Num passado não muito distante a Avenida Celso Garcia, especialmente entre o trecho entre a Avenida Salim Farah Maluf e o Largo da Concórdia, era repleto de estabelecimentos comerciais, residências e lojas.

Ao ser transformada em um corredor de ônibus e proibir o estacionamento de veículos, desde os anos 1970, a via foi lentamente se degradando e hoje não é nem sombra do que fora um dia. Mesmo assim, ainda sobrevivem na avenida alguns imóveis antigos bastante interessantes, como este a seguir:

Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Loalizada no número 1782 da Celso Garcia, este pequeno armazém é um exemplo da arquitetura antiga que ainda sobrevive na avenida, mesmo com alterações.

A adaptação que é visível neste imóvel foi a transformação de residência em ponto comercial, ocorrida em algum momento de sua existência. A própria fachada dá sinais bem evidentes de que se tratava de uma casa.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Observando a imagem acima, nota-se pelo fronstispício da residência que o lado esquerdo (mais estreito) tinha uma porta de entrada, enquanto o lado direito tinha uma janela.

Muitas casas ao longo da avenida sofreram esta mesma alteração, talvez em uma época onde não era mais interessante manter a residência ali e mudar para ponto comercial, aproveitando o fluxo intenso de pessoas que frequentam a região.

Entretanto como trata-se de um imóvel estreito, porém bem comprido, ainda existe uma porção residencial ao fundo, cujo acesso se dá pelo portão do lado direito, cujo número é 1780. Aliás, trata-se de uma belo portão antigo:

Foto: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Por fim, outra coisa que foi possível observar é que antigamente eram duas casas idênticas. Isso nota-se pelo portão mostrado acima que é dividido discretamente por uma mureta baixa, já descaracterizada, com o portão do número 1778.

Em algum momento a outra casa foi demolida para dar lugar ao pequeno prédio que hoje está ali, porém o acesso aos fundos foi mantido pelo pequeno portão. Estes são detalhes que normalmente são difíceis de se perceber, mas que aqui no São Paulo Antiga estamos sempre atentos.

Por fim, estimamos que o imóvel sobrevivente foi construído entre as décadas e 1910 e 1920.

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Walkiria Claudete Pintucci 02/08/2016 at 13:18

    Douglas, você sempre me faz chorar,KKKK Adoro minha São Paulo antiga.

    Reply
  • ernani 02/08/2016 at 14:49

    Construções como esta, devem ser preservadas e não serem demolidas.

    Reply
  • Elisabete 20/08/2016 at 01:40

    Se quiser saber sobre qualquer coisa sobre os imóveis e história da Celso Garcia, procure o Sr. António da Casa São Felipe de ferragens (meu pai), que mantém seu comércio ano desde antes de 1967. Muitas histórias e fotos.

    Reply
    • Douglas Nascimento 20/08/2016 at 11:03

      Olá Elisabete, vou lá falar com ele sim. Que altura da Celso Garcia ele fica mais ou menos… ?

      Reply
  • danielpardo2015 20/08/2016 at 20:47

    Ou seja: A “maravilhosa enjenharia” de tráfego de São Paulo já causa estragos na cidade há pelo menos 40 anos… e o pior é que ainda hoje os caras persistem no mesmo erro, pois tentaram fazer a mesmíssima coisa aqui na Rua do Orfanato na Vila Prudente, colocar um corredor de ônibus na frente de comércios que fatalmente iam ser “mortos” pelo mesmo, só que aqui, felizmente isso “não virou” pois o povo continua estacionando os carros na frente dos comércios mesmo assim, pois a rua e estreita e não tem como ter um corredor de ônibus também no sentido bairro-centro (já tem uma faixa no sentido centro-bairro) agora, ganha uma fita cassete com 20 versões diferentes de morango do nordeste quem adivinhar quem foi o prefeito que teve essa “brilhante” ideia.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: