Sempre utilizo a estreita e sinuosa Avenida Guapira para desviar do trânsito da Rodovia Presidente Dutra e Marginal Tietê quando tenha que ir de casa para o trabalho e vice versa. E sempre que começava meu trajeto por ali, admirava muito esta bela construção do início da década de 40 que ficava no número 420 da via.

clique na foto para ampliar

E porque escrevi “ficava” ? Por que ela simplesmente não existe mais, foi demolida no final do ano passado. Bastou eu ficar alguns meses sem aparecer por ali que ela foi abaixo. Não que eu passando ali fosse mudar alguma coisa (evidente que não), mas eu poderia ter feito algum registro do imóvel para a prosperidade.

Nem mesmo no Google Street View ela aparece, já teve a imagem substituída pelo terreno vazio. Sorte que eu havia salvo as imagens da casa para minha planilha de locais para fotografar, caso contrário nem estes registros haveriam.

De minha lembrança ficarão os dois belos murais de azulejos que haviam na residência. Um que parecia ser de tema religioso na varanda e o outro, belíssimo por sinal, de uma caravela portuguesa que ficava sobre a janela da sala (é possível vê-lo de longe na fotografia acima e na imagem a seguir).

clique para ampliar

Desta casa fica a frustração de não tê-la fotografado a tempo e uma lição: Nunca deixe para fotografar amanhã o que pode ser fotografado hoje.

Era uma das casas mais bonitas da Avenida Guapira. No local foi construído um galpão comercial onde funcional uma filial do Comercial Esperança.

Veja outra foto da casa antes de ser demolida (clique para ampliar):

Crédito: Google

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP).

Deixe um comentário!

Comments

  • J.C.Cardoso 29/05/2013 at 13:12

    Curioso a casa ser colada na lateral na rua, sem muro nem jardim. Será que a Rua Dragões foi aberta depois e “comeu” um pedaço do terreno. Aí, tentaram adaptar o muro do jardim em curva… para “deschavar”…

    Reply
    • Paulo Cesar 29/05/2013 at 13:41

      Antigamente este tipo de construção não era tão incomum…… quem tinha dinheiro para comprar terreno maior podia ter quintal/jardim mas quem não tinha comprava terreno e ocupava ele todo com construções. Lembrando que o tráfego de veículos não era pesado como hoje em dia.

      Bom, pode ser que os dragões comeram uma parte do terreno, hehehehe.

      Valeu!

      Reply
    • Pardo 22/02/2015 at 20:57

      “A Rua Dragões comeu um pedaço do terreno…”
      Belo “Trocadalho do Carilho”… 😀 😀 😀 😀

      Reply
  • fmontarroios 29/05/2013 at 15:24

    Poxa, que pena… Passei por muitos anos por esta casa, pois já morei em duas travessas da Guapira… Li este post com dor no coração, pois já fotografei alguns logradouros da Guapira, mas esta deixei passar. Era realmente bonita e sempre que podia dava uma espiada nos azulejos. Uma pena a destruição, poderiam ter aproveitado a casa. O posto de gasolina, que não aparece na foto, já estava demolido há muito tempo e assim ficou. Não sei como está agora. E acho que depois que a locadora de vídeo que tinha em frente fechou (o dono da Vídeo Norte parece que se cansou dos frequentes assaltos), aquele pedacinho perdeu o seu prestígio… Mas está é uma característica da nossa cidade e do nosso povo, portanto, a lição é realmente importante, porque o que vai sobrar é só o registro, a lembrança, a foto e, às vezes, a topografia…

    Reply
  • Sandra 29/05/2013 at 18:13

    Ela era muito bonita e chamava muito atenção, acho que se você fizer alguma manifestação na net, consegue fotos dela sim,

    Reply
  • Carlos 11/06/2013 at 15:12

    hoje , construido um galpão, que, acredito será um mini Shopping . já está quase acabado e com placa de aluguel de box, ou salas ou algo semelhantes. passo sempre em frente .

    Reply
    • fabio montarroios 12/06/2013 at 17:09

      triste fim…

      Reply
  • Tatiana S. R. Cunha 23/07/2013 at 00:03

    Um pecado a demolição dessa casa. Era linda! Sempre a namorei. Na Av Mazzei há duas que são bem parecidas, acredito que tenham sido construídas na mesma época.

    Mas… O registro do imóvel seria para a posteridade, né? =D

    Abraços.

    Reply
  • Jorge 25/11/2013 at 10:37

    Eu me mudei para a rua Dragões da Independência em 1987 e passei quase que diariamente em frente desta magnifica casa por anos .Na época que era muito bem conservada pelos donos ela tinha um jardim florido na frente, muito bem cuidado com flores amarelas, brancas. Tinha vários pés de Jabuticabas que carregavam e no canto direito tinha uma espécie de quiosque com bancos e mesa redondos coberto de azulejos brancos e cercado por colunas com revestimento de pedra e plantas em vasos em cima parecendo um jardim estilo romano. Tinha um poço com carretilha para balde e no muro de divisa com o imóvel a direita, tinha o que parecia ser uma fonte, com azulejos decorados ao redor e uma cabeça que acho que era de leão por onde parecia que um dia saiu água. Na lateral com a rua Dragões havia uma porta de madeira maciça e do lado uma daquelas caixas em ferro fundido para a entrega de cartas, jornais, revistas,pão e leite em partes separadas e com chave. Na parte de trás do imóvel aonde parece que foi cortado, havia na verdade uma outra casa antiga encostada que tinha um lindo mural feito de azulejos portugueses e revestida de pastilhas azuis que foi demolida à mais de 20 anos. Uma pena!, se eu soubesse que aquilo que a gente vê sempre e já se acostuma muda de repente sem a gente perceber, eu teria fotografado esta casa no seu auge. Agora só na lembrança!.

    Reply
    • Eduardo W 08/12/2013 at 01:24

      Essa casa realmente era linda. Morei na Rua Caracaxá até 2010 e de 1989 até 2010 passei por essa casa quase diariamente. Sua descrição está perfeita e lembro que desde criança (quando ia na Game Shop) eu ficava admirando os azulejos, o jardim e aquele canto à direita do jardim com mesa e colunas. Não me lembro de ver alguém morando lá, mas acho que de 2008 adiante a casa começou a ficar largada, com o mato crescendo e os vidros cada vez mais quebrados.
      Era de longe a casa mais bonita da avenida, se não for a única casa bonita. É uma pena que tenha sido derrubada.

      Reply
      • Rodrigo Soares Santana 26/05/2017 at 16:11

        ah. vc não sabe de nada. A Guapira está cheia de casas fantásticas. o prédio residencial que tem próximo à av gustavo adolfo é sensacional.

        Reply
  • Teresa Assuncao 26/11/2013 at 02:09

    Eu morei no número 398,ficava 3 casas antes.Lembro que quando faltava água, muitos moradores iam buscar nessa csa no poço,minha mãe era uma delas.O nome da família era Aguiar.Chamávamos a casa de – casa do Sr. Aguiar.Era linda, enorme e tinha muitas árvores frutíferas.Acho que devo ter alguma foto por aqui.Se achar, publico.

    Reply
  • Osvaldo henrique do Prado Pereira 27/10/2014 at 15:11

    NASCI NO TUCURUVI,E,ALGO QUE ME FACINAVA MUITO ERA A ”’CASA DOS FIDALGOS”’,CONSTRUÇÃO GÓTICA,COM PORTÕES FRONDOSOS…AO LADO DO SILVA JARDIM,..ERA MUITO BONITA,MAS,NUNCA VI FOTOS DELA…ALGUEM TEM??
    ESTUDEI NO EDUCANDÁRIO SÃO PAULO DA CRUZ,EM FRENTE AO BRADESCO,MAS,COM UM PRÉDIO BAIXO,E,UM GRANDE PÁTIO,SOU DO ALBINO CESAR DO TEMPO DO PROFESSOR ROMA DE HISTORIA,E,LAMANA DE GEOGRAFIA,..SEM FALAR DA TARCILA DE MÚSICA,..MARIINHA,BRUMEL,ENIO DE DESENHO,FAUSTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA,..BONS TEMPOS,….ABRAÇO A TODOS,..

    Reply
    • Maria Helena Santiago 15/05/2018 at 23:03

      Olá. Achei uma foto da casa de João Fidalgo no pinterest. Era Linda. Uma irresponsabilidade ter sido demolida.

      Reply
  • Osvaldo henrique do Prado Pereira 27/10/2014 at 15:14

    sim,lembro-me desta construção,..é realmente uma pena que tudo que nos resta são fotos,….

    Reply
%d blogueiros gostam disto: