No dia 19 de junho, sexta-feira, entre 14h e 18h, o Museu do Ipiranga e o Wiki Movimento Brasil (WMB) promovem a quinta maratona de edição de artigos sobre o acervo da instituição, desta vez com o título “As águas do Museu Paulista”. O público, auxiliado pela equipe do WMB, aprofundará os verbetes relacionados às águas dos rios brasileiros e como estão presentes na construção da memória de nosso país. Para inscrições, clique aqui .

Estarão em pauta assuntos como as ânforas de cristal que contêm amostras dos rios de todo o território brasileiro, localizadas no Saguão Principal do Museu, e as representações iconográficas dos rios nas obras do acervo, em especial as que tratam da Várzea do Carmo, região hoje conhecida como Parque d. Pedro II. O local era configurado pela confluência dos rios Tamanduateí e Carmo, sempre com muitas vazões, até que foram feitas obras de drenagem.

Partida de Porto Feliz – Oscar Pereira da Silva, óleo sobre tela, mid 1920.

Por estar no centro de São Paulo, circundada pelo desenvolvimento urbano da cidade, a área foi objeto da iconografia memorialista que construiu um imaginário sobre a cidade no século XIX. Também se dedicará ao riacho do Ipiranga – que deságua no rio Tamanduateí e suas representações no acervo.

A parceria entre o Museu do Ipiranga e o Wiki Movimento Brasil faz parte de um plano mais amplo do Museu de aumentar sua presença no meio digital, em que a Wikipédia é tida como um espaço fundamental.

Já foram realizadas quatro maratonas de edição: a primeira, no dia 27 de março, tinha como tema “Mulher, Arte e História”; a segunda, “Os indígenas no Museu”, aconteceu no dia 17 de abril; na sequência, “São Paulo fotográfica” e “Lutas pela Independência do Brasil”, nos dias 8 e 29 de maio, respectivamente.

A expectativa é que dezenas de milhões de pessoas tenham acesso a imagens e textos relacionados ao acervo do Museu durante todo o ano por meio da parceria realizada com o Wiki Movimento Brasil, a partir de práticas de difusão digital colaborativas.

Nesse contexto, a instituição está não só aderindo a práticas de disponibilização de conteúdo, mas também de conhecimento aberto e licenças livres. “Estamos nos preparando para atender as demandas do novo Museu do Ipiranga”, diz Solange Ferraz de Lima, diretora do museu. “O compromisso com a pesquisa e o ensino é a base para difundir amplamente o conhecimento gerado a partir dos acervos. Se as exposições permitirão o contato presencial e sensorial com o magnífico espaço do Museu e suas coleções, a atuação digital desempenhará outra função – prolongar e aprofundar a relação do público com os conteúdos.”

Diversas instituições culturais ao redor do globo realizaram projetos similares em parceria com a Wikimedia, em iniciativas conhecidas como GLAM-Wiki – sigla para Galleries Libraries, Archives, and Museums (galerias, bibliotecas, arquivos e museus), acompanhada do sufixo wiki, que identifica o conjunto de projetos digitais colaborativos e livres sob a guarda da Fundação Wikimedia. Junto ao Museu do Ipiranga, a atuação Wiki virou um caso de sucesso global, tanto em relação aos produtos a serem desenvolvidos quanto às tecnologias implementadas no processo. Com isso, a instituição brasileira é líder num movimento internacional ao qual se unem museus, bibliotecas e arquivos de vários países, especialmente na Europa e na América do Norte. Conheça o GLAM do Museu do Ipiranga na Wikipédia aqui.

Além das maratonas de edição, foi realizado o Wikiconcurso Novo Museu do Ipiranga, uma competição na Wikipédia em português com o intuito de melhorar conteúdo relacionado ao Museu do Ipiranga na enciclopédia eletrônica. O concurso incluía prêmios para quem editou mais artigos e com mais qualidade. Para o primeiro colocado, foi reservado o valor de R$2500 em vale-presente. Mais informações: http://w.wiki/Hct

Foram planejados, ainda, três seminários técnicos voltados a desenvolver de forma colaborativa a infraestrutura necessária para a difusão digital livre do Museu, em especial de seu acervo. Inovações esperadas incluem jogos para completar informações sobre obras no museu e aplicativos para construir livros automáticos a partir do acervo.

“A Wikipédia é um meio digital de impacto global e a participação sistemática do Museu do Ipiranga garante a melhoria real da cultura histórica e científica no Brasil e sobre o Brasil”, comenta João Alexandre Peschanski, presidente do Wiki Movimento Brasil. “As contribuições do Museu do Ipiranga não são apenas transferência de imagens e mídias de objetos de seu acervo; o Museu do Ipiranga atua como um curador digital nessa rede de conhecimentos“, conclui.

Em um projeto piloto, desenvolvido entre 2017 e 2018, o Museu do Ipiranga e o Wiki Movimento Brasil disponibilizaram 23 mil imagens de obras do museu no repositório de mídias da Wikipédia. Nesse contexto, 130 artigos foram criados na Wikipédia e 1.421 foram melhorados. A expectativa é que se chegue a 30 mil imagens acessíveis livremente, em 2020. O quadro mais importante no acervo, “Independência ou Morte”, de Pedro Américo, foi a peça mais vista na iniciativa GLAM-Wiki do Museu, com 1,1 milhão de visualizações até dezembro de 2019.

Em dezembro de 2016, havia 14.533 bytes de conteúdo sobre o Museu do Ipiranga na Wikipédia. Em dezembro de 2019, o valor havia subido para 87.907 bytes, distribuídos em 106 páginas. A expectativa do Wiki Movimento Brasil é, no mínimo duplicar o valor após as ações previstas para este ano, com uma produção de conteúdo sustentada pelo desenvolvimento de produtos tecnológicos e por atividades intensivas de mobilização comunitária e educacional.

A iniciativa é uma atividade do Wiki Movimento Brasil e da equipe do Museu do Ipiranga, com parceria da Fundação Banco do Brasil e realização da Universidade de São Paulo e da Fundação de Apoio à Universidade de São Paulo (FUSP). O Wiki Movimento Brasil é uma organização que reúne editores da Wikipédia no Brasil, afiliada da Fundação Wikimedia. A Iniciativa Wikipédia do Novo Museu do Ipiranga integra o conjunto de programas e atividades em vista à reabertura do edifício-monumento do Museu, em 2022.

Museu Paulista

AGENDA DOS PRÓXIMOS EVENTOS:

* As águas do Museu Paulista
19 de junho, das 14h às 18h. O evento aprofundará os verbetes relacionados às águas dos rios brasileiros e como estão presentes na construção da memória de nosso país. Mais informações: http://w.wiki/TMq

SOBRE O MUSEU DO IPIRANGA

Fechado para reforma desde 2013, o Museu do Ipiranga segue em atividade com eventos, cursos, palestras e oficinas em diversos espaços da cidade. As obras de restauro, ampliação e modernização do Museu se iniciaram em outubro do ano passado, e a expectativa é que seja reaberto em setembro de 2022, para a celebração do bicentenário da Independência do Brasil. Para mais informações sobre o restauro, acesse o site museudoipiranga2022.org.br.

O edifício, tombado pelo patrimônio histórico municipal, estadual e federal, foi construído entre 1885 e 1890 e está situado dentro do complexo do Parque Independência. Concebido originalmente como um monumento à Independência, tornou-se em 1895 a sede do Museu do Estado, criado dois anos antes, sendo o museu público mais antigo de São Paulo e um dos mais antigos do país. Está, desde 1963, sob a administração da USP, atendendo às funções de ensino, pesquisa e extensão, pilares de atuação da Universidade.

Patrocinadores e parceiros: Banco Safra, Bradesco, Caterpillar, Comgás, CSN – Companhia Siderúrgica Nacional, EDP, EMS, Fundação Banco do Brasil, Grupo Ultra, Honda, Itaú, Pinheiro Neto Advogados, Sabesp, Vale.

Sobre o autor

Deixe um comentário!

Comentarios

  • andre santana 16/06/2020 at 14:53

    Morei perto de Porto Feliz,e lá tem uma embarcação da época da partida de Monções muito legal!!

    Reply
  • anagon2014 16/06/2020 at 17:54

    Maravilha de trabalho a partir e com o repertório do Museu do Ipiranga. Parabéns a todos os que estão implicados nele!

    Reply
  • Juliana 18/06/2020 at 10:37

    Olha que legal, esse tipo de informação tem que ser compartilhada mesmo. Parabens

    Reply
%d blogueiros gostam disto: