Banido do mercado brasileiro há mais de cinquenta anos, o lança-perfume foi a alegria dos carnavalescos brasileiros, especialmente na primeira metade do século 20. O produto surgiu no carnaval do país através do Rio de Janeiro em 1904. A partir de então espalhou-se por todo o Brasil tornando-se um companheiro inseparável dos foliões de carnaval.

Rodo Metallico, anos 20

Rodo Metallico, anos 20

Inicialmente, os lança-perfumes comercializados no Brasil eram importados da Argentina onde eram produzidos pela companhia francesa Rhodia. Não demoraria para surgirem os concorrentes nacionais produzidos, em sua grande maioria, no Estado de São Paulo. A própria Rhodia instalaria uma fábrica no Brasil para produzir o produto na cidade de São Bernardo do Campo*, dando ao lança-perfume nacional o nome de Rodouro.

Em 1961, o então Presidente Jânio Quadros, proibiria a venda do produto no país, após alguns casos de morte serem noticiados pela imprensa. O produto ainda continuaria sendo produzido na Argentina até poucos anos atrás e por muitos e muitos anos continuou sendo trazido ilegalmente para o Brasil.

Abaixo, algumas propagandas de lança-perfumes brasileiros produzidos em 1919, 1920 e 1921, respectivamente:

1919

1920

1921

About the author

Jornalista, fotógrafo e pesquisador independente, edita o site São Paulo Antiga e é membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo (IHGSP). Também edita o blog Human Street View, focado em comparações fotográficas entre a atualidade e o passado.

JOIN THE DISCUSSION

Comments

  • Jacqueline 29/07/2013 at 15:19

    A informação de que a Rhodia se instalou em São Bernardo do Campo está parcialmente correta. Os terrenos da Rhodia química e da Rhodia têxtil estão no centro de Santo André, às margens da Avenida dos Estados. Entretanto, na época em que ela foi instalada (1921), Santo André era apenas um distrito de São Bernardo do Campo. O distrito foi elevado a município apenas na década de 30 e incorporou SBC pouco depois. Entretanto, a mudança não agradou os bernardenses e os dois municípios foram separados em 1945.

    Reply
  • Fernando Teixeira da Silva 24/02/2015 at 16:23

    A propaganda diz: “Não offende a vista”. Mas é claro, quem se ofendia era a vítima!. Mesmo assim, deixou saudades.

    Reply
  • SavianoMarcio 01/02/2016 at 09:56

    Faltou incluir na matéria os problemas que os lança-perfumes causavam.

    Reply
  • Daniel Pardo 13/04/2017 at 21:53

    “Lança Perfume Pierrot – Sempre na ponta” – Realmente… na ponta dos narizes rsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

    Mas o curioso é que passados mais de 100 anos, ainda se tem alguns casos de jovens de hoje que em alguma balada acabam usando esse produto, questão de alguns meses atrás eu ouvi falar de casos de apreensão de lança-perfume pela policia, agora parece que esses casos sumiram da TV, mas infelizmente, seja com lança-perfume, ou com outros entorpecentes, o fato é que as pessoas cada vez mais estão recorrendo as drogas para “fugir da realidade”, pois hoje olho na TV a “cracolândia” com aquelas barracas e aquela multidão e relembro que há 20 anos atrás, apesar de a “cracolândia” já existir, ela era atrás do IIRGD (Poupa Tempo) na Senador Queiroz com a Ipiranga e não era essa quantidade de gente que tem hoje, se for comparar o número de pessoas que tem hoje, naquela época era só uma “meia dúzia de gatos pingados”, sei disso pois na época eu trabalhava no centro e passava perto do local, hoje no entanto a “cracolândia” está na região da Luz porque o governo da época “empurrou” ela pra lá, pois perto do IIRGD ela ia “queimar o filme” do governo e da policia.

    Reply

Comunicado importante aos leitores e leitoras do São Paulo Antiga

Neste momento estou enfrentando um período de muitas dificuldades para manter o site no ar, com a possível saída de nosso patrocinador institucional.

 

Preciso da sua colaboração para que o site não encerre suas atividades em 1 de julho de 2018.

 

Faça uma doação ou assinatura mensal no site São Paulo Antiga, através da plataforma APOIA.SE

 

Desde já muito agradecido,

Douglas Nascimento, autor e editor