muito bonita. Eu também torço para que ela seja restaurada.

    Reply
  • Geinaldo Estrela 12/11/2015 at 09:04

    Que matéria legal. Adorei.
    Parabéns por este trabalho, Douglas.
    Um grande abraço.

    Reply
  • Renato 12/11/2015 at 09:29

    Oi Douglas, parabéns pelo trabalho.

    Por que você deixou de colocar os links para o Google Maps?

    Reply
    • Douglas Nascimento 12/11/2015 at 09:42

      Devido a uma mudança na API do Google Maps. Mas o mapa ainda existe e está sendo aprimorado.

      Reply
      • Agronopolos 12/11/2015 at 14:31

        como conseguimos acessar ele ainda? queria ver o mapa

        Reply
        • Douglas Nascimento 13/11/2015 at 09:48

          É só clicar em “MAPA” no menu superior do site

          Reply
  • RS 13/11/2015 at 10:35

    Moro perto dessa rua e já havia notado sua existência. Sempre tive curiosidade em saber como era, mas me faltava coragem de entrar (medo tolo de o local ser algum ponto de consumo de drogas ou algo parecido).
    Agora criei coragem para visitar.
    Muito obrigado por me apresentar ao meu próprio bairro.

    Reply
  • Emerson de Faria 14/11/2015 at 23:31

    Mesmo descaracterizado o Bixiga ainda hoje nos revela surpresas agradáveis.

    Reply
  • danielpardo2015 15/11/2015 at 22:18

    Mas isso é normal numa cidade como São Paulo, que é tão grande que nem nós que moramos nela a conhecemos toda.

    Reply
  • Mitsuo Shida 24/02/2016 at 00:45

    Olá Douglas, tudo bem? No link abaixo há uma matéria interessante sobre nomes das ruas e, inclusive, o contexto histórico que fez surgir nomes como essa para as ruas

    https://www.nexojornal.com.br/especial/2016/02/15/Nomes-de-ruas-dizem-mais-sobre-o-Brasil-do-que-voc%C3%AA-pensa

    Reply