A cidade de Cachoeira Paulista, no interior do Estado de São Paulo, abriga uma das mais magníficas construções ferroviárias da história deste país. A estação ferroviária é tão imponente, bela e grandiosa que mesmo estando completamente abandonada e com pedaços que podem desabar a qualquer momento, encanta os olhos de qualquer pessoa que passa pelo local.

clique na foto para ampliar

BREVE HISTÓRICO:

Inaugurada em 1875, com o prédio atual datado de 2 anos depois, em 1877, a Estação de Cachoeira Paulista foi inaugurada sob grandes festejos e comemorações pois marcava o ponto de encontro entre dois importantíssimos ramais ferroviários do Brasil, a Estrada de Ferro do Norte (também conhecida como Estrada de Ferro São Paulo – Rio) com a Estrada de Ferro Dom Pedro II, que vinha desde a cidade do Rio de Janeiro.

A Estação de Cachoeira Paulista nos anos 1940.

Apesar do encontro entre as duas importantes ferrovias que ligavam os importantes centros urbanos do país, o “encontro” ferroviário tinha problemas, principalmente pelo fato de cada linha possuir uma bitola diferente.

A estação em 1925

Este problema só começaria a ser sanado em 1896, já na república, quando a linha já havia incorporado a falida Estrada de Ferro do Norte e se tornado a Estrada de Ferro Central do Brasil (EFCB), sendo que o trabalho de padronização da bitola só seria concluído no século XX, em 1908, três décadas depois da inauguração da estação.

A lentidão na unificação da bitola entre as duas linhas foi fatal para a produção cafeeira da região.

Muitas cidades prósperas, mas não exatamente próximas da estação, foram prejudicadas com o alto custo de frete e das taxas de baldeação entre as ferrovias, tornando a produção do café nestes locais pouco competitivas.

Isso fez com que algumas cidades entrassem em franca decadência e fossem abandonando o café, perdendo para a produção mais competitiva do oeste paulista. Isso ocorreu em cidades como Jataí (extinta), Areias e São José do Barreiro, que seriam alguns anos mais tarde retratadas na excelente obra de Monteiro Lobato, Cidades Mortas.

Velho cemitério esquecido à beira da Rodovia dos Tropeiros, resquício das cidades mortas ?

Esta estação de Cachoeira Paulista, inicialmente chamada apenas de Cachoeira e posteriormente de Valparaíba, continuaria em funcionamento até o final do ano de 1998, quando o transporte ferroviário de passageiros entre São Paulo e o Rio de Janeiro foi encerrado. Era o início da decadência da estação.

A ESTAÇÃO ATUALMENTE:

Há 14 anos sem operar como uma estação ferroviária, a Estação de Cachoeira Paulista hoje é um dos grandes exemplos de como o Brasil dá as costas para sua história e também para a sua memória.

clique na foto para ampliar

Localizada praticamente às margens do Rio Paraíba, nem mesmo esta posição privilegiada parece animar autoridades estaduais, municipais ou mesmo a concessionária MRS, que opera a via férrea, a restaurar a estação.

Em virtude disso, o imóvel vai se deteriorando cada vez mais tornando-se difícil uma eventual futura recuperação. No prédio da estação não há mais vidros, portas e janelas há muito já foram roubadas e o prédio resiste à própria sorte, graças principalmente ao fato de ser uma estação cuja construção é bastante robusta.

Parte dos azulejos hidráulicos ainda resistem no interior da estação (clique para ampliar).

No interior da estação a situação é desoladora (vejam fotos na galeria ao final do texto). O teto praticamente já ruiu por completo em todas as suas dependências, e o pouco que resta no salão central está com o madeiramento totalmente podre e pode cair sobre a cabeça de qualquer pessoa.

As luxuosas escadas de madeira que levavam aos andares superiores da estação desmancharam de tão podres, outras foram cortadas e levadas por vândalos. Por fim, os azulejos hidráulicos ainda resistem, “protegidos” pela espessa camada de pó e lixo que se acumula sobre o chão (é importante notar que os tons de cores dos belíssimos azulejos são diferentes a cada sala).

clique na foto para ampliar

É lamentável encontrar esta antiga e importante estação ferroviária completamente abandonada pelas autoridades paulistas. Vale lembrar que o imóvel é tombado pelo órgão estadual de preservação do patrimônio histórico, o CONDEPHAAT. Isso parece não preocupar nem um pouco a MRS que é a responsável pela estação e que deveria mantê-la ao menos em condições mínimas de uso.

A Cidade de Cachoeira Paulista perde com eventuais ganhos turísticos, o Brasil perde com a sua história que desaparece. Depois das cidades mortas, temos as estações mortas. O que diria hoje nosso saudoso Monteiro Lobato ?

Confira a galeria de fotos da estação (clique no link para ampliar):

Saiba mais:

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe um comentário!

Comments

  • Evandro Cordeiro 22/03/2012 at 16:50

    “magnífica,imponente, bela e grandiosa…”
    Realmente são palavras que expressam a beleza desta construção. Não sei qual a intenção do construtor, de quem a projetou, pois ora ela lembra uma catedral gótica, ora lembra uma castelo medieval inglês.
    Muito bonita e rara, um pouco diferentepara o padrão das estações, talvez houve influência européia nasua concepção ?
    Se for recuperada e voltar a sua velha glória ficará maravilhoso. As telhas de lata trocaria por telhas de argila.

    Um abraço!

    Reply
    • aristoteles dos santos capucho 27/03/2012 at 10:15

      Olá; sou nato em Cachoeira Paulista;esta estação foi construida no fim do período imperial;projetada e construida pelo engenheiro inglês Newton Bennaton, cujos restos mortais estão no cemitério de CP.

      Reply
      • Robson Albuquerque 04/06/2018 at 21:20

        Ninguém fez nada pela estação ainda?

        Reply
  • Gil Roberto 22/03/2012 at 18:08

    Já passei em Cachoeira Paulista diversas vezes, notei que há belos casarões ainda bem conservados. Por que não fazer o mesmo com esta linda estação, criando uma atração turística que poderá ajudar a cidade?

    É muito difícil saber que vivo num país sem memória!

    Reply
    • Marcos Fonseca 06/05/2013 at 12:22

      Que país nojento é esse!!!

      Reply
  • ROBSON GRANCIERI 22/03/2012 at 18:11

    Já faz décadas que o governo Federal e principalmente o Estadual não move um dedo sequer para restauração das ferrovias – bem como das estações ferroviárias.
    Por que será né??????
    Por que só se pode viajar de ônibus – por que será – por que – por que – por que?????????????????????????
    Viagens ferroviárias custariam cerca de 1/4 das passagens de ônibus.
    Capitalismo Selvagem…

    Reply
    • maria das graças santos pinon 03/01/2016 at 20:18

      deve ser justamente pra favorecer os onibus.

      Reply
  • Pedro Jungbluth 23/03/2012 at 10:17

    E envelhecida assim está linda. Bastava um piso e toldo branco neutro na parte externa, e a parte interna sendo adaptada pra receber lojas e bares, ia criar uma área linda de lazer.

    Reply
    • Peterson Henrique Freitas 27/03/2012 at 21:24

      Adoro as idéias de Arquitetura das pessoas, mas transformar em shopping não é uma idéia atraente. seria mais bonito que voltasse a ser uma estação que funcionasse: chega de shopping, centros culturais e museus!

      Reply
  • guilherme salles de campos 23/03/2012 at 23:11

    primeiramente parabens pelo belo registro fotografico ,as fotos estão belissimas apesar do estado lamentavel do predio,o prefeito de cachoeira paulista deve ser da turma do prefeito de são manuel e da turma do governador ou seja a turma dos desinformados total como podem ser tão imunes a se sensibilizarem com este abandono,como podem cuidar de uma cidade!chocaaaaante vergonhoso nota zero p estes administradores.promotores da justiça cade voces!

    Reply
  • Weber 23/03/2012 at 23:27

    Quando cheguei em cachoeira paulista de trem com minha vó e minha bisavó, fomos para a rua com as bagagens e pegamos uma charrete no ponto de charretes que havia do lado da estação, essa estação fez parte da minha infância

    Reply
  • aristoteles dos santos capucho 27/03/2012 at 10:19

    Já participei de movimentos para restaurar a estação;tudo é muito difícil; principalmente porque ela é tombada pelo patrimônio histórico do estado de São Paulo, o que atrapalha a recuperação da estação;ela também não pertence a prefeitura;na realidade não sei a quem pertence, se a MRS ou à União; A gente sempre fica triste com isso!

    Reply
    • Nelson 27/03/2012 at 16:38

      Aristóteles, há uns 2 anos a estação está à mercê da Prefeitura.
      O condephat, respondendo a uma pergunta minha, disse que o fato do tombamento não impede a reforma da estação.É necessário que se apresente uma planta de sua utilização,que deverá ser aprovada por aquele órgão, mantendo a aparência do prédio.
      Aquilo serviria para um mini-shopping, para feiras, para cinema, para Câmara Municipal.
      Falta vontade política.

      Reply
  • Sebastiao Albano 27/03/2012 at 17:34

    Que coisa triste ver essa estação hoje.
    Quando eu era moleque de grupo e ginásio eu pegava o Expressinho e ia passar as férias de janeiro em São Paulo – na festa do Quarto Centenário, em 1954, eu estava lá com a vó Milica – Depois nós pegávamos o Expressinho de volta e descíamos na velha estação. Que saudade!!!
    Hoje não existe mais trem mas quanta coisa poderia ser feita naquele prédio! Museu, biblioteca, etc, etc, etc… Poderíamos até reviver um cinema.
    Será que com um pouquinho de barulho nós não conseguiríamos acordar os “poderosos” para que eles façam alguma coisa?

    Reply
    • leandro cardoso 29/03/2012 at 01:03

      eu estou de acordo até mesmo colocar isto em uma emissora de tv se for o caso topo trabalhar para salvar esta estação e fazer dela um local para ser visitado…

      Reply
  • Francisco Toledo 27/03/2012 at 18:23

    convido-os a conhecerem o blog http://www.estacaoesperanca.blogspot.com onde compartilho informações sobre a histórica estação ferroviária.

    Reply
  • roseli 28/03/2012 at 22:06

    fico muito triste em ver a estaçao neste estado,eu era pequena e conheci,era muito linda,ainda e,pena que as Prefeituras,nao ligam

    Reply
  • leandro cardoso 29/03/2012 at 00:59

    Gostaria de deixar meu lamento aqui pois vejo que o Brasil antigo tinha histórias magnificas para contar mas nós os brasileiro deixamos o belo de lado e nos apegamos as coisas passageiras da vida.
    Onde estam os valores da nossa sociedade?? porque não cuidamos do antigo que a cada dia desaparece para da lugar ao novo sem história matando assim a verdadeira origem de nossos antepassados apagando nossos rastros como poeira ao vento.
    Triste ver a bela estação sendo destruida pelo tempo e ninguém para ajuda-la a viver por mais tempo restaurando-a para quem sabe mais a frente servir de um abrigo para grandes espetaculos como o teatro??

    Reply
  • Flavio 29/03/2012 at 15:58

    É tranquilo visitar a estação para fotografá-la? Gostaria de marcar com amigos do Foto Clube da qual faço parte. É perigoso? É seguro?

    muito obrigado.

    😉

    Reply
    • Aristoteles dos Santos Capucho 06/10/2012 at 16:52

      Oi, Flávio. é tranquilo visitar e fotografar a estação.
      Houve uma época que não se podia fotografar. Abraços e obrigado pelo interesse!

      Reply
    • adriana pedro 09/02/2018 at 15:07

      flavio está perigosa sim, já se passou tanto tempo e está a cada dia pior, neste momento virou uma mini cracolândia, e vândalos já saquearam o pouco que restava da Estação. Como moradora da Cidade fico triste de ver a beleza em ruínas e a memória da cidade esvaindo-se por desleixo das autoridades competentes.

      Reply
  • rodrigo 05/04/2012 at 07:07

    sou de cruzeiro, adoro monumentos antigos, e essa estacao realmente e linda, nos, aqui de cruzeiro, de tanto brigar, persistir, lutar, conseguimos junto ao CONDEPHAAT a sua condenacao judicial para reforma no nosso museu, esta sendo reformado, entao acho que alguem ai de CP, devia protocolar junto ao ministerio publico um dossie sobre a estaco, agora se isso nao der certo, que tal pedir uma ajuda a cancao nova, que so suga sua cidade e nada faz em troca, vai a dica

    Reply
  • sergio martire 01/05/2012 at 19:19

    sp-01-05-12
    a procuradoria do meio ambiente deveria ser acionada
    para processar a mrs pelo nao cum´primento das clausulas contratuais de concessao da ferrovia, pois ela tem a obrigação de proteger os bens que lhe foi dado por tal
    concessão, protegendo e conservando.
    a prefeitura de cachoeira paulista tambem deve ser acionada pela mesma procuradoria por nao cuidar do meio ambiente em sua jurisdição.

    Reply
  • cleuza freire 17/05/2012 at 20:19

    Nasci e cresci vendo aquela linda estação tinha orgulho de esperar o trem e quando parava eu subia tinha o expresso primeira e segunda classe o trem de aço que fazia Rio SP ERA MUITO CHIQUE. A uns tempo atraz passei porla foi muito trite da vontade de chorar mais nada podemos fazer e quem pode não faz.

    Reply
  • paulo 03/11/2012 at 20:53

    Olá,

    Não há mais informações sobre esse cemitério?

    Reply
  • altair josé alves 26/12/2012 at 22:32

    diante disso tudo não da orgulho de ser brasileiro.

    Reply
  • carlos 17/02/2013 at 10:27

    Concordo com todos os comentaristas . O descalabro referente a imponente estação ferroviária de Cachoeira Paulista é a metáfora amarga do atual sitema político deste país .

    Reply
  • Paul W Dixon 29/03/2013 at 17:48

    A solução é muito fácil – reativar os trens de passageiros nesta linha. A volta dos trens de passageiros paradores, com a reforma desta e de outras estações, traria vida de volta às cidades da região.

    Reply
    • maria cecilia caltabiano prado de almeida 18/05/2013 at 01:56

      Sou tataraneta de Newton Bennaton, o engenheiro que construiu estas estações, bisneta de sua filha Fileta Bennaton Prado.E com muita tristeza que vejo o descaso para com as edificações antigas.Meu irmão que tambem e engenheiro e esta trabalhando na região cerca de 3 anos, fotografou o lastimavel estado do que resta das estações, foi quando ficamos sabendo do seu total abandono.Até no cemiterio,onde estão enterrados Newton e sua esposa Guilhermina Freire Bennaton ,o tumulo de marmore está com a parte de cima quebrada, mas cimentada, e quando lá estive me falaram que iriam retirar o tumulo para fazer mais lugar no referido cemiterio.Ate a unica arvore que havia ao lado do referido jazigo, foi ceifada por ordem do administrador, isto dito por um homem que trabalha lá.Se existe empenho de todos,podem contar com nossa ajuda.

      Reply
      • rafael lima 06/08/2013 at 16:33

        oi entre em contato comigo, moro em cachoeira e tenho um grupo de teatro, e estamos embasando na estação, gostaria de mais informações para enriquecer minha peça.
        obrigado Rafael Lima
        professorrafaellima@gmail.comdjrafaelcdhu@hotmail.com

        Reply
      • rodolfo 29/12/2014 at 08:08

        sou cachoerense, bom saber mais da história da cidade. Agora é lamentável o desprezo que nossos governantes demonstram ao se falar em patrimonio histórico (isso afirma que cada vez mais estamos elegendo pessoas sem qualquer tipo de cultura). A estação foi saqueada, todo o madeiramento (portas, janelas, vigas, batentes…) foi roubado descaradamente em plena luz do dia. A prefeitura já recebeu duas verbas para recuperação, uma na gestão do falecido Dr. Eduardo e outra na administração do Fabiano Vieira, essa inclusive a UNITAU iria participar da recuperação. O atual prefeito João Luiz em comicios prometeu dar atenção a NOSSA ESTAÇÃO, porém, deixou tudo a ver “BATATAS”.

        Reply
    • Emerson de Faria 09/02/2015 at 20:43

      Trens paradores como o velho Santa Cruz acho inviável, porque muitas dessas estações, sobretudo as mais periféricas, ficam muito afastadas dos vilarejos que as nomeiam, no entanto, um semi expresso, que parasse no centro das principais cidades, tais como São José dos Campos, Taubaté, Aparecida e por que não, Cachoeira Paulista, sim. E que seja elétrico e tenha sua estação terminal no Pátio do Pari, que se conecta à toda a malha da CPTM, podendo assim receber trens de passageiros de todas as regiões do estado.

      Reply
  • Estação de Cachoeira Paulista 27/04/2013 at 17:40

    […] http://www.saopauloantiga.com.br/estacao-de-cachoeira-paulista/ […]

    Reply
  • Notícias da Expedição Caipira! | Ópera Caipira 04/05/2013 at 14:17

    […] http://www.saopauloantiga.com.br/estacao-de-cachoeira-paulista/, hoje mesmo abandonada percebemos resquícios de sua imponência para a época. […]

    Reply
  • Milton Tavares Cardoso 15/06/2013 at 19:45

    É lamentável e crime gravíssimo essa estação de Cachoeira Paulista e quem é o grande culpado disso em primeiro lugar e na linha de frente é o oceano humano, pois, a ferroviária e a estação centenária não foi de recursos privativos do governo, não, como o oceano humano pensa, não, as autoridades políticas tem obrigação de interver e quem deve dar espetada nessas autoridades políticas com ferrão é o mar humano, pois, quem paga a essas autoridades é o povão, só q esse mesmo povão acha q os recursos dessas autoridades políticas é uma espécie de “geração expontânea” e daí, tem aquela acomodação EGO. É triste, mas, é a realidade. Como essa estação é histórica, se o povão tivesse uma consciência disso tbm, revitalizaria e seria um centro cultural. A M.R.S. teria q ficar calada, pois, se a ferroviária hj estar privativa, cachorrão Fernando Henrique Cardoso deveria fazer um plebiscito ao povo se quer isso ou não e ainda dizer o q fazer com o dinheiro. Houve isso? Vamos botar essa M.R.S. ou CENTRAL DO BRASIL voltar a ser estatal, pois isso acontecendo, seria uma prova q, quem é o Brasil é os 190 milhões de seus hab. e não uma fatia de seus 0,5% dessa população p,ra ‘pintar e bordar’.

    Reply
  • Iounan Maklouf 24/09/2013 at 15:49

    por favor,vamos fazer um mutirao para tentarmos nao deixar que esta identidade cachoeirense e brasileira venha por terra. Vamos fazer pedidos pelo facebook para que pessoas da região nos ajudem com mao de obra e materiais, meu nome Iounan Maklouf tel (12) 82650432 ou 3101-2101 cachoeira paulista – sp

    Reply
  • Juliana Santos (@santosjur) 26/11/2013 at 20:15

    Como eu queria ter visto esse lugar nos seus bons tempos! A cada foto, cada ângulo diferente, eu imaginava em boa forma e com certeza era lindo de se ver! O Brasil não dá valor nem ao que ainda “nos é útil”, imagine o que já não “nos serve”. E assim perdemos. Lamentável.

    Reply
  • Stefany Maria Ribeiro de Oliveira 04/03/2014 at 15:32

    Olá sou Stefany e tenho 12 anos, minha professora me pediu para fazer um trabalho sobre a estação adorei a matéria e é bom saber sobre nossa historia através de lindos patrimônios históricos, pena que o Brasil deixa que isso se acabe e junto com eles vai nossa história.

    Reply
  • Marcia 06/08/2014 at 01:11

    Que Pena!!
    Em tempos que tivemos de ver bilhões gastos em estádios para “nossa copa”,
    realmente é triste o que temos que engolir, vendo cenas como essa, de tanto descaso.
    Isso sem falar em tantas outras, espalhadas pelo Brasil afora.
    Não conheço esta cidade, mas parece ter um grande potencial turístico, se recuperada
    a estação, certamente seria uma das mais belas do nosso Estado.

    Reply
  • João Marcos Carvalho 06/11/2014 at 00:56

    Em 1932, durante a Revolução Constitucionalista, meu avô materno, João Sabará, residia em Cachoeira e era maquinista do famoso Trem Blindado paulista. Durante três meses pilotando o trem (de propriedade da Central do Brasil), fez inúmeras incursões pelas linhas inimigas, onde a tripulação da composição mandou muita bala de canhão e de metralhadoras nas trincheiras inimigas. A estação de Cachoeira era sua base.

    Reply
    • maria cecilia caltabiano prado de almeida 18/05/2018 at 23:31

      João Marcos Carvalho, neto de João Sabará entrar em contato comigo , Maria Cecilia Caltabiano Prado de Almeida. Sou atual Comandante do Exercito Constitucionalista de 32 e gostaria que você estivesse aqui em São Paulo no dia 23 de Maio as 15 horas no Obelisco do Ibirapuera, para comemorarmos o Dia da Juventude Constitucionalista

      Reply
    • Adna Sabará 13/11/2018 at 15:27

      Boa tarde! tem algum contato? Tenho interesse em encontrar parentes, sou neta do Assis dos Santos Sabará, trabalhou na cerâmica em Cachoeira Paulista.

      Reply
  • wanessa gomes mafra 13/11/2014 at 13:55

    Moro em Cachoeira Paulista desde sempre, tenho 14 anos, nossa cidade é uma vergonha, nosso habitantes sempre vem falando e se comovendo com a situação de nosso patrimônio mais importante que hoje em dia acredito que deveria se tornar um grandioso museu da historia do nosso rico Vale Histórico, conto-lhes que tentativas de reconstrução já foram feitas, a verba chegou até nossa prefeitura porem, pergunto-lhes agora, para aonde foi o dinheiro? pois para a estação não foi, nem mesmo pra as creches e escolas fundamentais, muito menos para a Santa Casa de Cachoeira Paulista que está uma decadência.

    Reply
  • Sandro Pereira da Silva 04/12/2014 at 15:34

    Sou de Pernambuco, estudanto arquitetura e urbanismo e há 2 anos atrás estive em Cachoeira Paulista, foi quando vi pela primeira vez esta belíssima estação. Fiquei encantado e ao mesmo tempo triste por ver uma edificação histórica tão bela totalmente abandonada. Um país que não sabe preservar o seu passado é um país sem futuro.

    Reply
  • Pardo 18/02/2015 at 21:57

    E esse é mais um episódio de: “A maravilhosa privatização do PSDB”…

    Reply
  • Antonio 22/02/2018 at 16:51

    Boa tarde todos,vai aqui minha” Sugestão”porque não fazer uma Parceria:Prefeitura,Cançao Nova,e fazer um Museu Ferroviario,seria mais um Grande atrativo,para Cidade não é mesmo?Um grande abraços a todos.

    Reply
  • maria cecilia caltabiano prado de almeida 18/05/2018 at 23:34

    João Marcos Carvalho, neto de João Sabará entrar em contato comigo , Maria Cecilia Caltabiano Prado de Almeida. Sou atual Comandante do Exercito Constitucionalista de 32 e gostaria que você estivesse aqui em São Paulo no dia 23 de Maio as 15 horas no Obelisco do Ibirapuera, para comemorarmos o Dia da Juventude Constitucionalista .Saudações!

    Reply
  • Robson Albuquerque 04/06/2018 at 21:19

    Bela e rara! Precisa urgentemente ser restaurada e transformada em atração turística da cidade. Socorro! Salvem a história de Cachoeira Paulista!

    Reply
  • Regina Lúcia 09/08/2018 at 16:21

    Saudades, reviver o passado é lembrar da nossa história, pena que nossos políticos até hoje não conseguiram ver a importância desse patrimônio. Eles não tem noção do significado que tem está Estação Ferroviária na vida e na lembrança da população. Estado, prefeitura, comércio, entidades e até mesmo toda a comunidade poderiam se reunir para fazer deste espaço morto, não apenas uma lembrança saudosa e sim em um ponto turístico e comercial, que pudesse gerar recursos próprios para sua própria manutenção e conservação e principalmente trazendo novos empregos para muitas pessoas. As eleições estão chegando, não vamos cometer o mesmo erro do passado, vamos procurar eleger alguém que realmente se preocupe com o nosso presente não se esquecendo nunca do nossa passado e da nossa história.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: