Esta antiga casa do início do século XX está incrustrada entre enormes galpões e fábricas na região da Barra Funda, do lado norte da linha de trem da CPTM:

clique na foto para ampliar

Perdida no tempo, a pequena casinha passa despercebida por todos, numa rua de pouco trânsito de carros e que fica deserta durante praticamente todo o dia.

Outro agravante para a casa é o fato de ficar escondida pelo alto muro da linha férrea e por estar praticamente sob a passarela de pedestres que liga esta rua Luigi Greco, com a Capistrano de Abreu, do outro lado da linha do trem.

Nesta região não há outro exemplar de casa similar.

Veja outras fotos do imóvel (clique na miniatura para ampliar):

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • Marcelo 08/08/2009 at 23:57

    É uma pena encontrarmos pela cidade um exemplar como esse abandonado. A primeiro momento nos parece um exemplar pouco interessante. Não é rebuscado como os casarões dos Campos Elísios, ou dos poucos que restaram na Av. Paulista, mas é de suma importância para a memória da cidade. Esse exemplar empobrecido da arquitetura eclética paulista é fundamental para compreendermos a história e a formação urbana desse bairro e sua inexistência ou abandono é tão prejudicial para a memória coletiva da cidade quanto o abandono de arquiteturas consideradas mais importantes.

    Reply
  • Jose Domingos da Silva 25/08/2009 at 20:15

    Acredito não se tratar de um imóvel abandonado, e sim mal cuidado.Nota-se que há um tapetinho em baixo da porta, há uma campainha instalada na porta, a planta na calçada esta bem cuidada, e há um remendo no remendo no reboco abaixo da janela feito recentemente.Muito interessante o site.Sou da cidade de Jundiai e aqui não é diferente, existem vários imóveis abandonados, inclusive uma ponte que chamam de Ponte Torta, e a prefeitura inciste em dizer ser patrimonio publico e uma obra de arte, porém em total abandono e ruindo com o tempo.

    Reply
    • SPA 26/08/2009 at 09:14

      Olá José,

      Não está abandonada. Foi fotografada por ser uma casa antiga e única em um bairro que já foi completamente remodelado. O SP Abandonada cataloga casas abandonadas e também casas antigas. A metodologia está em nosso “Saiba Mais” Abraços!

      Reply
  • Marta 12/10/2009 at 13:48

    Muitas vezes o que falta para os proprietários destes imóveis são recursos para as reformas e apoio técnico para manter ao máximo a estrutura original

    Reply
  • Renato Sartori 22/11/2009 at 20:59

    Caros,

    Esta casa é um exemplar que provavelmente foi construido pela empresa L. Queiroz (atualmente Elekeiroz) para seus funcionários.

    Meu bisavô, João Sartori e outros familiares moraram na casa nº 28 por muitos anos.

    Se quiserem posso enviar fotos de época deste local.

    Completando, esta rua antigamente chamava-se Salta Salta.

    Um abraço,

    Renato Sartori

    Reply
    • Anselmo 07/01/2011 at 20:14

      Parabens pelo comentario e só masi uma informação : a casa não está abandonada. tem familiares meus morando la , eu tbm fui morador da Barra Funda e é difícil hj encontrar casas como esta no local, pois as mas antigas estão dando lugar para edifícios.

      Reply
    • Francisco 28/06/2011 at 14:18

      Ola. Meu nome é Francisco Greco. Filho de Vicente Greco e Carmina Greco. Neto de Luigi Greco. Nasci na rua Salta Salta, 76 e depois no 88. Minha infancia até os 12 anos foi nesta rua. Meu pai tinha o açougue perto da igeja na rua Anhanguera. as casas da L Queiroz começavam uns 20ms após nossa casa e continuavam na rua Boraceia. Tivemos amigos Sartori, tenho certesa e gostaria de fazer contato. Creio q a historia q contam sobre a origem do nome da rua não esta correta. Meu email é grecodecor@uol.com.br
      agradeço desde já
      abraços

      Reply
      • Renato Sartori 20/07/2012 at 19:52

        Olá Francisco, estou entrando em contato com você por email.

        Um abraço,
        Renato Sartori

        Reply
  • Claudio 10/11/2010 at 11:45

    Olá todos

    Apenas como informação (e curiosidade) adicional: Luigi Greco é o fundador da empresa “Gold”, conhecida fábrica de chaves e cadeados e que fica na mesma rua.

    Claudio

    Reply
    • Francisco 28/06/2011 at 14:09

      Gostaria de fazer contato. Meu nome é Francisco Greco, filho de Vicente Greco e Neto de Luigi Greco. Nasci na Rua Salta Salta, hj Luigi Greco. Mudamos para a Lapa qto tinha 12 anos e a casa foi vendida anos depois para uma fabrica de chaves e cadeados mas naum creio q foi a Gold e sim a Papaiz. Se puder fazer contato meu email é grecodecor@uol.com.br

      Reply
  • Anselmo 07/01/2011 at 20:10

    Sinto lhe informar Sr. Douglas, que esta casa cujo o Sr. diz que é abandonada está com minha familha a mais de 30 anos, pois morava minha tia que ja faleceu a algum tempo e hj mora minha prima e a filha dela no local, é com certeza um patrimonio histórico da cida de São Paulo mas ainda não foi abandonada.

    Reply
    • Francisco 28/06/2011 at 14:05

      Ola. Meu nome é Francisco Greco. Nasci em 1944 na rua Salta Salta,76 e com 6 anos mudamos para o numero 88. Filho de Vicente Greco e Carmina Greco.
      Neto de Luigi Greco e Virginia Bracale Greco que moravam na Lua Lopes de Oliveira. Minha infancia foi nesta rua até os 12 anos. Meu pai tinha um açougue na rua Anhanguera perto da Igreja Santo Antonio onde eu e meus irmão fomos batizados. Meu pai foi fundador do XV de Novembro da Barra funda. Nossa casa foi vendida para uma fabrica de chaves mas não me lembro o nome.
      gostaria de fazer contato com vc pois tenho viva na memoria muitos nomes de familias com quem passei minha infancia.
      abraços

      Reply
    • Renato Sartori 20/07/2012 at 19:50

      Olá Anselmo tudo bem?
      Sua tia se chamava Nininha?

      Um abraço,
      Renato Sartori

      Reply
  • lilliandaizy 18/01/2011 at 13:36

    NOSSA COMO EU QUERIA PASSAR UM DIA CONHECENDO ESSAS CASAS LINDAS EU ADORO VER ESSAS COISAS ANTIGAS M EMOCIONO QUANDO VEJO MAS ISSO PODERIA SER PRESERVADO PRO RESTO DA VIDA ASSIM O BRASIL SERIA UM PAIS DE MUITAS HISTORIAS E ISSO É BOM EU ADOREI A CASA ESPERO Q SEJA REFORMADA PRA FICAR PRO NOSSOS DESCENDENTES QUE ESTAM POR VIR AMEI!!!

    Reply
  • dalva 09/06/2017 at 10:00

    É a História viva!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: