Quem tem o hábito de passar pelo número 376 da Rua Artur Prado, na Bela Vista, nos últimos anos já se acostumou com a cena de um belíssimo casarão do início do século XX totalmente escorado para não desabar. O casarão, é uma das mais belas construções do bairro da Bela Vista e por alguma razão está em um estado de conservação tão ruim, que caso as escoras se soltem a fachada pode ir ao chão.

Crédito: Douglas Nascimento / São Paulo Antiga

Não se sabe o motivo do imóvel estar assim nesta situação há tantos anos. Presume-se que o proprietário está escorando o imóvel para evitar que ele caia e ele venha a ter problemas com os órgãos de preservação governamentais. Entretanto, se um dos objetivos do tombamento é devolver o imóvel à sociedade, está na hora de alguma séria providência ser tomada a respeito deste casarão.

Como está não pode ficar, mas entendo também que o ônus do restauro não pode ficar somente para o dono do bem, uma vez que nem sempre o proprietário de um casarão é uma pessoa abastada.

Centenário, será que este casarão continuará resistindo ?

Centenário, será que este casarão continuará resistindo ?

Existem rumores de que o imóvel tenha sido projetado pelo célebre Ramos de Azevedo, porém não foi possível comprovar a veracidade da informação.

Na relação de obras projetadas por Ramos de Azevedo não há nenhuma citação de construções na Rua Artur Prado, entretanto, alguns imóveis projetados por ele só existe nesta relação com o nome do proprietário e não tem o endereço. Tão logo esta informação seja obtida iremos atualizar este artigo. O imóvel está tombado como patrimônio histórico desde o ano de 2002.

Veja mais fotos deste imóvel (clique na foto para ampliar):

Atualização 17/01/2013:
Recentemente fomos alertados pelo blogueiro Alexandre Giesbrecht, que o casarão recebeu uma curiosa lona azul como cobertura. A lona cobre completamente o imóvel, não deixando nenhuma parte da construção visível. Qual seria a finalidade desta cobertura ? Protegê-lo ou esconder eventuais danos à construção dos olhos da população paulistana ?

Qual será o propósito deste "embrulho" ? (clique para ampliar)

Qual será o propósito deste “embrulho” ? (clique para ampliar)

Consultamos o Departamento de Patrimônio Histórico (DPH) sobre esta lona cobrindo o imóvel (enviamos inclusive as fotografias ao órgão) mas, até  o presente momento, não recebemos nenhuma resposta. Caso apareçam novidades no caso, atualizaremos novamente este artigo.

Atualização 07/06/2017:

A famigerada lona azul que cobriu o imóvel foi removida há algum tempo, entretanto pouco se modificou na triste sina deste casarão, que segue sem restauro e sem perspectivas imediatas de alguma recuperação.

Será que um dia os paulistanos o verão restaurado ? Só o tempo – longo por sinal – dirá…

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • Ralph Giesbrecht 14/02/2011 at 21:01

    O imovel está valorizado pois está a um quarteirão do apê do meu filho.

    Reply
    • Douglas Nascimento 14/02/2011 at 21:05

      Se é por isso eu não sei, mas o terreno vale mais de R$5 milhões de reais, acredito.

      Reply
      • Amanda Pignataro 04/11/2011 at 19:16

        Risos…É verdade, deve tá valendo mais ou menos isso devido a localização.

        Reply
  • Ralph Giesbrecht 14/02/2011 at 21:17

    Aí é que está: se o terreno vale tanto assim e a casa com certeza não vale nada (a não ser historicamente), por que o proprietário a “amarrou”? Deveria deixar cair. Ainda bem que ele está segurando, deve estar querendo restaurar. O que sei é que pelo menos desde 2004 – com certeza – ela está assim.

    Reply
    • Davi 08/07/2011 at 15:01

      Morei na Artur Prado desde criança, hoje tenho 32 anos e sai de lá faz uns 6 anos ou seja, esta casa está assim mais tempo que 2004, se não me engano desde 99, nunca viamos ninguem na casa, há muito tempo abandonada.
      É uma pena pois é história da cidade, na própria Artur Prado tinham outras casas antigas que já foram pro chão e hoje virarm torres novas, é uma pena a rua e o bairro perder a história dela.

      Reply
  • Tweets that mention Casarão – Rua Artur Prado, 376 — São Paulo Antiga — Topsy.com 14/02/2011 at 21:37

    […] This post was mentioned on Twitter by Douglas Nascimento, São Paulo Antiga. São Paulo Antiga said: Casarão centenário da Bela Vista está escorado para não desabar. Até quando irá resistir ? http://t.co/jModoLq […]

    Reply
  • Bruna Rienda 14/02/2011 at 21:59

    É triste, é como saudosa maloca (Adoniran Barbosa)

    “Si o senhor não está lembrado
    Dá licença de contá
    Que aqui onde agora está
    Esse edifício arto
    Era uma casa véia
    Um palacete assombradado
    Foi aqui seu moço
    Que eu, Mato Grosso e o Joca
    Construímos nossa maloca
    Mais, um dia
    Nem nóis nem pode se alembrá
    Veio os homi cas ferramentas
    O dono mandô derrubá
    Peguemo todas nossas coisas
    E fumos pro meio da rua
    Aprecia a demolição
    Que tristeza que nóis sentia
    Cada táuba que caía
    Duia no coração
    Mato Grosso quis gritá
    Mas em cima eu falei:
    Os homis tá cá razão
    Nós arranja outro lugar
    Só se conformemo quando o Joca falou:
    “Deus dá o frio conforme o cobertor”
    E hoje nóis pega a páia nas grama do jardim
    E prá esquecê nóis cantemos assim:
    Saudosa maloca, maloca querida,
    Dim dim donde nóis passemos os dias feliz de nossas vidas
    Saudosa maloca,maloca querida,
    Dim dim donde nóis passemo os dias feliz de nossas vidas.”

    Reply
    • adalgiso 14/02/2011 at 22:48

      Bruna essa foi demais kkkkkkkkkkkk

      Reply
    • Marcelo Savoia 06/06/2011 at 17:02

      Hahahaha… Tb gostei… Mas a realidade chega a ser deprimente.

      Reply
    • Amanda Pignataro 04/11/2011 at 19:17

      Gostei do fundo musical! ;D

      Reply
  • Renata 15/02/2011 at 00:30

    Nossa,tomara que esse casarão seja restaurado.Uma pena ver um imóvel tão bonito nesse estado.

    Reply
  • Bruna Rienda 21/02/2011 at 18:33

    Passei em frente ao casarão esse fim de semana, a coisa está feia pois com as chuvas que estão acontecendo, o perigo de desmoronamento se torna ainda maior, mesmo com as madeiras que estão escorando.
    É muito triste ver o descaso com a nossa história em cada esquina que passo.

    Reply
  • Suzana D’ Avila 15/05/2011 at 02:51

    Realmente é uma pena,moro nesta rua e vejo o casarão tds os dias qd saio para fz caminhada,adoro pesquisar estes casarôes,saber quem lá residia,pesquisei a casa das rosas na av.paulista e descobri que o jardineiro sr.Antoninho aida vive e ainda cuida do jardim,além de pesqusar a casa das rosas ainda pude visitar,não só os casarões mas as casas antigas tb eram maravilhosas amplas,belos jardins e historias incriveis!E o propritario do casarão ng sabe quem é? pelo iptu da para saber,li em uma pesquisa que qd o Sr. Paulo Maluf namorava D.Silvia Maluf,ela morava nesta rua no num.439 0u 437, me lembro que era quatrocentos e pouco se isto ajuda alguma coisa,talvez ela tenha conhecido.Só sei que amo estes casarões nesta epoca se respirava melhor,não havia a poluição que tem hoje!derrubaram tantas residencias para dar lugar a predios e mais predios infelizmente!

    Reply
    • João B. Leal da Costa Neto 26/02/2013 at 19:54

      Eu estou com 67 anos , morei na 13 de Maio 1911 até 1958 . A 1ª casa da 13 de Maio foi a de meu avô , do qual tenho o nome . Ficava onde hoje se situa o prédio da Fujitsu , logo depois da Amadeu Amaral . Eu não tenho certeza se era esta casa ou uma vizinha , que aconteceu um assassinato , o marido matou a mulher,parece que êle voltou de viagem e a encontrou com outro (fofocas) . Como quem me contou esta estória , já não esta mais vivo e nem há outro que possa conhece-la , ficamos na suposição . Mas este crime realmente aconteceu , acho que na década de 1920 .

      Reply
    • daniela koda teixeira 07/05/2014 at 14:39

      morei nesta rua em 1965 num cortiço que tinha do lado de um predio que tinha um quintalão muito grande em frente a utragas nem sei se existe mais

      Reply
  • Eduardo Augusto de Toledo 04/06/2011 at 21:24

    Morei nesta rua nos anos 70 e inicio de 80 no numero 264, tinha uma pensão com martins meu amigo ja falecido, e mais vizinho de esther, olha nesse casarão namorei cilene uma menina linda a mãe dela era de criação uma senhora de cor muito distinta, quantas saudades, pena que o Brasil não tem memoria, como pode deichar isso ficar nesse estado, pais que precisa ter mais amor no coração e preservar patrimonios, que pena quanta saudades.

    Reply
  • Danilo de Carvalho 12/06/2011 at 16:21

    Realmente para um imóvel estar desse jeito ele deve ter sido vandalizado e descuidado por muitos anos realmente é lamentável que imóveis dessa idade estejam tão esquecidos. Lembro-me que meu avo nos deixou um imóvel parecido com esse no interior de minas, lamentavelmente por motivo de herança de vários irmãos a casa teve de ser vendida, ficou abandonada por 10 anos até que o novo proprietário colocou no chão e é isso que temos que evitar. Parabéns sempre ao administrador desse site pelas denúncias como essa.

    Reply
  • aquinaojacare 24/07/2011 at 22:59

    Estou virando fã deste site! Eu herdei uma casa em Londrina PR que foi do meu bisavo. A casa tem uns 60 e poucos anos nem tinha lotiamento na época ainda…. Bom, tudo isso pra dizer que as casas tipicas de Londrina esta passando pelo mesmo problema! O governo não insentiva os proprietarios a conservarem essas casas tipicas! Acho que so vai sobrar a da minha familia mesmo… pq a minha eu ja restaurei. Gastei dinheiro mas foi com tanto amor que nao me incomodo e afinal é um investimento. Não se compara com esses lindos casarões de SP… é uma pena! O Brasil, SP tem tantos outros problemas que quem dara atenção a identidade, historia, arquitetura?

    Reply
    • Amanda Pignataro 04/11/2011 at 19:19

      Eu já virei fã desse site!

      Reply
  • Alexandre Giesbrecht 27/06/2012 at 21:28

    O casarão das misteriosas escoras agora ganhou uma ainda mais misteriosa lona e agora não pode mais sequer ser contemplado. Qual será seu destino? http://blog.pittsburgh.com.br/2012/06/casarao-rua-artur-prado-376/

    Reply
  • luKAS 03/09/2013 at 11:29

    restauro JA

    Reply
  • Alexandre Giesbrecht 03/09/2013 at 17:52

    Mais de um ano após a lona surgir… ela continua lá. Quem sabe o que pode estar acontecendo debaixo dela?

    Reply
    • Douglas Nascimento 03/09/2013 at 18:06

      Isso é um trabalho pro Super Giesbrecht… entra lá de noite 😉

      Reply
  • J Fernandes 07/10/2013 at 17:05

    O casarão acima vai a leilão em 09/10/2013 – http://www.sodresantoro.com.br/pdf_/editais/leilao10394.pdf

    Reply
  • Stefani 28/03/2014 at 01:32

    Infelizmente esse casarão está abrigando muitos ratos e outros insetos ,fora isso também esta abrigando usuarios de drogas e bandidos .Em decorrência disto,tem aumentado o numero de assaltos na rua e redondesas.

    Reply
  • Luiz.Caio 14/12/2014 at 17:00

    Atrás dos ratos, reúnem-se os gatos.
    Certa noite, passando em frente ao casarão (antes de colocarem a lona, que, há uns 2 ou 3 meses já estava bem rasgada), levei um susto com gatos, que saltaram por entre as grades da mureta.
    Olhe o comentário “Abandono na Bela Vista”, da leitora Diva Luisa de Luca no Estadão, coluna “São Paulo Reclama”, em 02.03.2011:

    http://sao-paulo.estadao.com.br/noticias/geral,sao-paulo-reclama-imp-,686478

    Não consegui abrir o link do leilão, não sei se foi realizado:

    http://www.sodresantoro.com.br/pdf_/editais/leilao10394.pdf

    Reply
  • IVONE PEIXOTO 28/01/2015 at 15:11

    Eu já trabalhei nesta casa, ela pertencia a um casal de sobrenome Ribeiro da Luz família tradicional de São Paulo proprietária de varias instituições sociais e creches do Brás e Mooca também fiquei horrorizada pelo estrago, esta casa era linda com varias salas e uma escada giratória antiga colonial que vai do 2º andar até o porão parecia mais de filme de terror mesmo assim era linda, também logo na entrada tinha dois leões na escada de mármore, muitas cristalerias e uma mesa enorme que da para umas 20 pessoas ou mais.
    Acho que isso tudo deve ser por causa de burocracia quem manda nesse mundo e o documento,

    Reply
%d blogueiros gostam disto: