Em uma cidade grande como é São Paulo, constatar que ainda existem espalhados pela cidade, especialmente pelo centro, inúmeros edifícios abandonados é algo lamentável. Especialmente se lembrarmos quantas pessoas ainda lutam por uma moradia digna.

No bairro da Bela Vista encontramos este belo edifício de apartamentos completamente vazio e que poderia estar sendo destinado a moradia popular ou pelo menos estar sendo reformado e suas unidades colocadas à venda.

Chamado de Edifício Garcia, este edifício residencial aparentemente muito bem construído, está localizado na Rua dos Franceses de esquina com a Rua Ulisses Paranhos.

Trata-se de uma construção de seis andares com aparentemente 4 apartamentos por andar, totalizando 24 unidades, fora habitação no andar térreo que não é possível contabilizar direito devido aos tapumes. Apesar dos anos de abandono, o edifício continua em excelente estado e possui apartamentos amplos e agradáveis, além de uma bela fachada.

Acredita-se que o prédio pertença a um só dono. No passado este prédio chegou a ser totalmente habitado e por algum motivo que desconhecemos foi desocupado.

Seja destinado a moradia popular ou seja para venda, uma coisa é certa: Edifícios como estes, antigos e robustos, são uma excelente pedida para quem quer mora bem.

Confira outras fotos deste edifício (clique na foto para ampliar):

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Pearl 27/08/2009 at 10:35

    Até há pouco tempo ele estava habitado, depois realmente não sei o que houve.

    Lembro que no primeiro andar morava alguém que tinha muitos cachorros que sempre latiam quando eu passava com o meu. Fiquei sem passar por ali meses até que da última vez me espantei ao ver mais um imóvel da Bela Vista completamente abandonado vulnerável a possíveis invasões.

    Reply
  • Solidária entristecida 12/10/2009 at 15:36

    É realmente entristecedor o que acontece com tantos cantos da nossa cidade. Pouco à pouco ela perda sua identidade…
    Quando eu era criança eu poderia caminhar com a minha avó por esses lugares que agora estão sujos, repleto de mendigos e inseguros… Os lugares só permanecem belos quenado eles são o lar de alguém, ou o local de trabalho… Quando são abandonados eles morrem…

    Reply
  • Guilherme 19/01/2010 at 13:49

    Caros,

    Esse prédio era habitado até pouco tempo. Dizem que os apartamentos eram invadidos. De repente, as pessoas foram embora e o imóvel ficou vazio.

    Reply
  • André Leonardo 27/02/2010 at 22:25

    só em SP mesmo…nessa cidade devem inaugurar um prédio por dia, enquanto isso, outros estão abandonados.
    no caso específico desse prédio, alguma pendência judicial deve justificar o abandono, será que não?
    Parabéns pelo site

    Reply
  • Dâniel Fraga 09/03/2010 at 16:26

    Invadir não é correto, mas abandonar também não. Por isso sou a favor de IPTU progressivo pesado para quem abandona o imóvel. Temos que combater a especulação imobiliária e quem adquire um imóvel para deixar parado.

    Reply
    • Daniel 04/10/2010 at 06:08

      eu sou a favor do direito à propriedade privada e não vejo a especulação imobiliária como um problema mais grave que a excessiva tolerância do poder público com os usuários de drogas que degradam qualquer local onde o cidadão de bem deixa de transitar por medo… se o próprio governo deixa propriedades públicas virarem uma verdadeira boca-de-fumo o cidadão de bem não deve ser penalizado por deixar um espaço particular fechado, mesmo que sem alguma utilização…

      Reply
      • Fernanda 13/11/2012 at 07:10

        Oi Daniel,

        Se você estudar um pouquinho de história da urbanização de São Paulo vai entender que foi a leniência do poder público + especulaçào imobilária que fizeram ela chegar neste ponto de caos. Em algum momento os interesses da cidade precisam superar os interesses individuais, prédios sem uso precisam ser taxados e desapropriados para que a cidade não fique degradada.

        Reply
  • Rafael 13/04/2010 at 18:41

    Acho que a unica explicação para o abandono é alguma restrição judicial (acredito que muitos dos imoveis que estao jogados a traça devido a isso), nao tem outra explicação … Esse imovel poderia estar alugado a rendendo bons frutos ao dono

    Reply
  • Paula Rocha 06/05/2010 at 11:27

    Moro na Rua Almirante Marques de Leão, paralela à Rua dos Franceses, e consigo ver esse prédio abandonado da minha varanda. É uma situação muito triste mesmo e intolerável. A prefeitura deveria tomar medidas enérgicas para que os donos desses imóveis abandonados dessem alguma utilidade ao local. Outro dia vimos os sem teto protestando por mais moradias populares e paradoxalmente o centro está cheio de prédios abandonados, que poderiam abrigar muita gente e valorizar a região.
    Parabéns pela inciativa do site!

    Reply
    • Daniel 04/10/2010 at 06:14

      pegar um prédio e simplesmente encher de sem-tetos não valoriza nenhuma região, a verdade é que apesar de todo o discurso falso-moralista que se faz absolutamente NINGUÉM quer viver perto de sem-tetos por medo, ja que a quase totalidade faz uso de drogas e acabam sustentando o vício com a prática de crimes… acabaria se criando mais uma favela vertical como o são vito…

      Reply
      • Valdir 24/11/2013 at 23:40

        Exatamente Daniel, facil invadir predios no centro de SP e região nobre cheia de infra-estrutura na região da avenida Paulista, como o prédio em questão… quem não quer? Moro próximo a esse prédio, pago IPTU alto e não gostaria de ser vizinho de sem-teto. Grato!

        Reply
      • Caroline 22/04/2014 at 01:17

        Oi, daniel.

        Trabalhei com movimentos de luta por moradia durante alguns anos, e sobre isso posso afirmar que eles são bastante incisivos quanto a proibição do uso de drogas, nem mesmo pessoas portanto bebidas alcoolicas podem entrar nos prédios ocupados. Eles adotaram essa postura principalmente para defenderem-se judicialmente de pessoas como você (e muitos outros) que acreditam que os “sem-teto” são todos marginais drogados.

        Sobre sustentarem-se com o crime, outra vez seu julgamento foi precipitado e superficial. A grande maioria dos integrantes de movimentos de moradia é formada por trabalhadores do centro da cidade que moravam na periferia, e passavam horas deslocando-se da casa ao emprego, por essa razão resolveram morar no centro da cidade. Os alugueis de imóveis nessa região são muito mais caros, e por isso eles acabam associando-se a movimentos e ocupando imóveis ociosos.

        e para concluir: a questão aqui é muito anterior a vontade de “valorizar uma região” estamos falando do direito a moradia.

        Reply
    • Agronopolos 06/10/2010 at 21:49

      sei que é besteira minha…

      Mas já faz 5 meses desde seu contato sobre este prédio, gostaria de saber se ele está na mesma condições que a declarada

      Reply
  • Juliana 07/10/2010 at 22:30

    Apartamento antigo, com caixilhos (e provavelmente quartos) amplos, num prédio super charmoso a algumas quadras da avenida Paulista? EU QUERO! Só aqui mesmo que uma beleza como essa fica desocupada…

    Reply
  • Karin Peixoto 24/11/2010 at 21:50

    Não consegui acreditar quando vi as fotos do predio. Lindo! Restaurado deve ficar uma jóia! Imagina morar num desses apartamentos amplos abrir a janela e se deparar com aquela arvore linda que tem em frente a ele? Achei lindas as sacadas, enfim um predio muito bonito e requintado.Próximo da Paulista…até eu ia querer!
    Não me conformo com isso! Fico revoltada!

    Reply
  • Audrey Martiliano 01/08/2011 at 17:50

    Lindo! Moraria nesse lugar sem problemas através de projetos sociais…rs. Infelizmente o que ocorre no Brasil é politicagem da braba, 24h por dia, 7 dias por semana. O interesse na bufunfa, mamata e favores políticos é o que move a nação. Triste.

    Reply
    • cesar hemb 18/04/2014 at 22:20

      tambem adoraria morar ai

      Reply
  • eduardo 24/08/2011 at 18:08

    eu tenho uma noticia boa, passo na frente todos os dias. ela tem uma faixa dizendo que o predio ira ser reformado
    tipo em breve apartamentos, esse predio é lindo

    Reply
  • Nina 12/11/2012 at 21:02

    Já faz um certo tempo que ele está com a faixa “Em breve, retrofit”, mas ainda não vi nenhuma movimentação no sentido de reforma, espero que não demorem muito pois sinto sinais de deterioração lá.

    Reply
  • Allan R. L. Andrade 13/11/2012 at 08:27

    Humm… 6 andares… tem elevadores? Já imaginaram subir 6 andares com compras? Tem garagem para todos os apartamentos? Pois deixar o carro na rua naquela região… é pedir para ser roubado. O prédio pode ser bonito, e o é, mas a depender da sua estrutura funcional, talvez seja necessário fazer mais que um refit.

    Reply
  • Ana Maria 20/12/2013 at 15:19

    Morei no apto 22 deste edifico, tenho as melhores recordações , passei uma boa parte da minha vida neste local, Pena ele é tão saudoso quanto nosso passado. Havia sim elevador e garagem coberta atrás do predio

    Reply
    • Luis Felipe 09/02/2015 at 13:32

      Olá, Ana Maria! Morava no prédio ao lado do Ed. Garcia, mas meu amigos de infância eram todos do teu prédio. Você ainda tem contato com alguns moradores da década de 90, como a Celeste, o Jaime, Hudson (irmão do Roger), Clarisse, Clariana, Alessandra? Gostaria muito de saber por onde anda esse pessoal. Nem sobrenome deles eu tenho…. É uma pena ver esse prédio fechado. Tenho muitas lembranças nele. Muito obrigado!

      Reply
      • ana maria 17/09/2015 at 16:33

        Luis Felipe a epoca que morei aí foi bem no inicio , uma outra geração, mais a saudades é a mesma. abraços.

        Reply
  • Emerson de Faria 06/10/2014 at 09:18

    O fenômeno de esvaziamento e declínio econômico que acontece no centro da cidade é o mesmo que vemos em bairros outrora fabris como Pari, Mooca, Brás e Belenzinho, com seus imensos galpões desativados, com a vantagem para estes que o mercado imobiliário olha para eles com bastante carinho, já que são uma mina de ouro e encontram-se em regiões não tão degradadas – boa parte dos grandes lançamentos imobiliários da cidade são feitos lá. Em relação ao centro, outrora sede de grandes empresas e hotéis, com seus prédios imponentes e suntuosos, foi aos poucos sendo abandonado. Com certeza muitos proprietários desses prédios fechados aguardam que a especulação imobiliária chegue ao centro também, mas esta não virá até que o poder público tome a iniciativa de revitalizar e reocupar esta região, comprando alguns desses imóveis, reformando-os e revendendo à população. No exato momento em que a prefeitura sinalizar nesse sentido, as construtoras, que possuem poder de fogo infinitamente superior ao poder público, sairão comprando a torto e a direito todos os prédios desocupados nesta região.

    Reply
  • Mariana Araujo 10/02/2015 at 10:27

    Foto Google out/2014…o predio permanece da mesma maneira. Que pena!

    Reply
  • Michelle Camargo 18/05/2015 at 12:06

    Entrei em contato com o proprietário.
    Existe um projeto que está em fase de aprovação na prefeitura há tres anos! Isso porque os movimentos de luta por moradia entraram com pedido para desapropriação, mas desistiram. Provavelmente agora a prefeitura vai dar andamento e o projeto será aprovado. Breve o prédio será reformado!

    Reply
  • José Luís Camaz Moreira 09/04/2018 at 11:04

    POR GENTILEZA…É POSSÍVEL SABER O AUTOR DO PROJETO DESSE EDIFICIO?

    Reply
%d blogueiros gostam disto: