Artigos

A Casa Rodovalho

Comments (19)
  1. Luis Peleja disse:

    Douglas, you never cease to amaze me. Excellent work as always. Congratulations.

  2. rapaz, quanto dinheiro! maravilhosa matéria.

  3. João Guimarães filho disse:

    Muito bacana essa matéria,infelizmente esse tipo de documentário e esquecido nas escolas….por isso esta cheio de jumento nesse Brasil.

  4. Matéria muito interessante!!

  5. luis a. f. de a. miranda disse:

    Mais uma excelente matéria que resgata e perpetua a memória desta Cidade incrível. Era tudo muito lindo, limpo e organizado. Parabéns por mais este golaço de placa, querido Douglas. Reitero a sugestão de você reunir todos os artigos e publicar um livro. Com certeza, patrocinadores não vão faltar. Parabéns. Abração. Shalom Aleihem! Paz Profunda!

    L. Lafam.

  6. antonio stricagnolo disse:

    A corrupção sempre presente.

  7. GILSON disse:

    Parabéns Douglas, Esta família Proost é bem extensa.. Há um bairro em Campinas chamado Proost de Souza, há um ramo também em Santos, de dona Afonsina Proost de Souza (com nome de rua em Santos) e o qual se cruza com o ramo Porchat de Assis..sim, de Fabio Porchat (humorista). Sepulturas no cemiterio do Paquetá em Santos.. O cemitério do Paquetá está “on line”, e é possível acessar os dados dos sepultados, bem como data de nascimento e falecimento. Veja Proost, que aparece ramos desta família.. abs.A família Porchat, de Santos também é muito antiga, com uma praça denominada Reinaldo Porchat, em frente ao parque Ibirabuera e de outro Porchat, nos Jardins..

    1. Nilton D'Addio disse:

      E a Ilha Porchat tem algo a ver com isso?

  8. GILSON disse:

    Corrigindo nome dos descendentes, Robertina Proost de Souza. Há mais 20 descendentes Proost sepultados no Paquetá, segundo o SigSantosweb (Cemitério Paquetá digital).. Abs

  9. Roberto Lopes Rodovalho disse:

    Excelente trabalho e agradeço em nome dos Rodovalhos.

  10. Simone Valerio disse:

    Excelente! Também acho sensacional a ideia de reunir tudo e publicar um livro. A memória paulistana merece!

  11. Nilton D'Addio disse:

    Excelente matéria. O registro em livro é uma necessidade.

  12. Hanny disse:

    Legal saber um pouco mais da história da família de meu marido.
    Gostei muito da matéria.

  13. A drea disse:

    Êeeee Brasil, a bandalheira por aqui é bem antiga

  14. Guilherme Schiezaro disse:

    Essas matérias estão cada vez melhores, eu sou um visitante assíduo do site e admiro e respeito a história de Sp, eu moro ao lado da capital …Em Caieiras, cidade que nasceu graças a um Rodovalho, o Antônio Proost Rodovalho !!

  15. Eu fico imaginando… já que a mesma empresa fazia o serviço de taxi e funerária, se alguma vez eles não se confundiram e mandaram um carro funerário para quem pediu um taxi??, se bem

    1. Eu fico imaginando… já que a mesma empresa fazia o serviço de taxi e funerária, se alguma vez eles não se confundiram e mandaram um carro funerário para quem pediu um taxi???, se bem que o carro funerário não deixa de ser um taxi (da última viagem, diga-se de passagem MUÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁ!!!!!!). Ou senão… será que já aconteceu de um caboclo pedir um taxi e no meio do caminho o taxi sofrer um acidente e o caboclo morrer e a empresa lucrar duas vezes??? 😀 😀 😀 😀

  16. Leandro disse:

    Faltou falar da fazenda etelvina que funcionava na zona leste de SP no bairro cidade Tiradentes onde o coronel mandou fazer uma linha de bonde até o bairro de lageado para transporte de materiais e pessoas nesse lugar hj é o terminal cidade Tiradentes de ônibus e ainda tem a casinha antiga preservada da roça muito legal.

Deixe uma resposta

Publicidade:

SP ANTIGOS

Nosso Instagram: @saopauloantiga
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.