Santos, a entrada marítima do Estado de São Paulo é também uma das mais importantes cidades paulistas quando o assunto é arquitetura, já que é rica em construções que atravessaram os séculos até os dias atuais.

E é na rua do Comércio, que já foi berço de Bartolomeu Lourenço de Gusmão, que se concentra boa parte dos mais importantes imóveis antigos antigos santistas. Um deles é a famosa “Casa da frontaria azulejada”.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

Considerada uma das mais importantes obras arquitetônicas da Cidade de Santos, foi construída em 1865 para ser a residência e armazém comercial do comendador português Manoel Joaquim Ferreira Netto. Apesar do piso térreo ser considerado um armazém, não há consenso entre os historiadores, sendo que há uma vertente que afirma que o piso ao nível da rua também era utilizado como residência pelo comendador.

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

O imóvel possui fachada com influência neoclássica, com toda sua área coberta de azulejos em relevo vindos de Portugal. Sua construção tem uma forma de “U” (veja no mapa no fim do artigo), com uma abertura originalmente voltada para o Porto, hoje impedida pelos imóveis sitos à rua Tuiuti.

Com a morte de Ferreira Netto a casa passou por mudanças funcionais, tendo ai o início de diversas atividades ao longo de sua trajetória. Foi durante anos um armazém no térreo e escritório de café no piso superior. Posteriormente foi transformado no Hotel Guanabara, entre os anos de 1940 e 1960.

clique na foto para ampliar

clique na foto para ampliar

O início real da decadência do imóvel foi após o fechamento do hotel na década de 60. A sua utilização posterior, de depósito de adubos químicos degradou bastante a construção, tanto por fora como principalmente por dentro. O tombamento do imóvel veio primeiramente pelo IPHAN em 1973, sendo seguido posteriormente pelos órgãos de tombamento estadual e municipal.

O imóvel somente seria desapropriado pela prefeitura santista em 1986 quando estava em uma situação terrível. A recuperação do imóvel levaria longos anos, sendo entregue com a fachada restaurada em 1992, o que incluiu a restauração e reprodução dos azulejos que caracterizam o prédio.

vista interior do imóvel - clique para ampliar

vista interior do imóvel – clique para ampliar

Por dentro do imóvel, foi mantido uma aparência mais rústica (veja fotos acima e na galeria no final do texto), que com certeza não agrada a todo mundo. Apesar disso o imóvel encontra-se em bom estado de conservação e seguro com sua robusta construção antiga.

Infelizmente, devido a péssima manutenção do proprietário anterior à desapropriação, o piso superior da casa da frontaria azulejada não existe mais. O imóvel agora é um grande salão. Desde 1995 o local pertence a Fundação Arquivo e Memória de Santos.

Veja mais fotos da casa (clique na foto para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • J.C.Cardoso 27/08/2014 at 17:07

    Parece construção de São Luís (MA).

    Reply
  • Jhonny Magi 27/08/2014 at 17:31

    Quando visitei meu pai (eu moro em SP e ele em SV) essa casa estava com uma exposição sobre toda a sua história, inclusive com antigas fotos do imóvel ampliadas.

    Reply
  • KATIA MARIA REQUENA DUARTE 28/08/2014 at 12:42

    Tudo em Santos é muito lindo!!!Desde o jardim da praia bem como as estátuas existentes no mesmo, Existe nessa cidade um passeio turístico que leva os visitantes aos principais centros históricos das cidade. A saída é na Praça das Bandeiras. são micro-ônibus com ar condicionado e dentro existe um áudio que conta um pouco da história de cada parada. Tais como. Casa da Caixa Econômica de Santos. Pinacoteca Benedito Calixto, Museu de Pesca e do Mar eu particularmente prefiro o primeiro, Santa Casa de Santos lugar da fundação da cidade, Mont Serrat. encimado pelo que no passado tinha sido um antigo cassino e a Igreja de Nossa Senhora de Mont Serrat. O passeio de bonde na praça Mauá e a Bolsa do Café também são passeios incríveis. Em tempo a casa azulejada teve como pesquisador/historiador a participação do professor Dionízio.

    Reply
  • Carlos Gama 28/08/2014 at 14:21

    A Fundação Arquivo e Memória de Santos promove ali algumas exposições, oficinas e atividades culturais.

    Reply
  • Helio 04/10/2014 at 14:08

    amo esse casarão há outro ao lado dele que esta sendo restaurado se me lembro bem a globo durante a copa gravou o comercial da musica somos um só em que os faxineiros jogam bola lá dentro e há outro casarão do mesmo estilo que necessita de reforma mais há um gênio que teve um belíssima ideia de colocar centenas de poemas na fachada infelizmente não sei quem é mais há tempos que esta lá

    Reply
%d blogueiros gostam disto: