É difícil negar que São Paulo revela uma surpresa arquitetônica em cada esquina. Sabemos que a capital paulista é bastante caótica, com casas fora de padrão, sem recuo, erguidas muitas vezes sem qualquer orientação de um arquiteto ou engenheiro, mas mesmo assim toda rua tem pelo menos uma construção bastante interessante, que chama a atenção ou por ser bela ou por ser exótica.

E falando em beleza não podemos deixar de falar das duas casas geminadas que encontramos nos números 164 e 166 da Alameda Joaquim Eugênio de Lima, na Bela Vista. Estas duas casas apresentam algo um tanto curioso e incomum.

Embora tratam-se de duas casas geminadas com uma arquitetura até fácil de encontrar por ai, estas duas simpáticas residências possuem em seu frontão seis camafeus que dão um toque todo especial para elas. Não há muitas casas antigas em São Paulo com este tipo de detalhe na fachada. É costumeiro encontrar azulejos decorando o centro da fachada, brasões feitos em argamassa ou então o ano da construção, mas camafeus não são tão comuns.

É importante notar também algo curioso em relação aos camafeus destas duas casas. Todos eles fazem referência às artes e a escrita, alguns seguram pincéis, outro uma pena e ainda há os que seguram uma paleta. Terá a residência quando inaugurada pertencido a algum artista plástico ?

Em um antigo, e infelizmente mal cuidado, armazém de 1914 na rua da Mooca este tipo de arte também é encontrada na fachada, vejam:

Há de se lamentar o poste diante da casa à esquerda, não fosse por ele a vista das duas casas geminadas seriam ainda mais belas. A promessa de enterrar a fiação na cidade de São Paulo é tão antiga que acho que nunca será concretizada.

A casa do lado direito da fotografia está atualmente com uma faixa de venda. Espero que quem vier a adquirir o imóvel mantenha-o preservado.

Veja mais fotos das duas casas geminadas (clique na miniatura para ampliar):

Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento
Foto: Douglas Nascimento

Conheça a região através de nosso mapa:

Visualizar São Paulo Antiga em um mapa maior

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

Deixe uma resposta

Comments

  • Alberto Antelo 14/06/2012 at 13:28

    Fico na torcida para que os futuros proprietários valorizem a história contida nessas belas casas.
    Olhando no google maps, percebi que existem belíssimas casas em frente à estas, inclusive uma delas está funcionando como agência bancária…
    Quando puderem dêem uma olhada!
    Abs
    BtO Antelo

    Reply
    • eduardo 15/04/2013 at 09:42

      Alberto eu moro ao lado desse casarões e no entorno tanto nessa rua como na de trás ainda existe lindos casarões até mais bonito que esse. Na frente mesmo tinha um lido mais foi demolido na mesma rua na frente de um posto tinha outro enorme que esse mes virou um estacionamento…não sei até quando todos ficaram de pé.

      Reply
  • Ralph Giesbrecht 14/06/2012 at 21:11

    Postes, fios, prédio atrás, pichações, automóveis demais… as casas são bonitas mesmo, mas perdem muito com tudo isso

    Reply
  • Marcelo Bruno Rodrigues 17/06/2012 at 12:50

    Os perfis estucados parecem à maneira greco-romana.

    Reply
  • cristiane 24/06/2012 at 19:44

    Nossa como antigamente tudo era mais lindo, viajo com essas imagens quem morava como era a vida da familia, e uma viagem no tunel do tempo….

    Reply
  • Ray 25/06/2012 at 12:43

    Este simples sobrado esta a venda pela bagatela de 6 milhoes e meio de Reais, e e tombado pelo patrimonio historico entao nao pode ser derrubado para a construcao de predio e nem modificado!!

    Reply
  • eduardo 09/07/2012 at 13:46

    essas casas ficam do lado de casa, são lindas mesmo e na frente tem alguns casarões lindos e abandonados, um virou um banco outro foi demolido.
    é uma pena que o bairro de bela vista e toda são paulo viva esse abandona de sua arquitetura
    triste

    Reply
    • nina lemos 10/07/2012 at 14:21

      pois é eduardo como vc mora em frente cuida desse patrimonio pr favor assim q eu ganhar na loteria vou fazer deles uma mega churrascaria mantendo a originalidade e qm sabe vc vira meu sócio.PROFETIZE,um abraço.

      Reply
      • eduardo 15/04/2013 at 09:39

        pode deixar nina estou de olho neles

        Reply
  • nina lemos 10/07/2012 at 14:13

    os casarões são lindos,se eu tivesse condições financeiras os compraria e os manteriam com a mesma beleza porem restaurando para q o tempo não o destruissem,,mas os donos abandonam e qdo põem a venda pedem um valor exorbitante q só a prefeitura tem condições de comprar.q pena.

    Reply
  • Cybelle de Lima 14/04/2013 at 01:14

    Olá:
    Os dois casarões são geminados mas meio diferentes por trás.Morei numa rua que dava para os fundos deles e tentava observar. O terreno é muito maior do que se imagina da rua.

    Reply
  • Bruno 09/05/2013 at 14:44

    A casa da esquerda pertence a minha família e meu bisavô Josép Cavaleire foi quem a construiu. Aliás ele construiu as duas casas que eram de nossa família e depois foram dividias. Quem é desenformado não sabe a história que essas casas tem e o porque estão abandonadas deste jeito por causa da ganância e discórdia na família até hoje.

    Reply
    • Cybelle de Lima 12/05/2013 at 18:54

      Bruno,
      Obrigada por participar. As casas são muito bonitas.

      Sem entrar na discórdia familiar que é sempre algo a se lamentar, o que vc poderia nos contar sobre seu avô, por exemplo?De onde ele era, o que fazia? Por que e em que época construiu essas casas? Quem desenhou as casas? Por que os medalhões? Quem os desenhou/ fez? A família habitou a casa, ou era para aluguel?Se sim, por quanto tempo residiram na casa? Elas foram “divididas” quando? Isso alterou a construção original? Como?
      Obrigada
      Cybelle

      .

      Reply
  • Valdir 08/09/2013 at 15:39

    Sou vizinho dessa residencia, o proprietario e um senhor artista plastico, ja encomendei algumas obras com ele inclusive

    Reply
  • hideko 10/12/2013 at 00:10

    As casas geminadas com os medalhões são lindas. E a casa ao lado do Banco Itau no número 155. Gostaria muito de saber o nome do arquiteto, o ano que foi construida. Acho a casa linda!

    Reply
%d blogueiros gostam disto: