Clique na imagem para ampliar

Antes um reduto de fábricas, a região do Pari sofre duramente a fuga de empresas para outras cidades e regiões. Vários prédios estão abandonados na região e isso acaba por trazer uma severa decadência em alguns pontos deste belo bairro de São Paulo.

A rua Araguaia é um exemplo disso. Possui vários prédios e galpões que eram utilizados por fábricas estão completamente vazios e muito deles abandonados.

Com isso, perde a prefeitura em arrecadação de impostos, os donos de imóveis que não recebem mais aluguéis e perdem principalmente os moradores com o local vazio e que começa a sofrer desvalorização.

Segundo vizinhos deste imóvel, a Praça Lourenço Francolino, ao lado desta antiga empresa hoje abandonada, virou abrigo de moradores de rua e à noite o local também é frequentado por assaltantes.

Enquanto estivemos no local fotografando, confirmamos a denúncia dos moradores sobre o abandono do local e a presença de marginais e moradores de rua. O forte odor de urina e fezes na praça ao lado da fábrica torna o local impossível de se frequentar.

Confira o mapa do local:

Visualizar São Paulo Abandonada em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • Daniel 13/05/2010 at 09:09

    tinham que aproveitar e colocar a rota para tirar os marginais de circulação nesse local…

    Reply
  • luis sperati 11/05/2011 at 23:42

    neste predio era a antiga fabrica de laticinios
    KIBEGEL que encerrou suas atividades em meados de 1990.
    Hoje a fabrica ja foi demolida e a praça ao ldo ja foi revitalizada

    Reply
  • Mariana Araujo 09/01/2015 at 17:58

    Este imovel nçãoi existe mais.
    Foi demolido, junto com seu vizinho, para dar lugar a uma empresa (acho que uma transportadora).
    Se não me engano, foi neste local que funcionou um açougue, de acordo com meu esposo, que nasceu e ainda hoje mora no bairro. Ele conta que sua falecida mae gostava de comprar carnes no local e ele pequeno, ia com ela.
    Quanto a praça ao lado, permanece fétida, suja e servindo de abrigo para usuarios de droga…..lamentavel.

    Reply
%d blogueiros gostam disto: