Imóveis Antigos

Casarão Demolido – Rua João Moura, 740

Comments (73)
  1. Glauber José disse:

    Olha o tamanho da multa: R$62.200,00! Piada!!! Só respeitarão o patrimônio histórico quando o bolso desses crápulas forem atingidos.

    1. LUCIA SANDLER disse:

      tem toda toda toda razão, mas por favor, corrigindo a concordância verbal : ” ….quando o bolso desses crápulas FOR atingido” . Por favor!

    2. Pardo disse:

      “62 mil chinelos” para uma construtora é gorjeta para o garçom.

  2. Tadeu disse:

    Constroem prédios e depois reclamam que “não cabe mais gente em São Paulo”.

    1. Thiago disse:

      mas quem reclama normalmente são os compradores dos apartamentos não quem faz os edifícios

  3. Robson disse:

    62 mil reais é dinheiro de pinga para quem vai erguer um empreendimento imobiliário nessa região.

    1. MARGARETE disse:

      Exatamente: pinga ou pode ser tb pra um cafezinho…

      A casa já estava rodeada de prédios sem graça mesmo, só vão subir um espigão a mais…

      E assim se vai mais uma, até não existirem mais casas, só caixinhas empilhadas, para muita gente morar.

      Essa é a triste realidade.

  4. Danian Dare disse:

    Lamentável, mas tanto já se foi, é só lembrar o palacete Matarazzo na Paulista.

  5. melissa disse:

    Triste…como me deixa triste!

  6. Celi disse:

    Como, historiadora,fico muito triste, costumo dizer para meus alunos,que SP e um museu a céu aberto, com suas construções maravilhosas,a cidade cada dia perde mais suas caracteristas

  7. Luis H. disse:

    E agora eles vem com um prédio Neo-Qualquer coisa. Afff

  8. claudia disse:

    Infelizmente continuando desta forma, vamos ser um país sem memória e sem história, que vergonha!!

  9. Vinicius Campoi disse:

    Essa foi de embrulhar o estômago…

  10. guilherme disse:

    enquanto não acabarem com o pouco de arquitetura decente que resta em sp, não vão sossegar. esperem pra ver a COISA que vai surgir ali.

  11. Carlos Andrade disse:

    Ha Muitas pessoas que comentam sem saber a verdadeira historia, o patrimonio nao e historico e sim de quem paga as contas.

  12. Vinicius Campoi disse:

    No caso como se trata de descumprimento de ordem judicial não caberia um pedido de embargo da obra?
    Já que a multa é insignificante frente aos valores que estão em jogo, creio que a melhor punição a essa construtora seria o embargar a obra, o que a poderia obriga-la a enfrentar um longo processo judicial.

  13. Katia disse:

    As construtoras vão precisar de dinheiro para bancar as campanhas eleitorais, assim vão conseguir mais licenças do podemos imaginar!!!!

  14. Maurício Inácio de Oliveira disse:

    Estudei perto no “Grupo Escolar Godofredo Furtado” na década de 50 fiz lá o primário tenho belas recordação do imóvel não moro mais em São Paulo, na rua teve “o clube do choro” patrimônio imaterial de São Paulo pizzaria de um Famoso jogador do Corinthians que não exite mais uma pena

    1. Fernando Tavarres disse:

      Mauricio, a pizzaria se chamava Luis Carlos e Macedo e ficava próximo da R. Artur de Azevedo. O Luis Carlos Galter – quarto zagueiro, fazia dupla de zaga no Corinthians com Ditão.
      Eu morava em uma casa que fazia fundos com o prédio em que ficava a pizzaria. Na semana da inauguração toda a vizinhança foi convidada. Pizza grátis. No sábado inaugurou com casa lotada e a presença de vários jogadores do Corinthians: Pedrinho, Aladim, Rivelino, o goleiro Ado, entre outros. Um alvoroço no bairro.
      Também estudei no Godofredo Furtado de 69 a 71. Voto lá até hoje e sempre aproveito para rever a escola que está praticamente igual. Só o pátio um pouco mudado. O Clube do Choro foi um pouco mais tarde, mas também fez história ali ao lado do colégio. O casarão, agora demolido, deixou saudades com aquela aparência grandiosa bem na frente do colégio. Como também deixaram saudades todas as lembranças que povoaram nossa infância e adolescência.

      1. O Ado era vizinho por ali também, não?

        1. Fernando disse:

          Sobre o Ado morar por ali naquela época eu não lembro, mas não faz muito tempo ele vinha participando de encontros de motoqueiros, (Harley) que se reuniam naquele posto ali na esquina da Pedroso com a R. Pinheiros para sair em jornadas noturnas pela cidade. Ainda sobre o casarão demolido, comentei com minha sogra, que mora no bairro há décadas, e ela afirma que até Hebe Camargo teria morado lá. É, até combina !. Abraço.

  15. Ernesto disse:

    Que horror! Que gente sem escrúpulos! Estava tão em ordem e bem cuidada esta casa! Por que fazer isso??? Porque não constroem em algum canto que ainda está vazio, ou menos adensado?

  16. guilherme salles de campos disse:

    pobre bairro de pinheiros esta virando uma verdadeira porcaria esta cada vez mais denso e brega com certeza este ato de,onstra o desprezo com a historia e o desenho urbano mas quanto valia esta bela cas milhões ,como segurar isto as leis de patrimonio estão totalmente desatualizadas e os orgãos de proteção ao patrimonio desprestigiados e abandonados a adiministração do senhor kassab e provinciana jeca e totalmente vendida ao mercado mais uma casa que poderia ter sido adquirida pelo poder publico e o seu potencial construtivo vendido bando de idiotas ,deveremos começar a questionar os canditatos a prefeitos o que pensam do assunto a thurma atual que esta no poder a anos trata o patrimonio como lixo mais uma cena de estupidez e disperdicio aproveitaram os materiais os belos vitrais tijolos madeiras td pro lixo a ecologia e a historia jogadas no lixo abaixo kassab serra e toda esta turma de destruidores!

    1. GERMÂNIA disse:

      GUILHERME,CREIO QUE A CULPA NÃO É DA POLÍTICA MAS SIM DOS HERDEIROS QUE NADA FIZERAM PARA ERGUER ESTAS BELEZAS, NADA QUEREM FAZER PARA MANTER ERGUIDAS.

  17. GERMÂNIA disse:

    MUITOS SONHOS DE MINHA VIDA DESMORONARAM…
    ESTA CASA É MAIS UM SONHO QUE ACABA DE RUIR.
    EM MINHA INFÂNCIA,LÁ PELOS ANOS DE 1960/66,EU PASSAVA MUITO NA PORTA DESTA CASA,DE MÃOS DADAS COM MEU ADORADO PAI E DEPOIS SÓ,AFINAL EU JÁ ESTAVA MOCINHA(6,7 OU 8 ANOS!)E ESTUDAVA NO GODOFREDO FURTADO.
    COMO EU ADMIRAVA AQUELAS MULHERES ELEGANTES,LINDAS,CHEIROSAS E EDUCADAS QUE FREQUENTAVAM AS FESTAS QUE ACONTECIAM NESTA CASA.MEU DEUS,COMO MEUS OLHOS TREMIAM QUANDO VIA QUE HAVERÍA UM ACONTECIMENTO ALÍ…
    TINHA UM RAPAZ,UM PLAYBOY QUE MORAVA LÁ,FILHO DOS DONOS DA CASA,QUE ANDAVA EM UM CARRO CONVERSÍVEL VERMELHO( EU ACHO)QUE ÉRA LINDO,ELEGANTE E USAVA LINDOS SAPATOS BRANCOS(BONITOS À ÉPOCA)!
    AH…TALVEZ EU PUDÉSSE SER NAMORADA DELE…RSRSRS
    EU SEMPRE PENSAVA QUE UM DIA COMPRARIA ESTA CASA E DE NOVO,FARÍA FESTAS FANTÁSTICAS COMO ANTES,CHAMARÍA PESSOAS LINDAS E SENTIRIA O PERFUME MARAVILHOSO QUE ESTAS EXALAVAM.
    PENA,MAIS UM SONHO QUE NUNCA SERÁ REALIDADE,ACABOU,O DINHEIRO FOI MAIS FORTE!
    QUE DOR,QUE SAUDADE!

    1. Fabio Cerchiari disse:

      Germânia, sou solidário com a sua dor, também sou um cara profundamente saudosista, decerto a culpa foi do seu amor platônico, o tal playboy, que hoje deve ser um gordo capitalista e nesse momento está contando os lucros do negócio.

      1. Paulo Cesar disse:

        Calma, coitada da Germânia, não precisa ser tão duro com ela!

        1. GERMÂNIA disse:

          Paulo Cesar… Acho que duro mesmo é ver São Paulo sendo destruída.

    2. Hamilton disse:

      Preciso conversar com os moradores do bairro que, saudosos, estão perdendo também outro importante patrimônio: a sexagenária EE Godofredo Furtado está abandonada. Minha filha estuda lá, tem excelentes notas, quer aprender mais, porém há drogas, violência, muita gente que não quer estudar e pais que entregam a educação dos filhos aos esquecidos professores. O quadro de professores é muito bom, esforçado, atencioso, mas pouco podem fazer. Faço parte da APM, chegou nova diretora, temos muitos projetos para ocupar o tempo da garotada com atividades educativas, sociais e esportivas. Gostaria de contar com a colaboração dos moradores da região. Por favor me respondam por email e vamos convida-los para uma reunião na própria escola. Desde já agradeço.

      1. Paulo Soares disse:

        Caro Hamilton: Tenho 69 anos e estudei nesse colégio chamava-se Cerqueira César, usávamos um uniforme com elefante branco estampado nas costas da jaqueta azul, no ginásio conhecí uma filha de militar do exército chamada Cleusa, seu pai todos os dias à levava e buscava na porta do colégio, era muito bonita e foi meu primeiro beijo na boca, ela morava na rua ao lado da igreja do Calvário, nunca esquecí. Estudávamos, música, inglês, francês, latim, português, desenho, trabalhos manuais, educação física, educação moral e cívica, matemática. geografia e história, lembro-me do nome dos professores e diretora Adeláide, Infelizmente nossos políticos criminosos acabaram com a educação no país.

        1. Dario Orrego disse:

          Paulo disculpame, pero hace 42 años que vine de vuelta a Paraguay, tambien estudie en el Colegio Cerqueira Cesar y tengo muy buenos recuerdos de esa epoca de estudiante, si no estoy confundido esa casa estaba en frenta al mencionado colegio, justamente mañana cumplo 58 años, y quisiera saber que paso de todos los compañeros y compañeras, y que paso del colegio, tenes buena memoria porque yo no me acuerdo del nombre de ninguno de los profesores, si me acuerdo de una compañera llamada Margareth Marcia Pereira Palombo, que no la puedo localizar por facebook, sera que me podes ayudar a localizarla. gracis

      2. Beto H Araujo disse:

        Oi Hamilton, só vi seu comentário hoje. Quase dois anos depois. Progrediu essa iniciativa? Por favor escreva para beto@q10.com.br .

  18. pedro disse:

    bem feito paulistanos que nao sabem votar!

    1. Kleber wash disse:

      Brasileiro não discute política nem se interessa mesmo.
      Uma São Paulo sem memória. acontece o mesmo com o Castelinho da Rua ABA. O dinheiro compra a memória do nosso país, por isso prefiro continuar sendo anti-sistema!!!

  19. Fabio Cerchiari disse:

    Sou um grande intusiasta da história e também sofro todas as vezes que leio aqui, que uma casa como essa foi demolida. Uma casa tão bonita e preservada, certamente até o dono deve ter sofrido com a demolição. Mas vamos ser realistas. Estamos falando de quase 20 milhões de Reais, será que alguém aqui, caso fosse proprietário do imóvel resistiria a tal oferta? Algo realmente tem que ser feito, mas é preciso olhar todos os lados do problema.

    1. GERMÂNIA disse:

      SE EU TIVESSE OS 20 MILHÕES?
      EU NÃO DESTRIRIA SONHOS,EU OS COMPRARIA!

      1. Fabio Cerchiari disse:

        Germânia, você esta presumindo que o dono do imóvel, além do imóvel possui mais diversos milhões, como eu não o conheço, não sei se é esse o caso. Se eu tivesse uma casa dessa e não tivesse problemas de dinheiro, eu também não a venderia, mas imagina uma pessoa, ou várias, no caso de herdeiros, sem grana e pintasse uma proposta dessas? preservar as coisas com o dinheiro dos outros é uma briga de certa forma injusta, acho que deveriamos brigar para que o estado fizesse alguma coisa, sem onus para o proprietário, da mesma forma que existem desapropriações para fazer avenidas, deveria haver para se manter a história, nesse caso o estado desapropria e transforma em museu, subprefeitura, sei lá. Nós pagamos uma fortuna em impostos e os caras só roubam o povo. Agora veja o lado do proprietário. Ele possui uma casa histórica, em um terreno de 2.000m2, tem um proposta de compra de 2 milhões, não vende para preservar a história e ainda paga um fortuna em IPTU e manutenção. Por mim a AV Paulista ainda estaria intacta, com todos os casarões da primeira e segunda fase, mas seria justo com os proprietário?

        1. Fabio Cerchiari disse:

          Quis dizer 20 milhões

        2. GERMÂNIA disse:

          Fabio Cerchiari,OLHANDO DA FORMA QUE VOCÊ COLOCOU VEJO QUE ESTÁ CHEIO DE RAZÃO…VERDADE MESMO,ACABARAM COM TUDO DE LINDO QUE HAVIA NA CIDADE,DEPENARAM NOSSOS SONHOS MAS QUEM PAGAVA A CONTA ÉRAM SEUS DONOS…
          VEJA QUE NADA FIZERAM OU VÃO FAZER PELO CASTELINHO,ONDE TANTAS HISTÓRIAS ACONTECERAM,PROVOCANDO UM SEM NUMERO DE FANTASIAS E SENTIMENTOS.
          O GOVERNO NADA FAZ ONDE NADA LHE É OFERECIDO.
          MAS UMA COISA ME É CERTA:DAS MINHAS DOCES LEMBRANÇAS NINGUÉM VAI APAGAR OS MOMENTOS BONITOS QUE ESTA CASA TRAZ NEM TIRAR A FIGURA TÃO BONITA DO PLAYBOY RSRSRS…AINDA QUE TALVEZ ESTEJA BARRIGUDO!
          OBRIGADA POR ME RESPONDER,FÁBIO!

        3. Jhonny Magi disse:

          O dono desta casa possui praticamente o quarteirão inteiro.
          Ele vai o demolir,junto com uma outra mansão(que se não me engano fica no Morumbi.
          Ele tem muito dinheiro, porém infelizmente é um capitalista nato.

  20. GERMÂNIA disse:

    QUIS DIZER QUE NÃO DESTRUIRIA!

  21. LUIZ disse:

    Moro na regiao. Qdo fiquei sabendo da compra do terreno do casao e toda a extensao ate a r teodoro sampaio (posto de gasolina e mais varias lojas), num retangulo perfeito, mandei um email para a construtora, pois ja se anunciava a demolição do casarão. No email sugeria que aproveitassem o casarão para mante-lo como oficina cultural/gastronomica/etc,até com o proprio nome da construtora (tipo Espaço Helbour) ainda mais se levando em conta a relação com a Praça Benedito calixto e a feira de sabado, numa forma semelhante ao shopping higienopolis, já que o terreno da esquina poderiam ser construidos 2 torres. Isso chamaria a atenção positivamente a Helbor, mas parece que eles ignoraram todos os apelos e ordens judiciais. Como é possivel não pensarem na historia e arquitetura sabendo que o lucro ja ia ser grande ja com a construção das 2 torres, mas a ganacia é cega e vao construir alem do mini shopping na base 4 torres…isso mesmo..4 torres…o transito vai parar completamente na regiao….O que deveria ser feito é a prefeitura interditar a obra e fazer reconstruir o casarão novamente! inclusive forçando a venda dessa parte do terreno para a instalação de um instrumento público!!!!Com tantas casinhas horriveis por ai, sempre destroem o mais bonito, e opior que as casinhas feias continuam …E muito triste!

    1. Paulo Cesar disse:

      Até parece que os tubarões da construção civil vão se emocionar com e-mails sugerindo a transformação de casarões em espaços culturais meu amigo.

      Infelizmente eles não estão nem aí, tudo o que eles vêem na frente são cifrões e nada vai mudar a mentalidade capitalista predatória destes “engenheiros”.

      Sim, o bairro vai ficar poluído, ambiental e visualmente, com enormes engarrafamentos e emissão de gases poluentes.

      Quer viver de forma bucólica, mude-se para um casarão de fazenda no interior do estado porque nas capitais não está mais dando para morar com qualidade de vida, a não ser para aqueles que adoram shopping center, concreto armado e aço aparente.

      Dá vontade de chorar quando depois de vermos a foto do casarão a gente observa aquela foto do terreno cheio de entulhos……. aquelas paredes branquinhas e lisinhas igual tela de cinema……. que triste!

  22. Gabriel disse:

    pelo site da Listel, em consulta ao endereço acima, aparece o nome “Andrea Luiz Pedro Miguel Passaro”. Seria esta pessoa a ex-proprietária do imóvel?

  23. Vinicius Campoi disse:

    Pessoal, nem tudo está perdido. Recebi hoje um abaixo-assinado pedindo a preservação da área verde e sua transformação em parque público. Se não vai trazer o casarão de volta, pelo menos pode preservar uma área verde de mais de 2 mil metros quadrados com diversas árvores de grande porte. Segue o link: http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/9497

  24. Pedro disse:

    A dona da casa morreu, tinha 3 filhos. A construtora ofereceu 25 milhões. Único jeito que tinha para a não venda da casa era os 3 não quiserem vender ou então alguém comprar a parte do outro. Mas ai você está falando de valor entorno de 8 (se fosse só um querendo vender) a 16 milhões. O que deveria ter sido feito ANTES de ser vendida é ter entrado na prefeitura para tombar a casa.
    Agora tem de correr para correr para tombar as casas que tem na joão moura na parte entre a Arthur de Azevedo e a Rebouças, pois logo logo, a Sra. Carmen (proprietária dos imóveis)é provável que venda. Isso é dizer adeus a cpl, as lojas e aos restaurantes da lisboa.

  25. Fernando disse:

    Além dessa enorme perda, imagino durante anos essa casa linda desse jeito, tendo a vista do horizonte tendo fim enquanto cada prédio novo aparecia à sua volta.

    Parece que a maioria do povo hoje se conforma em morar igual passarinho pendurado em uma gaiola.

  26. É um absurdo o ocorrido. Sou de Salvador – BA e tenho um blog que também está voltado para denunciar a demolição de casarões históricos. Recentemente perdemos grandes símbolos da cidade do Salvador por causa do avanço imobiliário. No corredor da Vitória vários imóveis em estilo eclético já foram demolidos, e no lugar novos e luxuosos espigões ocupam o espaço de uma importante memória de toda uma região.
    É realmente absurdo! Tanto as prefeituras de São Paulo e a de Salvador, estão destruindo o que resta de nosso patrimônio, entregando-o ao cruel mercado imobiliário.

    Parabéns e até mais.
    http://rafaeldantasbahia.blogspot.com/

  27. GERMÂNIA disse:

    AO CORRETOR DE IMÓVEIS QUE COLOCOU SUA OPINIÃO,PEÇO,RESPEITE A VISÃO DOS QUE SONHAM COM O SENTIMENTO DOS QUE AMAM A VIDA E NÃO APENAS O QUE SE COMPRA OU VENDE!
    EM MOMENTO ALGUM OS QUE ESTÃO AQUI ESCREVERAM CONTRA QUALQUER CORRETOR, QUE SE FOSSEMOS CRITICAR DIRIAMOS QUE SÃO COMO URUBUS,ABUTRES,QUE ESTÃO SEMPRE À ESPREITA DAS BELAS LEMBRANÇAS DOS QUE SOUBERAM VIVER! ESTES NÃO SE INCOMODARIAM,JAMAIS,COM SENTIMENTO DE QUEM QUER QUE SEJA!
    RESPETAMOS SUA PROFISSÃO;RESPEITE NOSSAS LEMBRANÇAS!

  28. Navid Tahamtani disse:

    Governo SP, faz anos, que e totalmente e vendido a construtoras e imobiliários. Derrubar este patrimônio publica contra a decisão da Justiça e nada compararem com o que eles estão fazendo em Cidades com Cotia e Jandira!!!
    La eles fecham ruas e praças publicam e fazem condôminos fechados só para ricos!! Com convivência total dos perfeitos e às vezes os próprios juízes. Mais ainda, cobram “taxa de condômino” dos moradores antigos do bairro como fazem as milícias armadas do Rio.

  29. Claudia disse:

    Claro que esta decisão judicial seria desrespeitada! De onde veio essa multa no valor de R$ 62 mil? O juiz deveria ter definido um valor proporcional ao potencial do terreno! 62 perto do que esse negócio vai render é troquinho…

  30. Mauricio Lara disse:

    Moro na Rua Joao Moura , e a demolição desta residência criou uma ferida na rua e na região .
    Desrespeito toaram com a região ,com a cidade , com a justica.
    Vamos ter mais um prédio nesta via , q já possue um trânsito intenso , e que esta pasando por um processo absurdo de especulação imobiliária.
    Hoje estamos com 04 prédios em processo de Construçao em apenas 03 quadras , entre a Av Sumare e a Teodoro Sampaio .
    Como vamos ficar ??

  31. Luiz Carlos Hummel Manzione disse:

    Tirando o sr. Fabio Cerchiari , que analisou a questão com os olhos da realidade , tôdos as outras pessoas lamentaram hipocritamente algo que teriam feito igual se a oportunidade lhes ocorresse.

    1. Não julgue os outros com a medida da sua mediocridade: nem todo mundo está no nível do seu umbigo ou pra baixo.

  32. Rolando disse:

    A São paulo de hoje é sem dúvida, uma das cidades mais feias e largadas do planeta, outras cidades do Brasil seguem o mesmo destino, mas isso reflete a péssima qualidade da população que vive nas cidades, o que justifica a irracionalidade com que nosso patrimônio cultural vem sendo inexoravelmente destruido, bem como nossos rios e florestas. A apreciação do que é bonito, embora seja discutível o que é bonito para cada indivíduo, é algo que nao existe mais nesta cidade, basta ver os poucos canteiros, repletos de garrafas, de latas, de lixo já tão comum nas ruas. Monumentos, prédios históricos, entre outros, sendo pichados sem dó! Para esse tipo de gente, tanto faz estar ao lado do jardim do Éden como ao de um esgoto, talves este último mas adequado a eles. É bem provável que num futuro próximo, a única metrópole que ofereça algo ao visitante, deste lado do hemisfério, seja nossa vizinha Buenos Aires.

  33. reynaldo disse:

    cadê a condephat ?

  34. Artigo atualizado com duas novas fotografias do casarão tiradas, exatamente do mesmo lugar, do antes e depois da demolição.

  35. Como dito acima, não há duvidas que os incorporadores mandam no nosso governo. Basta analisar a profissão de corretor, para entender que para eles não tem lei. Um pobre coitado, para virar corretor autônomo, sem vínculos com o incorporador (maioria dos casos)tem que fazer um curso para tirar o CRECI, entre curso e taxas são mais de mil Reais em gastos, dai ele assina um contrato de exclusividade (opa, mas não é autônomo), tem que trabalhar com os trajes impostos pela imobiliária ou construtora, no horário imposto por eles, ou seja, tem escala (mas não é autônomo?) tem que usar um apelido ridículo, pois em geral seu nome já está sendo usado por outros corretores, é cobrado por seu gerente, paga do próprio bolso por suas ferramentas de trabalho e ainda disputa um cliente a tapas com mais um milhão de corretores, a grande maioria formado por picaretas, capazes de realizar as mais despreziveis artimanhas, para lesar um companheiro de trabalho. Se nosso governo permite que essa categoria tenha só deveres e como direito apenas uma comissão de vendas, que são raras para a maioria, derrubar propriedades históricas é fichinha. Como conclussão, ou nós não sabemos votar, ou não sabemos cobrar dessas caras que nos governam, que com certeza, muitas vezes são sócios de incorporadoras, ou recebem uma graninha para facilitar a vida delas, já que estamos falando de um mercado prá lá de lucrativo. E vocês ficam ai querendo culpar o dono do imóvel. Lamantável

  36. Fatima disse:

    Aos responsáveis pelo ‘São Paulo Antiga’: achei que vcs gostariam de ver isso http://mansoesecasas.blogspot.com.br/2012/01/os-antigos-palacetes-de-sao-paulo.html

  37. Luis disse:

    Só há uma solução para essa questão. Desapropriação de imóveis com valor histórico e um programa para dar utilização para esses imóveis. As pessoas preferem os apartamentos por uma questão de segurança. Tombamento e outras ações coercitivas são injustas e inócuas. Vejam o bairro do Pacaembu que é tombado e está cheio de imóveis à venda, o que é um contrasenso, já que é tombado por sua beleza urbanística singular, e deveria atrair as pessoas.

  38. Não acredito q essa casa não existe mais!!!! Eu trabalhei na João Moura e, qdo passava em frente dessa casa, sempre brincava c/o cachorro e conversava com um dos empregados. Muito triste!!!! Estou tão decepcionada!!!!

    1. Paulo Cesar disse:

      Nossa esperança é que o cachorro tenha mordido algum engenheiro que foi lá conferir a demolição da obra!

  39. Paulo Cesar disse:

    É revoltante, mas os pilantras atuam assim, na calada da noite; em 24 horas tal como uma praga Bíblica destroem edificações que muitas vezes levaram anos para ser concluídas.

    Descumprimento de decisão judicial é crime de desobediência, entretanto o autor do delito paga uma cesta básica e morreu o assunto.

    O valor da multa é muito irrisório se comparado ao valor do terreno, certamente que só o valor dos trabalhos de demolição custaram bem mais do que a multa no valor de 62.200,00! Eles pagam este valor rindo a toa!

    Se tivessem colocado uma multa de 1 milhão de reais, duvido que teriam demolido o casarão.

    O legislativo municipal de São Paulo precisa tomar vergonha na cara e agora que houve uma renovação dos vereadores e início de legislatura deveriam votar algum projeto de lei amparando o patrimônio cultural daquela que é a capital da América Latina.

    Não se trata de deter o progresso e sim de estimular a manutenção das construções.

    Por exemplo: casas com mais de 40 anos e menos de 60 anos de construídas teriam 35% de desconto no IPTU, casas com mais de 60 anos de construídas e menos de 80 anos teriam 50% de desconto no IPTU e casas com mais de 80 anos teria, 65% de desconto no IPTU, desde que os imóveis estivessem em bom estado de conservação e sem descaracterização posterior à construção (puxadinhos, etc).

    Por outro lado, lojas de venda de tintas imobiliárias poderiam receber isenção de impostos no que se refere àquelas vendas efetuadas para proprietários de imóveis que estivessem previamente cadastrados na prefeitura como imóveis de valor arquitetônico de interesse público.

    Falta boa vontade política e vergonha na cara.

  40. Paulo Cesar disse:

    Esqueci de mencionar as árvores do local. Será que as árveres ainda existem atualmente?

    Deveriam ser declaradas imunes de corte, seria interessante os moradores do bairro escreverem ao IBAMA e denunciarem a situação do risco de corte daquelas magníficas árvores, apesar de que qualquer cidadão paulistano tem interesse jurídico na conservação das plantas, o interesse público se sobrepõe ao privado.

    Procurem também o Ministério Público, a promotoria de meio ambiente……. façam algo!

    Isto deve ser uma constante, em caso de demolição de casas onde existe grande concentração de árvores sem nenhum parque por perto, o IBAMA e o MP devem ser provocados a fim de se diminuir o impacto ambiental provocado pela demolição da obra e de tudo o que está incorporado ao terreno.

  41. Julio disse:

    Um casarao de traços modernistas, provavelmente de meados dos anos 40 ou inicio dos anos 50. Nao é só a nossa memoria arquitetonica geral que se vai, afunda também um capítulo importante da nossa história que foi o movimento modernista na arquitetura paulistana.

    Acho que quem compra um apartamento erguido sobre o fim de algo tao especial, está comprando um espaço que já vem, de certa forma, com um karma ruim embutido.

  42. Marcia Atanasio disse:

    Estudei em na escola estadual Godofredo Furtado, que fica em frente ao casarão. Sempre admirei aquela construção imponente e seu jardim impecavelmente cuidado.

    1. Dario Orrego disse:

      Marcia disculpame pero hace mas de 40 años que volvi al Paraguay y estudie en el colegio Cerqueira Cesar, las clases iniciavan a las 16.00 h. a inicio de los setenta, que paso con el colegio, que me trae gratos recuerdo de mi infancia-adolecencia, tambien solia admirar esa mansion que estaba frente al colegios, mis saludos

  43. Carlos Gama disse:

    É verdade que seria preciso existir a previsão legal, mas o ideal seria, num caso desses de descumprimento de ordem judicial, a perda do direito de propriedade e a reversão do espaço para o patrimônio público, devendo ser usado como área de lazer.
    Se os legisladores brasileiros se interessassem pelo tema e pelo problema, poderiam mudar as regras desse jogo sujo.

  44. Paulo Soares disse:

    Conhecí o imóvel pois estudei no colégio em frente por vários anos, não me lembro de outro tão bonito nas imediações.

    1. Dario Orrego disse:

      Paulo, tambien estudie el el Colegio Cerqueira Cesar a mediados de los setenta, que paso de nuestro colegio, sali de Brasil hace mas de 42 años, estoy viviendo en Asuncion del Paraguay, el idioma portugues, puedo leer bien, pero la escritura me dificulta mucho, saludos

      1. PAULO SOARES disse:

        Dario. Obrigado por responder. Estudei no Cerqueira Cezar mais ou menos em 1963 a diretora da escola era Sra. Adelaide, professora de portugues Sra. Conceição, professor de Inglês Sr. Messias que morreu em acidente de avião que decolou de aeroporto de Congonhas em São Paulo, naquele dia o professor nos deu aula e escreveu no quadro, TODAY I WILL GO TO RIO, poucas horas depois estava morto. Havia também outro diretor o Professor ALCIDES AKIAU que tinha pequeno defeito na perna, não me lembro do nome da professora de desenho, ela tinha um RENAUT DOPHINE DE COR ROSA, o professor de educação física era o Sr.Moacyr. Bons tempos quando tinhamos aulas de PORTUGUES, INGLÊS, FRANCES, LATIM, GEOGRAFIA, HISTÓRIA, EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA, MÚSICA, DESENHO, TRABALHOS MANUAIS E EDUCAÇÃO FÍSICA, qualquer matéria reprovava e tinhamos que repetir o ano, hoje em dia fazem o EXAME DO “NENEM” COMO IDENTIFICO, CHEGAM À FACULDADE SEM SABER QUASE NADA, MAS NOSSO GUVEHNO BOLIVARIANO RESOLVEU CRIAR COTAS PARA TODO MUNDO É CLARO PENSANDO SOMENTE NA COMPRA DE VOTOS E NÃO NA EDUCAÇÃO. UM ABRAÇO DE PAULO SOARES.

        1. Paulo te puedo decir que tenes muy buena memoria, te acordas de todos esos detalles materias y nombres de profesores, te comento que de todas las materias que mencionaste solamente no di latin, el de trabajos manuales dimos como artes industriales, me acuerdo de la fisionomia de varios de los profesores pero no de sus nombres, como te comente volvi al Paraguay en el año 1974, despues estuve un año en curitiba, volviendo nuevamente al Paraguay ,motivo por el cual me dificulta la escritura en portugues, pero que paso de nuestro ex colegio, no tengo ninguna noticia de los ex compañeros excepto de de una compañera llamada Margarteh Marcia Pereira Palombo que vivia en aquella epoca sobre la calle (rua ) Francisco Leitao a dos cuadras de la Av.Reboucas, Paulo a que te dedicas ahora, yo soy funcionario publico, espero seguir comunicandome contigo , te comento que me conmueve contactar con personas que estudiamos en el mismo colegio,mis saludos.

Deixe uma resposta

Publicidade:

SP ANTIGOS

Nosso Instagram: @saopauloantiga
Something is wrong. Response takes too long or there is JS error. Press Ctrl+Shift+J or Cmd+Shift+J on a Mac.