A região de Santana e seus arredores possuem muitas construções antigas de rica arquitetura e traçados interessantes. Uma das principais ruas do bairro, a Doutor Zuquim, é uma das que possui tais imóveis.

O leitor Rafael Bertoli enviou para nós as fotos de uma casa que fica na parte baixa da rua, e que é muito interessante:

clique para ampliar

clique para ampliar

Localizada no número 341 da Dr. Zuquim, trata-se de uma construção muito antiga e que passa despercebida pela maioria das pessoas que passam por ali, devido ao trânsito intenso da via e a impossibilidade de estacionar diante da residência.

Com o estacionamento proibido em praticamente toda a rua Dr. Zuquim, não é de causar espanto a deterioração de vários imóveis residenciais e comerciais da região. É natural que em uma cidade onde o automóvel é o principal meio de locomoção, não poder estacionar causa uma severa deterioração urbana na região onde há a proibição. Além dessa rua há até exemplos mais concretos, como a própria avenida Celso Garcia.

Detalhe do imóvel (clique na foto para ampliar)

Detalhe do imóvel (clique na foto para ampliar)

Este é, sem dúvida, um dos motivos para a deterioração desta bela casa antiga. Sem vaga de estacionamento em frente e também sem garagem, a casa perde parte de seu encanto como potencial moradia.

São poucos hoje os que se dispõem a alugar ou comprar uma casa sem vagas de garagem, especialmente quando está em uma área cujo metro quadrado não é nada barato. A consequência disso, é esta grande quantidade de placas de venda na fachada do imóvel (foto inicial). Algumas estão lá há anos.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

E esta situação acaba sendo uma punição injusta para esta casa, que é muito bonita e ostenta belos traços arquitetônicos em sua fachada, como uma bela coluna salomônica na varanda, além de belos detalhes no frontão e nos balaústres do muro. O piso é aquele tradicional da cidade, feito em caquinhos.

Me causa um grande desgosto pensar que uma casa tão interessante como esta é muito possível que venha ao chão. A construção antiga que era sua vizinha, do lado direito, já foi demolida parcialmente. Atualmente serve de estacionamento improvisado (foto abaixo).

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

A falta de planejamento urbano para São Paulo, aliada com a falta de senso de nossos governantes para a questão viária, está deixando nossa cidade cada dia mais sufocada. O que será que podemos esperar para o futuro ? O tempo nos dirá.

Sobre o autor

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, é presidente do Instituto São Paulo Antiga e membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comentarios

  • Rosana Bautista 10/06/2015 at 20:31

    Maravilhosa construção. É lamentável que será jogada à baixo e todo o seu encanto virará pó. Amei o portão, coisa raríssima! Parabéns ao Rafael Bertoli, muito bom gosto.

    Reply
  • Cybelle 10/06/2015 at 23:26

    Eu penso que se houvessem garagens publicas subterrâneas se poderia dar uma sobrevida a este tipo de moradia. Na Europa isto foi feito.

    Reply
  • Paulo 11/06/2015 at 10:01

    A casa ao lado (com os carros estacionados) também era lindíssima. Pena que já está quase que totalmente demolida.

    Reply
  • gualberto cappi 11/06/2015 at 10:45

    Pequena, elegante e ainda muito bem preservada, seria uma otima moradia ou escritorio para pessoas de bom gosto. Pelo visto, acho que daria tambem lugar para um carro pequeno estacionar entre a balaustra do ingresso da casa e a mureta da rua, para fazer isso seria talvez preciso transpor de pouco o cancelo com os dois pilares (muito bonitos) para dar espaço ao novo cancelo de entrada do carro. Claro que esta soluçao (se for possivel) nao vai resolver o problema do estacionamento de visitantes da casa/escritorio, e tudo isso vai decretar o fim da bella e elegante casa; talvez estao esperando emendar a casa com outras propriedade vizinhas para fazer o que a gente ja bem conhece, horriveis caixas de concreto.
    O problema do planejamento do transito è sim problema muito serio em todo o mundo onde o carro, com a sua “logica” de transporte autonomo e individual, manda.
    Em Sampa esta realidade monstra claramente todos so seus limites; nesta logica a unica soluçao passa atraves da verticalizaçao da cidade (que è o que està acontencendo) que libera o plano terreo para abertura de grandes avenidas, e, como consequencia, abertura de centro comerciais e de serviços (ou tambem criaçao de areas especializadas, tipo Braz, 25 de março etc.) dotados de grandes estacionamentos. Se voces deixa a mao livre aos grandes interesses especulativos e financeiros, è isso o que vai acontecer nos melhores dos casos. Pessaolmente, como tecnico, acho que teriam outras soluçoes, mais inteligentes, democraticas e muito mais bonitas para se viver e habitar, mas isso precisaria de uma vontade politica e de um debate cultural que ainda nao encontrei em Sampa.
    Um abraço
    Gualberto

    Reply
  • SavianoMarcio 11/06/2015 at 10:51

    E deixar um espaço útil para não circulação, atravancando ainda mais o trânsito ajudaria no quê na preservação?

    Tendo duas grandes avenidas, uma linha de metrô e ciclovias a duas quadras de distância, um terminal e faixas exclusivas de ônibus a no máximo uma quadra não dá para afirmar que esse ponto é “mal servido” de transporte público, existe centenas de lugares muuuito piores.

    Vamos para de ter mentalidade rodoviarista e analisar com mais calma as coisas, eu sem duvidas alugaria ou compraria o lugar se tivesse condições $$$, continuaria usando minha bike nos meus deslocamentos a trabalho e metro/ônibus onde fosse mais conveniente, nada extraordinário.

    O que precisa é a gente cobrar fiscalização e políticas de incentivo a preservação com novos usos para esses imóveis.

    Reply
  • Marilia Pucci 11/06/2015 at 12:41

    http://www.mirantte.com.br/compra/sp/sao-paulo/santana/casa-terrea-104243
    Está custando 1.250.000,00 … por isso está nesse estado :/ é uma pena, se alguem pudesse comprar e reformar essa casinha. 🙁

    Reply
  • silvia miloco 11/06/2015 at 12:59

    A casa tem dono; a questão é: porque o proprietário da casa não mora nela? Porque quer vendê-la?

    Reply
    • danielpardo2015 15/06/2015 at 20:03

      Porque se essa casa ficar onde estou pensando, é numa região perto da Rodoviária do Tietê e o tráfego de carros e ônibus naquela região e enorme, sem contar que ali o que predomina são mais imóveis comerciais do que residenciais, logo, tudo isso, junto com o preço alto para uma casa que fica numa região assim, contribui para o abandono da mesma.

      Reply
      • Ronaldo 21/07/2015 at 12:33

        Esta casa fica próxima a estação Santana, onde também tem um terminal rodoviário, porém quero dizer que a Rua Dr. Zuquim está se deteriorando, lamentavelmente.

        Reply
  • Raquel Cordeiro 15/06/2015 at 15:43

    Que triste ver a cidade de Sao Paulo antes tao bela se perder desta maneira por causa de motivos e interesses que em nada se compara com a historia e beleza impregnada nesta e nas outras belas casas que ja foram ao chao ..

    Reply
  • Neyde Pontes 23/06/2015 at 18:44

    Infelizmente essa é nossa realidade, o temos que entender o porque de casas como essas estão a venda e sendo demolidas, são casas muito antigas e que seus verdadeiros donos já faleceram e seus donos atuais são herdeiros, alem de ter que fazer inventário gastando muito dinheiro para isso,e dividir a herança com vários herdeiros que não tenham condições de reformar a tal casa,sentimos por ver tantas casas antigas serem destruidas mas nossos governantes não nos ajudam em nada, é só impostos sobre impostos.
    Esse é o motivo de estarmos perdendo nossos lembranças antigas de nossa cidade.
    Mesmo as casas tombadas pelo governo estão caindo aos pedaços e jogadas ao léo.

    Reply
  • Gustavo 23/08/2015 at 10:59

    Não é só a questão da reforma e sim também os custos para manter. Como a área é predominantemente comercial o preço do IPTU não é nada barato. Vejo todos com muita boa vontade em preservar, mas, ninguém quer pagar pelos custos.

    Reply
  • ANGELA MARIA BARDELLI MICHELE 19/06/2018 at 07:51

    Na Europa as casas antigas são valorizadas, nós destruímos sem que o poder público dê a mínima importância. Tem casarões maravilhosos sendo invadidos por movimentos e sendo destruídos. A memória é cultura. Significa respeitar SP. O que eu vejo são migrantes e imigrantes que vem para cá , para ver o que pode tirar daqui, ter vantagens, e não amar a cidade e fazer dela a sua cidade.

    Reply
  • Patrícia Ferreira 04/10/2018 at 09:41

    para restaurar casas como essa e q deveria servir a lei Rouanet ja pensou kd bairro do Brasil com um casarao antigo restaurado e transformado em um museu local tipo museu do bairro… quem sabe muda Brasil #Bolsonaro17

    Reply
  • Joao 13/09/2019 at 17:51

    Ambas as casas retratadas nestas fotos foram adquiridas e demolidas em 2018, após estarem invadidas ora por famílias, ora por usuários de drogas. Possivelmente está aguardando uma incorporação imobiliária.

    Reply
  • Junior 17/05/2020 at 11:52

    Está casa está rodiada de prostibulos, inclusive próximo do 166, famoso puteiro das loiras, lógico que a 100 anos não poderia imaginar a decadência profissional que as mulheres estariam envoltas, mesmo sendo uma profissão antiga, tb perto da rua Jovita aonde possui vários destes inferninhos frequentados por militares da região, eu não sei de nada só ouvir falar.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: