O sonho do Corinthians em construir um estádio com dimensões suficientes para acomodar sua imensa torcida era um desejo antigo. O antigo estádio do clube, a popular Fazendinha, nunca atendeu as expectativas.

Foi na segunda metade do século 20 que alguns clubes da cidade de São Paulo viram a necessidade de construírem seus próprios estádios para mandarem seus jogos. O público nos estádios cresciam, mais campeonatos surgiam e apenas o Pacaembu como grande estádio de futebol paulistano já não era suficiente.

O São Paulo Futebol Clube inaugurou seu estádio totalmente concluído em janeiro de 1970. Dois anos depois, em 1972, a Portuguesa inaugurava o seu. Palmeiras, Juventus e Nacional já tinham seus estádios e o Corinthians, embora com um estádio em sua sede no Parque São Jorge sabia que precisava de algo maior, proporcional ao gigantismo de sua fanática torcida.

Durante o regime militar o futebol foi largamente utilizado como uma maneira de distrair a população dos problemas mais urgentes da nação e largamente manipulado pelos governantes. Em 1970, por exemplo, na inauguração total do Cícero Pompeu de Toledo, o presidente Médici se fez presente.

Mas e o Corinthians ? Como reagiu vendo seus principais rivais erguendo estádios ? O Timão resolveu intensificar sua luta em um espaço para um novo estádio a partir do segundo mandato do presidente Vicente Matheus, iniciado em 1972.

Vicente Matheus (esq.) e Oswaldo Teixeira Duarte (dir.) – Amizade além do gramado

Para realizar o sonho de um novo estádio, Vicente Matheus precisaria de muito dinheiro e de apoio público. A cidade de São Paulo estava em expansão e os preços de áreas disponíveis para a construção de um estádio já não estavam tão acessíveis. Foi então que surgiu em cena a figura do histórico dirigente da Portuguesa e então vereador da cidade de São Paulo, Dr. Oswaldo Teixeira Duarte.

Duarte e Matheus eram muito amigos, o dirigente da Lusa representava constantemente o mandatário corintiano em reuniões na Federação Paulista de Futebol, pela plena confiança mútua e respeito que um tinha pelo outro. E a figura de Oswaldo Teixeira Duarte como político foi fundamental para na segunda metade da década de 1970 aproximar Vicente Matheus do poder e da figura do Presidente da República, Ernesto Geisel.

Com o apoio de Geisel em prol de um estádio para o Corinthians, a região de Itaquera onde futuramente passaria uma linha do Metrô foi planejada para ser o local do novo estádio do Timão, na gestão do então Prefeito Olavo Egydio Setubal. Nascia ali o projeto de estádio do Corinthians que só deixaria de ser  sonho para se tornar realmente possível no ano de 2010.

O Estádio do Corinthians:

Após a decisão de Itaquera ser o destino do estádio, todo o planejamento do Metrô para a região já foi previsto com a construção do mesmo. Até mesmo a ampliação da COHAB próxima ao terreno foi planejada tendo o futuro estádio como vizinho, como este blog observou em papéis da Prefeitura do Município de São Paulo que tivemos acesso:

O projeto do estádio do Corinthians já na época foi tão importante para a região que até mesmo a estação Corinthians-Itaquera do Metrô teve seu projeto alterado. A estação inicialmente seria apenas do Metrô, sem transferências para o trem de subúrbio (hoje CPTM).

Esta baldeação ficaria na estação anterior de Arthur Alvim, que seria construída ao lado da estação ferroviária, que já foi demolida. Com a decisão de erguer ali o estádio do Timão, a estação foi repensada não só como terminal da linha do Metrô, como também a derradeira estação de transferência entre este serviço e o trem de subúrbio (estas informações estão também disponíveis no mesmo documento que tivemos acesso).

O terreno do estádio em 1978 – Clique para ampliar.

O tempo foi passando e o estádio do Corinthians nunca chegou a região. Apenas uma pedra fundamental foi colocada no local, mais para garantir a posse do terreno do que para iniciar a construção e o sonho de um estádio foi sendo adiado ao longo de três décadas até que fosse definitivamente retomada no início de setembro de 2010 em meio aos festivos do centenário do Corinthians e também dos preparativos para a Copa do Mundo de 2014.

Como seria o projeto daquele estádio ?

O estádio que foi construído ali é bem menor tanto em dimensões como também na capacidade de torcedores. A realidade imposta pela FIFA hoje é bem distinta das praticadas nas décadas de 1970 e 1980 e com certeza se o estádio tivesse sido erguido naquela época teria dificuldades de ser um estádio apto para o mundial de 2014, similar aos problemas que enfrentou o estádio do Morumbi. A espera pelo estádio, embora longa, foi vantajosa ao Corinthians neste sentido.

O estádio da época previa capacidade para até 200 mil torcedores. Mas como seria este estádio ? Uma das poucas imagens deste projeto conhecida até o momento, é esta maquete:

Maquete do antigo projeto do Corinthians para Itaquera

Mas quase nunca se viu outros desenhos do projeto. E o São Paulo Antiga teve acessos a alguns destes desenhos, como perspectiva aérea, plantas e corte esquemático. Estas imagens você confere a seguir:

1 – Planta geral da Estação Corinthians Paulista (nome da época), estádio e pátio do Metrô:

clique para ampliar

2 – Perspectiva geral da região:

clique para ampliar

3 – Corte esquemático do estádio:

clique para ampliar

4 – Plantas dos três níveis de arquibancada (Superior, Camarotes e Inferior):

clique para ampliar

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Ralph Mennucci Giesbrecht 10/09/2010 at 15:21

    Mas, afinal, em que um estádio pode desenvolver uma região? Hoje em dia, isso é um fator de degradação.

    Reply
    • Victor 15/09/2010 at 20:35

      Não concordo que gere degradação, afinal, Morumbi, Pacaembu e Pompéia não são bairros degradados e são os bairros onde ficam os outros Grandes estádios de SP.

      Reply
    • Rafael Gallucci 16/12/2010 at 17:44

      Geram degradação sim !
      Quem mora perto do Palestra Italia sabe o que acontece lá…
      Perdizes tem o metro quadrado mais barato nas ruas proximas ao Palestra, e mais caro em direção a Prof. Alfonso Bovero, e Heitor Penteado por concequencia.
      As casas do morumby (nome original..rs) no entorno do estadio tambem sofrem com vandalismos e depreciação imobiliaria. É triste, mas é real.
      O estadio do Canindé (que foi vendido a Portuguesa pelo São Paulo) tambem não tem grandes diferenças.

      Abração

      Reply
      • Ricardo 06/09/2011 at 16:11

        Degradação aonde?

        O problema é que no Morumbi tem casas que são quase encostadas ao estádio.

        O do Corinthians não.

        Reply
    • JLPEREIRA ZUCCERONNI 05/06/2011 at 11:20

      Seu comentário está cheio de razão!

      Reply
  • Tweets that mention Estádio do Corinthians – Um Sonho Antigo — São Paulo Antiga — Topsy.com 10/09/2010 at 23:54

    […] This post was mentioned on Twitter by Douglas Nascimento, Douglas Nascimento. Douglas Nascimento said: Exclusivo: Estádio do Corinthians – Um Sonho Antigo — São Paulo Antiga http://t.co/p2RoZLT via @SaoPauloAntiga […]

    Reply
  • Eduardo Britto 17/09/2010 at 18:30

    Complicadíssimo. São Paulo já tem problemas demais, para se aventurar na construção de um estádio em tempo recorde, o que certamente demandará enormes montantes de recursos públicos. Por que não o Morumbi? Não era orgulhosamente chamado de “o maior estádio particular do mundo” há alguns anos apenas? Agora virou patinho feio e desprezado? O metrô para a Zona Leste está estranguladíssimo. Imagine a quantidade de pessoas que não vão querer ir até Itaquera, só para ver o estádio. Vão realmente deixar a linha da CPTM com qualidade de metrô, para socorrer esse gigantesco pólo gerador de tráfego? Sei lá!

    Reply
    • Mario 27/09/2010 at 01:40

      uma duvida, quem em sã consiencia usaria o metrô para ir ver o estádio entre as 17h até as 20h??? de semana…

      e com a estação da CPTM se torna uma alternativa de acesso!

      Reply
      • Eduardo Britto 03/10/2010 at 08:02

        A linha 2 Vermelha não tem mais horário para estar lotada, é o dia inteiro cheia! Sem contar a demanda de serviços no entorno, que será enorme, usando essa linha. Claro, terão que transformar a linha da CPTM em padrão “metrô”, coisa prometida e ainda não efetivada. Se não fizerem isso… O fato é que a Grande São paulo está super-inchada, não dá mais para estimular o crescimento desse inchaço. A (débil) infraestrutura não aguenta mais suportar tanto peso. Desinchar São Paulo!

        Reply
  • antonio narcelio 07/04/2011 at 11:58

    eu acho que o corinthians spot club precisa de um estadio novo urgente por quer isso é muito omilhantes para o time grande como esse sem estadio

    Reply
  • JLPEREIRA ZUCCERONNI 05/06/2011 at 11:18

    Bem, estadio gera progresso á uma região? A maior das mentiras afirmar isso!
    É só ter em mente que torcedores só vão aos estádios assistir aos jogos e não fazer um passeio como em shoppings!E, a maioria dos “torcedores” de hoje, só vão mesmo para fazer anarquias e… praticarem pequenos e ou até mesmo, grandes roubos, pois estes ditos “torcedores” e é uma grande parcela, estão vinculados á entidades/ilegais que são comandadas por traficantes, então, que progresso isso tras á uma região? Vide comentários do sr Rafael Gallucci!
    Abrçs

    Reply
  • Ricardo 16/06/2011 at 04:54

    Para que um investimento deste tamanho para uma região que é precária em escolas, creches, hospitais os acessos são terríveis e o transporte público não atende a demanda de usuários.

    Reply
    • aquinaojacare 25/07/2011 at 17:20

      Realmente, Itaquera (sou moradora)é tão pobre… dizem que esta melhorando… Eu não acredito que contruções de 4 ou 5 prédios ja seja uma mudança. Pra Itaquera melhorar tera que explodir tudo! E uma competição de quem faz a “casa” mais feia! Fora que as pessoas a grande maioria não tem cultura alguma…Vc vê por todos os lados meninas de 15 anos com 1 ou 2 filhos…grupinho de noia… Essa é a minha opinião! Eu moro na Cohab ll e so Deus sabe como eu odeio esse lugar! Não pelo lugar em si, mas pela gentalha… Um lugar que ha casas bonitas é perto do Pq do Carmo eu não sei o nome do bairro perto do colégio Hiroshima. Coitada da minha mãe que acredita que com a contrução do estadio do “curintia” a região vai se valorizar e a nossa casa tbm. Ela esta doida pra vender e sumir de la rsrs.

      Reply
      • Ricardo 06/09/2011 at 16:13

        Sua Mãe não está doida.

        Com a construção do estádio a sua casa irá se valorizar sim.

        Aproveite.

        Reply
    • Ricardo 06/09/2011 at 16:12

      Uma coisa não tem nada a ver com a outra.

      Não confundi.

      O estádio tras emprego, investimento e se abrir a copa trará BILHÕES para São Paulo.

      Reply
      • Luisa 27/01/2013 at 05:41

        TRARÁ MILHOES PARA QUEM? QNTOS EMPREGOS? TEM Q SER MUITOS EM VISTA DO DINHEIRO PUBLICO Q SERA INVESTIDO! O ESTADIO TRAS GENTE DE OUTRA REGIAO EM MOMENTOS MUITO PONTUAIS, NAO SAO TODOS OS JOGOS Q LOTAM ESTADIO E Q ATRAEM O TORCEDOR, GERAM=LEMTE OS CLASSICOS….A REGIAO SO VAI SE BENEFICIAR, UM POUCO, SE CUMPRIREM COM A PARTE DE TRANSPORTE Q FALARAM Q VAI MELHORAR, O Q EU DUVIDO MUITO. GOSTARIA Q OS MORADORES DA REGIAO FIZESSEM UM RELATO PRA NOS DAQUI APOS UNS TRES ANOS DESSA COPA DO MUNDO INFAME!

        Reply
  • gabriel 20/07/2011 at 23:21

    o texto me deixou curioso: eu tinha quase certeza de já ter visto imagens do projeto original antes.

    Tal projeto foi desenvolvido pelo escritório do arquiteto Ícaro de Castro Mello (mais conhecido pelos projetos do Ginásio do Ibirapuera e do Conjunto Esportivo da USP). Há algum registro do anteprojeto em uma edição da revista AU de 2001.

    Seguem as imagens: http://notasurbanas.blog.com/2011/07/20/escritorio-icaro-de-castro-mello-estadio-do-corinthians/

    Reply
  • Lucilene 01/02/2012 at 11:00

    Moro num bairro não muito distante de Itaquera, mas me preocupa sim como será as condições de transporte quando o estádio estiver pronto.Sei que com tanto progresso virá também o caos, mas vamos torcer para que invistam mais no bairro em obras e infraestrutura.

    Reply
  • Ed Petzold Petzold 10/09/2013 at 17:49

    um bando de olho gordo . vai chora no inferno .vai reclamar com a dilma

    Reply
  • Paulo Nahas 02/06/2014 at 14:34

    Caros amigos Patriotas da Nação Corinthiana , não podemos e nem devemos esquecer nosso querido Presidente de Coração Corinthiano Vicente Matheus. Paulo Nahas 22/06/1963.socio remido

    Reply
  • Estádio do Corinthians – Um Sonho Antigo – Almanaque Urupês – Almanaque Urupês 11/06/2014 at 08:42

    […] Continue lendo aqui […]

    Reply
  • marcelo 27/07/2014 at 00:27

    Desde sempre dependendo do governo para ter um estádio…

    Reply
  • Miguel Dos Santos Primeiro 12/12/2014 at 09:54

    A história da construção desse estádio é uma vergonha para o Brasil.

    Reply
  • Jacquelyne 02/09/2016 at 18:40

    Após a Arena Corinthians ser o grandioso palco de uma Copa do Mundo (inclusive a festa de abertura e o jogo inaugural da Seleção Brasileira), e de também de ter sido palco de uma Olimpíada (jogos de futebol feminino e masculino), e ser uma das Arenas mais modernas do mundo, realmente é um fato que a cidade de São Paulo e o Sport Club Corinthians Paulista, foram parabenizados e são reconhecidos mundialmente pela excepcional Arena futebolística!!!

    Reply
  • Pedro Scaleia 14/02/2017 at 18:56

    Uma grande pena que não tenha sido construído na época… eu conheci o arquiteto que o projetou, já é falecido… não gosto do que temos hoje…

    Reply
  • Zizzo Bettega 09/05/2017 at 12:11

    Creio que há uma confusão no texto entre os nomes de Olávo Setúbal com o biônico Paulo Egydio Martins

    Reply