Livros

Ler é Divertido – Como perder amigos e aborrecer pessoas

Comments (6)
  1. guilherme salles de campos disse:

    kkkkkk,ótimo título,muitas pessoas devem se encaixar nestas pirações,curioso!

  2. NOSSA CARA!!!!!, eu na época de minha faculdade nem precisava ler esse livro… eu pecava pelo “sincerídio” tipo… sabe aquela pessoa que derrubava um caminhão de batata em cima de alguém???, pois é… esse cara era eu… nem conto o que eu falava senão vão censurar meus comentários aqui, mas posso dizer que após eu fazer um deles eu já estava esperando uma porrada na cara (sorte que o maluco que recebeu o comentário colocou Jesus no coração e só respondeu: “Não fala uma coisa dessa…”) enfim… mas apesar de tudo eu ainda tinha alguns colegas na “facul” (por incrível que pareça) mas posso dizer que se hoje eu encontrar com as pessoas que eu estudei, digamos que uns 85% dessas pessoas não vão olhar para a minha cara.

    Mas antes que vocês se assustem comigo, hoje eu já não sou mais assim, hoje eu pego leve e valorizo mais a minha relação do que meu ego, mas na época quando eu era mais novo a cena era triste, eu perdia o amigo, mas não perdia a piada.

  3. José Coelho. disse:

    Prezado Douglas, Esse livro é satirizando o famoso livro de Dale Carnegie, “Como Fazer amigos e agradar as pessoas” – Um Milhão de Exemplares Vendidos. O seu exemplar tem até a capa copiada da capa do livro do Dale, o qual nunca li. Meu exemplar, que comprei novo na década de 60, tinha a capa preta com faixas amarelas, acho que com diabinhos nas faixas. A recomendação inicial de como ler o livro é ótima: o texto que você gostar, grife de vermelho, risque com carvão e corte com gilete. Caso você empreste o livro, seu amigo ficará com raiva de você e quando você quiser lê-lo novamente, terá que comprar um novo (aplausos do editor). A passagem do banquete também é ótima. O lema do livro é Perca amigos e ganhe mais momentos para si próprio. Infelizmente, emprestei meu livro e a pessoa seguiu algumas das instruções do livro e nunca o devolveu. Você é a primeira pessoa que vejo,desde 1960, que comprou e leu o livro. Experimente, “Penso, logo me engano” de Jean-Pierre Lentin e o Clássico `Porque Almocei Meu Pai”, de Roy Lewis, que são muito divertidos. Abraço. JAC.

    1. Que interessante esta história José!! Valeu pela informação

  4. Marcos Túlio disse:

    Meu tio tinha o livro do Dale Carnegie que eu achava uma proposta muito pedante. Eu estudava no Liceu Acadêmico São Paulo e, na volta, passava pela Papelaria Realti, no começo da rua do Hyppodromo (a placa era assim) e vi esse livro na vitrine. Ajuntei dinheiro e comprei: achei interessantíssima a história dio indivíduo que não conseguia perder amigos nem mesmo vendendo bigornas usadas mas que resolveu seus problemas com os “ensinamentos” do livro.. Minha mãe não gostou do livro e deu sumiço nele, pois achava que eu já era anti social o suficiente.. No mês eguinte consegui comprar outro volume e o mantive escondido. Eu tinha 13 anos.

    Douglas: parabéns pelo conjunto da obra!!

    1. ahahah muito interessante!

Deixe uma resposta

Publicidade:

SP ANTIGOS

Nosso Instagram: @saopauloantiga