No início do século 20 Brás e Belenzinho eram o coração industrial paulistano. Ali se concentrava boa parte das mais importantes fábricas brasileiras e que produziam de tudo, desde alimentos até vidros passando por uma enorme gama de manufaturados.

Uma destas empresas que se destacou bastante foi a Fábrica de Tecidos da Juta, de propriedade do industrial Jorge Street. Ali e em outra unidade fabril em Santana eram produzidos principalmente sacos de juta, que iriam servir de envase para o café que das lavouras paulistas saíam ganhar o mundo.

Localizada na Rua dos Prazeres, a fábrica junto à sua vila operária modelo funcionou produzindo tecidos desde sua inauguração, em 1917, até o ano de 1935 quando foi desativada, já nas mãos da família Guinle.

Entre os anos de 1935 e 1938, período que a fábrica não funcionou, o local serviu de presídio político para opositores do então Estado Novo de Getúlio Vargas. Com a desativação do presídio a fábrica é mais uma vez vendida, passando para as mãos da Goodyear. Era o início de um fase próspera que 80 anos depois continua em pleno vapor, gerando empregos e movimentando a economia.

OS 80 ANOS DO PRIMEIRO PNEU FABRICADO EM SÃO PAULO:

Vista aérea da fábrica, Vila Maria Zélia e arredores em 1954 (clique para ampliar)

A vinda da Goodyear na capital paulista causou um grande alvoroço tanto na mídia quanto nos meios político e operário. Era a chegada de um verdadeiro gigante da indústria estadunidense em São Paulo, prometendo movimentar muito mais capital do que a própria fábrica de tecidos movimentou ali anteriormente e ainda gerando uma grande número de empregos, que haviam sumido com o fechado da fábrica.

Diretores apresentam um dos pneus produzidos pela fábrica. Observem a famosa “faixa-branca”.

A importância da reabertura desta fábrica foi tão grande pra economia brasileira à época, que pouco depois de inaugurada a Goodyear recebeu a visita do então Presidente da República, Getúlio Vargas.

Acompanhado do então interventor paulista, Ademar de Barros, o presidente veio de carro da Estação da Luz até o parque industrial, onde após ser recebido pela diretoria da empresa percorreu todos os cantos da fábrica, que funcionava a todo vapor.

O vídeo abaixo, cortesia da Titan Pneus, imortalizou esta visita:

PNEUS QUE FAZEM A PREFERÊNCIA DOS MOTORISTAS:

Em 72 anos de história (1939-2011), a Goodyear investiu na produção de diversos produtos. Pneus para veículos de pequeno e grande porte, para avião, solas de sapatos, correias, mangueiras e outros produtos de borracha marcaram esses 80 anos da fábrica.

Em 1954, foi lançado o famoso pneu Papaléguas que, há 7 décadas, é referência em qualidade dentre os profissionais do transporte. Nesse período, a fábrica chegava à produção de 8 milhões de pneus no país.

A Titan mantém preservado um dos primeiros pneus produzidos nesta fábrica.

No início dos anos 2000, a chegada na fábrica dos pneus agrícolas com tecnologia radial tornou-se um marco na história, inspirando um portfólio completo para atender todas as necessidades. Muitos Investimentos, mudanças tecnológicas, estratégicas e diversas adequações foram necessárias para acompanhar o desenvolvimento do país e a demanda do mercado.

A importância histórica para a memória industrial da cidade e do país, foi reconhecida pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico Arqueológico, Artístico e Turístico (Condephaat) e pelo Conselho Municipal de Preservação do Patrimônio Histórico, Cultural e Ambiental da Cidade de São Paulo (Conpresp), iniciando o processo que resultou no tombamento, finalizado em 1992.

Atualmente, existem três edificações que conservam até hoje em sua fachada a arquitetura original, com vitrais e decoração inspirados nas edificações europeias de 1900.

Na foto uma das etapas da produção de pneus (clique para ampliar).

TITAN PNEUS

No dia 1º de abril de 2011, o negócio agrícola da Goodyear na América Latina foi adquirido pela Titan que, desde então, é a nova proprietária da fábrica.

Com mais de 100 anos de atuação no mercado norte-americano, a Titan Pneus produz pneus de alta qualidade, resistência, desempenho e durabilidade para veículos como caminhão, camioneta convencional e uma ampla linha agrícola, florestal e fora de estrada.

A companhia possui 6 mil colaboradores em todo o mundo e, somente em 2018, realizou vendas em 85 países. A unidade fabril brasileira, no bairro paulistano do Belenzinho, tem aproximadamente 120.000m². A planta conta com aproximadamente 900 funcionários, reconhecido processo de qualidade e lançou nos últimos oito anos 260 novos produtos.

Assim, a Titan se tornou a empresa responsável pela produção e comercialização de pneus agrícolas, fora de estrada, caminhão e camioneta das marcas Goodyear Farm Tires e Titan, sendo referência em qualidade e atendimento ao cliente. São pneus desenvolvidos com a mais alta tecnologia, melhor desempenho, mais economia, maior produtividade e máxima eficiência em operações no campo e na estrada.

A Titan em 2019, totalmente inserida no cenário urbano de São Paulo (clique para ampliar)

A empresa é um ótimo exemplo de como as atividades fabris ainda podem operar em São Paulo respeitando o ambiente e a urbanidade. Desde que assumiu as atividades da Goodyear, há 8 anos, a Titan Pneus não só vem ampliando ainda mais a referência no Brasil como também oferecendo a integração com os moradores não apenas da Vila Maria Zélia, mas de todo o entorno.

GALERIA DE FOTOS :

Veja nesta galeria várias etapas de como era feita a produção dos pneus na fábrica do Belenzinho até poucas décadas atrás. Algumas das máquinas que aparecem nas imagens ainda estão em plena operação nos dias de hoje. Clique nas miniaturas para ampliar a imagem.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comments

  • Diogo 04/10/2019 at 11:44

    Muito bom saber que a fábrica preserva seu acervo e, mais do que isso, se orgulha do histórico. Não é nada fácil manter uma indústria em funcionamento dentro de São Paulo atualmente.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: