Clique na foto para ampliar

Este antigo armazém da rua do Lago, 144 no Ipiranga não existe mais. Foi demolido pouco depois de termos ido até lá fotografar. No mapa que disponibilizamos logo após a outra fotografia que segue, é possível já ver o terreno vazio.

O primeiro imóvel cadastrado pelo São Paulo Abandonada não resistiu a tempo de ser publicado.

Veja outra foto deste armazém:

Clique na imagem para ampliar.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • Marco Antônio 01/02/2010 at 14:19

    É uma pena! Nos idos de 1967/1968 eu morava no bairro do Moinho Velho, e meu pai tinha um imóvel numa travessa da Rua do Lago que estava sendo reformado para nos mudarmos para lá. Eu e meu irmão íamos diáriamente levar refeições para os trabalhadores da obra e ficamos conhecendo os filhos dos nossos futuros vizinhos das imediações. Esse armazém era nosso ponto de encontro. Qualquer trocado que ganhássemos, gastávamos tudo em doces e balas de goma à granel, que vinham em saquinhos de papel. Recentemente passei pela Rua do Lago e ví que o imóvel estava abandonado e bastante judiado. Dias atrás passei por lá novamente e notei que só restou uma ou duas paredes em pé. É mais um pouco de “história” que vai, literalmente, para o buraco.

    Reply
    • sueli fusco 11/04/2012 at 19:36

      morei na travessa da rua do lago numero 9, minha avo se chamava isabel, meus tios jose e joaquim , minha mae vitoria e meus irmaos eduardo e salvador, minha avo faleceu em dezembro de 1966, e nao demorou mudamos para a rua capao do rego,os melhores momentos de minha vida passei na travessa da rua do lago, sinto saudades dos vizinhos, das borboletas que voavam onde hoje e a churrascaria esteio, sinto falta do colegio gualter, das festas juninas na rua do lago, das brincadeiras de rua, sinto falta de tudo acho que este armazem na minha epoca era mercearia de um japones chamado gilberto.

      Reply
  • Dirce pedrozo 18/01/2012 at 00:26

    Éuma tristeza, trabalhei muitos anos, no centro de S. PAULO ,E AOS POUCOS FUI VENDO A DECADENCIA, A CIDADE DE S.PAULO esta bebada , viciada , envelheceu , perdeu a cor, está decadente, é a miseria urbana,perdeu o brilho de motropoli,só se ve casarões e predios abandonados e moradores de rua pelas calçadas,alem de lixoes tomando conta das ruas,que pena!

    Reply
  • Pardo 13/04/2014 at 01:33

    Minha irmã morou nessa rua mais ou menos até 2003, mas eu nunca tinha notado esse armazém.

    Reply
  • Mariana Araujo 23/02/2015 at 17:14

    De acordo com a foto do Google Mapas de dez/2014, no lugar foram erguidos 4 sobrados destes geminados e modernos….

    Reply
%d blogueiros gostam disto: