Se há em São Paulo um bairro em São Paulo que nunca paramos de encontrar construções antigas, esse bairro é o Brás.

Antigo subúrbio da cidade, era considerado uma área distante em tempos passados, e hoje faz parte da região central. E a principal avenida que corta o Brás é a Rangel Pestana, um dos mais antigos caminhos paulistanos, onde ainda existem muitas preciosidades arquitetônicas do passado, como estes dois imóveis geminados.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Localizados nos números 2291 e 2299 da Avenida Rangel Pestana, estes dois imóveis são bons exemplos de como esta importante via era dotada de belas construções. Embora não estejam impecáveis, estão bem preservados e com a estrutura arquitetônica da fachada intacta.

Entretanto, nem sempre foi assim. Até a promulgação da Lei Cidade Limpa, em 2006, estes dois imóveis tinham suas fachadas totalmente coberta por publicidade, escondendo os detalhes da construção como o incrível grifo da foto a seguir.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Isto mostra a importância desta lei que atualmente alguns vereadores tentam afrouxar, o que poderá trazer de volta não só a poluição visual para a cidade, mas também o impedimento de contemplarmos belas estruturas como esta. É preciso que alguns aspectos da lei sejam revistos, mas que se crie mecanismos de proteção e preservação da fachada de bens com relevância histórica. Não é em toda esquina que se encontra um imóvel com um grifo na fachada.

Datada de 1894, a construção segue razoavelmente conservada. Esperamos que continue assim por muitos e muitos anos, pois é muito mais positivo manter-se a publicidade pequena na fachada, permitindo ao cidadão contemplar a beleza arquitetônica do imóvel.

Acredita-se que o conjunto tinha uma terceira parte à esquerda da porção onde está o grifo e que já foi demolida há décadas.

Veja outras fotos dos sobrados (clique na foto para ampliar):

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Sobre o autor

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, é presidente do Instituto São Paulo Antiga e membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comentarios

  • Luiz Coelho 15/08/2013 at 17:50

    Show Douglas ,parabens pelo trabalho minucioso,conheci essa regia ha 48 anos atras,era muito bonita a avenida,hoje bem deteriorada,infelizmente.

    Reply
  • Joy 15/08/2013 at 18:23

    Como posso saber o significado desse brasão?? Tem alguma sinaturo do artista???

    Reply
  • Vinícius Ferreira 15/08/2013 at 23:21

    O ponto que me chamou a atenção, é o fato de não haver simetria entre os detalhes superiores dos sobrados, dando a ideia de que originalmente eram três sobrados, e o de cor branca seria o centro da construção.

    Reply
    • Luiz 04/10/2014 at 12:19

      Muito boa observação, não faz sentido em ter ornamentos em um dos cantos da fachada seria sugestivo que fossem 3 partes e que a outra já não exista mais a um bom tempo, será que alguém não teria informações mais antigas sobre esta construção? Meu caro Douglas Nascimento, não terias mais informações sobre este achado?

      Reply
  • Ronaldo Ribeiro 15/08/2013 at 23:59

    Parabéns por nos mostrar o que ainda há de belo e de antigo em meio a tanta tecnologia e modernidade. Parabéns e estamos sempre a espera de “novidades antigas”.

    Reply
  • Luiz Henrique de Souza Alineri 16/08/2013 at 17:18

    PARABÉNS PELO TRABALHO!
    MORO EM GUARULHOS,MAS,COMO PAULISTANO APAIXONADO,ESTOU SEMPRE QUE POSSO NO CENTRÃO OU NOS BAIRROS HISTÓRICOS,COMO MOOCA,CAMBUCÍ,PARÍ,BRÁS E POR AÍ VAI…UM DIA VOU POSTAR A IMAGEM DA MINHA RESIDÊNCIA,QUE ESTOU FAZENDO DE TUDO PARA ELA LEMBRAR ESSA JÓIAS DE OUTRORA…SE ALGUÉM QUISER ALGUMA DICA DA CIDADE ANTIGA,POSSO INDICAR BELAS COSTRUÇÕES TAMBÉM…

    Reply
    • Daniel 13/09/2013 at 21:04

      decha umas dicas ae luiz henrique, seria de agradecer pois estou fazendo uma pesquisa sobre sobrados antigos de sao paulo. obrigado!

      Reply
  • sonia mastrocola 25/08/2013 at 16:35

    Show, Douglas! Parabéns e continue a descobrir os tesouros artísticos da antiga São Paulo. Não podemos perder esse legado!

    Reply
  • antonio moscatelli neto 03/09/2013 at 15:57

    Estimado Douglas, parabens. Para mim que nasci na Rua Bresser (Bras) perto da Radial Leste é com bastante nostalgia que revejo algumas fotos que ainda tenho na lembranca. Moro na Bolivia mas sou filho da Moóca. Abra}os

    Reply
  • Luiz Henrique de Souza Alineri 21/09/2013 at 06:33

    Caro Daniel,comece sua jornada pelo bairro do Cambuci.As ruas no entorno da avenida Lins de Vasconcelos estão repletas de belas construções centenárias.Bom passeio!

    Reply
  • Amanda 29/01/2014 at 16:52

    Que interessante!
    Trabalho no Brás e sempre que tenho tempo, gosto de procurar imóveis antigos!
    No mês retrasado notei esses sobrados e tirei algumas fotos. Ótimos vê-los por aqui!

    Reply
  • Pardo 24/02/2015 at 20:04

    Você disse que antes da lei Cidade Limpa esses detalhes das casas ficavam encobertos, mas por outro lado, você já parou para pensar que, ironicamente, foram justamente esses “out doors” enormes que contribuíram para preservar os detalhes dessas casas da ação do tempo e da poluição???

    Reply
  • cezar roberto olandim 18/08/2019 at 17:51

    Meu bisavó João Cardoso de Barros, Oficial Dentista da Marinha Brasileira, após ter perdido sua esposa, (minha Bisavó), vítima da febre amarela, vem com os filhos morar em São Paulo, na Rua Rangél Pestana, em uma sobreloja onde monta o seu consultorio, sempre imaginei como poderia ser, mas creio que deve ser semelhante a este belo exemplo da arquitetura paulista, os adornos da fachara eram reproduzido em moldes feito com cola uma cola de origem animal, chamada de Cola de Marcinneiro, cola de pele de coelho ou ainda de cola coqueiro, após algumas extrações ele endurecia, hoje temos o silicone, mas penso como eram esmeradas estas obras e que grandes artífices haviam
    !!!!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: