Quem nunca viu uma pequena igreja ou capela a beira de uma estrada brasileira ? Muitas vezes estes templos são erguidos não necessariamente pela própria igreja católica, mas por fiéis em busca de uma forma de agradecer um milagre ou graça recebida . É o caso desta simpática capela chamada de Nossa Senhora da Guia.

clique na foto para ampliar

Localizada ao lado do “Portinho” da Praia Grande, a Capela de Nossa Senhora da Guia foi inaugurada em 1894. Erguida pelo capitalista e proprietário de terras de origem portuguesa José Pereira Soares, sua construção foi em cumprimento de uma promessa de Soares pela recuperação de uma filha que esteve gravemente doente.Não foram medidos esforços para tornar a capela uma realidade, sendo que a imagem da santa veio da região portuguesa de Trás os Montes.

A capela permaneceu em excelente estado de conservação por décadas, até que nas últimas décadas do século 20 começou a ser deixada de lado. Foi neste período, nos primeiros anos da década de 60, que a imagem de Nossa Senhora da Guia foi roubada e, curiosamente, encontrada à venda anos mais tarde em uma feira de antiguidades do Rio de Janeiro por um morador de Praia Grande.

Este mesmo morador, adepto de Nossa Senhora da Guia, adquiriu a estátua e a trouxe de volta para a capela. Apesar de pertencer à Cúria Metropolitana de Santos e a Paróquia Santo Antônio de Boqueirão, por muitos anos foi uma família que cuidou da capela, mantendo-a funcional e limpa, através de recursos oriundos da venda de velas e donativos de viajantes e fiéis que visitavam o local. Com o tempo esta família deixou a região e a capela começou a ficar esquecida e abandonada.

O cenário do local atualmente já foi mais desolador em 2014 quando visitamos a região para fotografar pela primeira vez (fotos no final do artigo). Apesar das inúmeras promessas de recuperação, a capela está em mau estado de conservação e a única coisa feita recentemente foi a pintura da fachada e portas.

O sino continua ausente de seu lugar (teria sido guardado ou roubado ?), as portas continuam lacradas e os vitrais quebrados. O local, que chegou por muito tempo a ser até caminho de romaria, atualmente está desértico. Não há como entrar, seja para visitar ou rezar no interior da capela. Não é possível sequer saber se a imagem de Nossa Senhora da Guia continua lá dentro conforme o desejo de seu construtor, José Pereira Soares, ainda no século 19.

A capela em fotografia de 2014 (clique na foto para ampliar)

Recentemente a Prefeitura de Praia Grande executou inúmeras obras viárias no entorno da capela, será que não dava pra fazer alguma melhoria por ali ? Uma iluminação noturna, talvez ? E a paróquia responsável  pelo pequeno tempo, porque não se movimenta ? Será assim tão difícil fazer algo em benefício desta capela ?

Se não pode-se destinar um pároco para lá regularmente, ao menos que funcione em dias específicos da semana ou mês, funcionando como um ponto peregrinação religiosa ou simplesmente como atração turística.

Parece ser  simples de se resolver, só é preciso vontade. Enquanto nada é feito pela Capela de Nossa Senhora da Guia todos perdem com ela fechada. Será que a santa precisará fazer algum milagre para termos a capela reaberta ? O tempo nos dirá!

Veja mais fotos da Capela Nossa Senhora da Guia na galeria a seguir:

Artigos relacionados – Conheça outras capelas paulistas:

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Regina Albrectsen 02/04/2014 at 15:44

    É triste saber que verdadeiras relíquias que contam um pouco da nossa história, acabam assim, humilhantemente depredadas…Não bastassem todos os casarões coloniais das ruas de São Paulo, Centro e outros bairros importantes que foram derrubados para dar lugar aos arranha-céus espelhados, numa tentativa quase pueril em se igualar com o “american style”, as pouquíssimas edificações vão desaparecendo e apagando, assim, toda uma época. A “nossa” época… 🙁
    Obrigado, Douglas Nascimento, em ter-nos postado essa maravilha e contado um pouco de sua história!

    Reply
  • Maria Heloísa Bernardi 02/04/2014 at 16:10

    Que tristeza e que raiva me da quando vejo o descaso com imóveis desse tipo. Fico indignada. Aí me lembro que estou no Brasil. em Sampa. Me lembro de que diante do que temos por aqui, porque ainda me sinto assim..

    Reply
  • MARGARIDA STORTI 02/04/2014 at 16:19

    aqui na PRAIA GRANDE não se tem cuidado com nada…. eles só cuidam do MIRIM até o BOQUEIRÃO o resto da cidade é muito esquecida infelizmente

    Reply
  • Marcia V A Torres 02/04/2014 at 21:15

    Descaso com a história. É a lição que se tem hoje. Soube hoje também, por exemplo, que o Museu do Ipiranga já não se chama mais Museu do Ipiranga, mas Museu do Estado. Uma amiga que o visitou ficou chocada ao ver que só havia duas alas abertas, poucas coisas, e ao fim de uma das alas uma sala entulhada de móveis empilhados. Descaso. Ao que outra amiga, que foi a Petrópolis visitar o museu de lá, replicou: “Exatamente a mesma condição de abandono que se vê em Petrópolis, no museu de lá”. É uma pena.

    Reply
    • amaury 03/04/2014 at 18:52

      a denominação “Museu do Ipiranga” é popular, sendo que seu nome oficial é Museu Paulista da Universidade de São Paulo, ou simplesmente Museu Paulista.

      Reply
  • kinkaseuJoaquim Eustáquio Gomes 03/04/2014 at 21:44

    Prova maior que essa que nosso Pais não faz nenhuma questão de preservar seu patrimônio histórico, seria preciso outra. Vergonha nacional, pois é a nossa história que está alí. Bem dito foi, será que Nossa Senhora da Guia precisará mostrar em milagre para os poderes públicos restaurarem e cuidarem de sua Capela? Triste ver isso não acham?

    Reply
  • Gustavo 10/04/2014 at 18:16

    É uma pena mesmo. A localização dessa igrejinha é privilegiada, poderia ser um excelente ponto turístico.

    É quase impossível encontrar algum monumento histórico em Praia Grande, tudo está completamente descaracterizado.

    Reply
  • Vivian 09/10/2014 at 22:17

    Eu faço parte dessa historia,também gostaria de ver tudo isso de outra forma sou bisneta do José Pereira Soares ,neta de sua filha caçula Magdalena Soares Cortez !!

    Reply
    • Camila 08/03/2015 at 19:18

      Olá Vivian, adoro está Capela e fico triste em saber que esta totalmente abandonada. Você sabe quem é proprietário dela….amo a cidade que moro, mas acho que a prefeitura não deve ser dono dela, pois esta um abandono só. Abraços.

      Reply
      • vivian 29/02/2016 at 12:10

        Camila acredito que seja a prefeitura que deve dar uma solução ,pois a mesma é um patrimônio historio ,ela se tornou de todos

        Reply
  • Macarios de carvalho 11/11/2014 at 06:02

    Gostaria de saber de quem é realmente a propriedade.

    Reply
  • Macarios de carvalho 11/11/2014 at 06:03

    meu email é : padremacarios@gmail.com

    Reply
  • Osmar Soares Barreiros Junior 08/04/2015 at 11:30

    Eu tambem faço parte dessa história, sou Bisneto de José Pereira Soares neto de sua filha Sophia Soares Barreiros.
    As informações que tenho são de que a Capela foi Doada para a Diocese de Praia Grande.

    Reply
    • Pe. Macários. 08/04/2015 at 18:52

      obrigado por responder. Em recente pesquisa no registro de imóveis, não consta alienação do bem área construída e terreno de entorno. Também não consta escritura pública nas notas do tabelionato, nem de São Vicente (pois era o responsável e nem em Praia Grande). Não existe “diocese de Praia Grande”, existe diocese de Santos SP, a qual não tem nenhum documento de posse ou domínio. A área ainda pode ser da vossa família, ou então tornou-se devoluta. Convém verificar.

      Reply
  • juvenal euclides 22/07/2015 at 20:07

    Em 2008, estava passeando pela Praia Grande e encontrei essa Capela, a porta estava aberta mas, não consegui entrar devido estar cheio de mato em volta e com muita agua.

    Reply
  • Douglas Nascimento 17/04/2018 at 15:52

    Prezados leitores: Artigo atualizado com imagens novas da capela, feitas em 12/04/2018

    Reply
  • Regina Carvalho 05/09/2018 at 20:10

    VAMOS RETOMAR AS MISSAS NESTA CAPELA TÃO IMPORTANTE, PARA TODOS NÓS CATOLICOS.
    TODAS AS MINHAS IRMÃS, GOSTARIAMOS DE PARTICIPAR.
    VAMOS NOS MOBILIZAR
    REGINA DE CARVALHO
    regina.bcarvalho@gmail.com

    Reply
%d blogueiros gostam disto: